Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que é monarquia?

O que é História?

A monarquia é uma forma de governo na qual o monarca pode alcançar o trono por sucessão ou por eleição. Existem, atualmente, monarquias constitucionais e absolutas.
PUBLICIDADE

Monarquia é uma forma de governo, sendo a mais antiga em vigência nos dias atuais. Em uma monarquia, o rei/rainha ou imperador/imperatriz ocupa o cargo de monarca e, geralmente, é chefe de Estado, podendo ser também chefe de governo. Essa variação vai depender, basicamente, do tipo da monarquia.

O poder do monarca dentro das monarquias, geralmente, é vitalício e hereditário, ou seja, o poder do monarca estende-se durante toda a sua vida, sendo transmitido apenas com sua morte ou com sua renúncia à posição de monarca. Além disso, por geralmente ser hereditário, o poder dos monarcas é transmitido de pai ou mãe para filho ou filha.

Atualmente, existem no mundo 44 países que adotam a monarquia de diferentes maneiras, conforme veremos neste texto. A forma de governo que contrapõe a forma monárquica no restante do planeta são as repúblicas, forma de governo na qual o presidente, e não o monarca, é o chefe de Estado e governo.

Ao longo da história, existiram diversos exemplos de governos monárquicos, como a Roma Monárquica, que existiu entre 753 a.C. até 509 a.C. Outro exemplo é o Sacro Império Romano-Germânico que existiu na Europa Central, entre 962 e 1806.

Fora da Europa, também houve governos monárquicos, como é o caso do Reino de Axum, que existiu no atual território da Etiópia, até o século X, e o Império Mongol, que existiu até o século XIV e controlou um vasto território na Ásia Central, dominando terras até no Leste Europeu.

Atualmente, das 44 monarquias vigentes, a maioria delas tem como a Rainha Elizabeth II a sua chefe de Estado. Esses países que têm Elizabeth II como chefe de Estado são vinculados à Commonwealth, a comunidade de nações que tiveram algum vínculo colonial com o Reino Unido (embora haja duas nações que não foram colonizadas pelos britânicos fazendo parte dessa comunidade).

Acesse também: Conheça a história de Elizabeth I, rainha inglesa no século XVI

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tipos de monarquia

Existem dois tipos de monarquia vigentes atualmente: a monarquia constitucional e a monarquia absoluta.

  • Monarquia Constitucional

Essa é a forma de monarquia mais comum que existe atualmente e é caracterizada pela limitação dos poderes do monarca. Nas monarquias constitucionais, o poder do monarca é limitado pelas atribuições constitucionais. A maioria das monarquias constitucionais também adotam o parlamentarismo como sistema de governo e, assim, são conhecidas como monarquias constitucionais parlamentaristas.

Nas monarquias constitucionais parlamentaristas, o chefe de governo é o primeiro-ministro, que é escolhido entre os membros do Parlamento. Os membros do Parlamento, por sua vez, são eleitos por meio de eleição popular. Dessa forma, dentro das monarquias constitucionais, o monarca ocupa a posição de chefe de Estado e é uma figura apenas decorativa, já que não possui poderes de governo.

Exemplos de monarquias constitucionais:

  1. Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte)

  2. Suécia

  3. Dinamarca

  4. Espanha

  5. Japão

  • Monarquia Absolutista

Salman bin Abdulaziz Al Saud é o atual rei da Arábia Saudita e um dos símbolos da monarquia absoluta.
Salman bin Abdulaziz Al Saud é o atual rei da Arábia Saudita e um dos símbolos da monarquia absoluta.

Na monarquia absoluta ou absolutista, o monarca possui poderes amplos sobre o país. Assim, além de ser chefe de Estado, o monarca também é chefe de governo. Dentro da monarquia absoluta os poderes do monarca estão acima de qualquer instituição, já que o seu poder é absoluto. Usando os termos políticos atuais, o monarca dentro dessa estrutura concentra as funções dos três poderes e pode atuar como poder executivo, legislativo e judiciário.

Essa forma de governo foi muito comum na Europa Ocidental e países como França e Reino Unido foram grandes símbolos do poder dos reis absolutistas. Posteriormente, com as revoluções liberais realizadas pela burguesia, essas monarquias absolutistas foram perdendo espaço para as monarquias constitucionais e para a república.

Atualmente, ainda existem algumas monarquias absolutistas no mundo:

  1. Bahrein

  2. Omã

  3. Arábia Saudita

  4. Eswatini (antiga Suazilândia)

  5. Brunei

Para saber mais sobre esse assunto, recomendamos o acesso a este texto: Absolutismo.

Características da monarquia

Como há uma grande quantidade de monarquias espalhadas pelo mundo, e como o funcionamento de cada uma delas é determinado, exclusivamente, pelos interesses de cada um desses países monárquicos, é muito complicado definir as características das monarquias. De toda forma, algumas características podem ser destacadas.

As monarquias, em geral, têm no monarca a sua principal figura política, mas o nome desse varia de país para país, podendo ser chamado de rei/rainha, imperador/imperatriz, grão-duque/grã-duquesa, co-príncipe, Emir, Sultão etc.

Outra característica importante das monarquias é o fato de a sucessão na maioria delas ser hereditária, isto é, passando de pai/mãe para filho/filha. Uma minoria entre as monarquias funciona com a sucessão eletiva, isto é, o monarca é eleito para um mandato temporário. Entre as monarquias com sucessão eletiva está a Malásia, no qual o rei, chamado em malaio de Yang di-Pertuan Agong (Líder Supremo), é eleito para o cargo para um mandato de cinco anos.

Entre outras características típicas de monarquias podem ser destacadas:

  • As cerimônias de coroação e aclamação dos monarcas;

  • Vínculo dos monarcas a uma dinastia, isto é, uma família que possui na sua linhagem o direito de herdar o trono.

Acesse também: Entenda como ocorre um impeachment no presidencialismo e parlamentarismo

Monarquia no Brasil

No Brasil, o principal monarca foi d. Pedro II, imperador do Brasil durante 49 anos (1840-1889).
No Brasil, o principal monarca foi d. Pedro II, imperador do Brasil durante 49 anos (1840-1889).

Atualmente, o Brasil é uma república presidencialista e esse modelo está vigente em nosso país desde 1889 (apesar de, ao longo do período, o funcionamento da democracia ter sido bastante deficitário). Antes da Proclamação da República, o Brasil adotava a monarquia como forma de governo.

A monarquia foi a forma de governo adotada no Brasil desde a Independência, que aconteceu em 7 de setembro de 1822. Até o dia 15 de novembro de 1889, o Brasil foi uma monarquia e, ao longo desse período, o nosso país possuiu dois imperadores, d. Pedro I (Primeiro Reinado) e d. Pedro II (Segundo Reinado). Houve um intervalo entre os dois reinados, conhecido como Período Regencial.

O Brasil, durante o período monárquico, tinha uma Constituição que foi outorgada em 25 de março de 1824. Essa Constituição dava poderes plenos para o imperador e dividia o Brasil em quatro poderes: executivo, legislativo, judiciário e moderador (o último era representado pelo imperador). O governo brasileiro, de acordo com essa Constituição, era hereditário e passava para a descendência (filhos) dos monarcas. Se quiser saber mais sobre essa Constituição, leia este texto: Constituição de 1824.

Com a Proclamação da República, a monarquia teve fim no Brasil, em 1889, e a sucessão do trono brasileiro foi interrompida. Naquela ocasião, a herdeira do trono era a Princesa Isabel, filha de d. Pedro II.

*Créditos da imagem: Featureflash Photo Agency e Shutterstock


Por Daniel Neves
Graduado em História

Elizabeth II é a atual Rainha da Inglaterra e ocupa o trono inglês desde 1952.*
Elizabeth II é a atual Rainha da Inglaterra e ocupa o trono inglês desde 1952.*

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "O que é monarquia?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/historia/o-que-e-monarquia.htm. Acesso em 19 de setembro de 2019.

A cidadania, entre outras questões, está ligada ao poder legal do indivíduo em um território nacional
O que é Geografia?
O senado é uma das instituições republicanas nascidas em Roma
O que é História?
Diogo Feijó foi regente do Império Brasileiro de 1835 a 1838
O que é História?
O sufrágio, ou voto, é um dos componentes fundamentais da democracia
O que é História?
Retrato do rei Filipe II da Espanha, nomeado rei de Portugal em 1580.
O que é História?
Representação moderna de uma típica legião de soldados romanos, com seus trajes e forma organização *
O que é História?
O populismo marcou a política no Brasil, entre os anos de 1945 e 1964
História do Brasil
A ação de Filipe II estabelece a união dos tronos português e espanhol
História do Brasil
Os documentos e leis de um país nem sempre são salvaguarda de que as garantias previstas atinjam a todos os cidadãos *
Geografia
No mapa, é possível ler “Império Romano em 117 d.C. na sua extensão máxima”
História Geral
Exercícios de História do Brasil
Exercícios de História do Brasil
Exercícios de História do Brasil
Exercícios de História
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola