Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

União Ibérica

História do Brasil

PUBLICIDADE

A União Ibérica foi a unificação dos reinos de Espanha e Portugal entre 1580 e 1640. Nesse período, o reino português esteve sob domínio espanhol. Com a morte do rei Dom Sebastião, que não tinha filhos, Portugal ficou sem rei. Alegando parentesco com Dom Sebastião, o rei espanhol Filipe II invadiu o reino português e anexou-o à Espanha.

Essa unificação trouxe consequências para as colônias americanas, principalmente no Brasil. Os holandeses eram inimigos dos espanhóis, de quem se separaram por causa da sua independência, e aproveitaram a unificação das duas coroas para invadir o Nordeste brasileiro e dominar as técnicas de produção açucareira.

Leia também: Pau-brasil – primeira matéria-prima explorada na colônia

Causas da União Ibérica

As causas da União Ibérica estão relacionadas com a sucessão do trono português. O rei Dom Sebastião morreu na Batalha de Alcácer-Quibir em 1578 e não deixou nenhum herdeiro. Dom Henrique, tio-avô de Dom Sebastião, foi coroado o novo rei de Portugal, mas morreu dois anos depois sem também deixar herdeiros. O rei da Espanha, Dom Filipe II, alegando parentesco com o rei Dom Sebastião, assumiu o trono português, anexando Portugal ao território espanhol.

Representação da Península Ibérica, onde se localizavam os reinos de Portugal e Espanha. Os dois reinos foram unificados sob a liderança da coroa espanhola.
Representação da Península Ibérica, onde se localizavam os reinos de Portugal e Espanha. Os dois reinos foram unificados sob a liderança da coroa espanhola.

Período da União Ibérica

A União Ibérica ocorreu de 1580 até 1640 e inseriu-se no contexto da exploração da América por Portugal e Espanha. Desde a assinatura do Tratado de Tordesilhas, em 1494, que portugueses e espanhóis dividiram o continente americano para explorá-lo e atender às demandas do mercado europeu. Os espanhóis enriqueciam com a exploração de metais preciosos, enquanto os portugueses lucravam com a comercialização da cana-de-açúcar no litoral brasileiro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

União Ibérica e as invasões holandesas

Os conflitos entre Espanha e Holanda tiveram consequências no Brasil. Até a formação da União Ibérica, os portugueses mantinham relações comerciais com os holandeses. Essa proximidade foi rompida logo após Portugal ser anexado pela Espanha. A invasão holandesa no Brasil, inclusive, foi uma das consequências da união dos reinos ibéricos.

A Holanda tinha como objetivo obter o controle da produção açucareira e do tráfico de escravos. Para isso, foi criada a Companhia das Índias Ocidentais, que buscava ocupar os territórios produtores de açúcar e controlar o comércio escravista. Essa companhia era financiada com capital estatal e privado.

A invasão holandesa no Brasil ocorreu em dois momentos. Em 1624, os holandeses atacaram a capital, Salvador, e conseguiram desembarcar na cidade. Porém, os invasores não conseguiram avançar para o interior em decorrência da atuação dos “homens bons”, que conheciam a região e utilizaram táticas de guerrilha, como a emboscada, para atacar os holandeses. Em maio do ano seguinte, os holandeses foram expulsos de Salvador, o que não significou a derrota definitiva. Em 1630, a Holanda iniciou uma nova invasão do Brasil. Os holandeses conseguiram o domínio de Recife e Olinda, permanecendo na região até 1654.

Imagem de Frans Posts retratando Olinda. Maurício de Nassau trouxe um grupo de artistas e naturalistas para estudar e desenhar o Brasil Holandês.
Imagem de Frans Posts retratando Olinda. Maurício de Nassau trouxe um grupo de artistas e naturalistas para estudar e desenhar o Brasil Holandês.

A presença holandesa no Brasil ficou marcada pela chegada de Maurício de Nassau a Pernambuco. Ele foi o responsável por administrar o território holandês na América do Sul. Nassau buscou se aproximar dos senhores de engenho por meio da concessão de empréstimos para que a produção açucareira pudesse ser retomada.

Além disso, houve liberdade religiosa, o que motivou a vinda de judeus holandeses para o Brasil. A cidade de Recife foi remodelada por meio da construção de pontes e canais, imitando o traçado de Amsterdã. Nassau trouxe para Pernambuco um grupo de intelectuais para realizar os primeiros estudos naturais do Brasil. Pintores como Frans Posts também vieram para o Recife e fizeram os primeiros desenhos da vida colonial brasileira.

Maurício de Nassau ficou no Brasil até 1644, quando retornou para a Holanda após desentendimentos com a Companhia das Índias Ocidentais. A saída de Nassau e a reconquista portuguesa desencadearam os conflitos que levaram à expulsão definitiva dos holandeses do Brasil.

Veja também: Inquisição no Brasil Colônia – perseguições aos judeus e protestantes da colônia

Ponte Maurício de Nassau em Recife. Nassau investiu em obras públicas, como a construção de pontes e canais, tendo como modelo a cidade de Amsterdã.
Ponte Maurício de Nassau em Recife. Nassau investiu em obras públicas, como a construção de pontes e canais, tendo como modelo a cidade de Amsterdã.

Fim da União Ibérica

Em 1640, os portugueses restabeleceram a autonomia do seu reino, encerrando a união com a Espanha. Começava a Dinastia dos Bragança com a coroação de Dom João IV como rei de Portugal. Os dois imperadores que governaram o Brasil durante o período imperial, Dom Pedro I e seu filho, Dom Pedro II, pertencem a essa dinastia.

Consequências da União Ibérica

Logo após o fim da União Ibérica e a expulsão dos holandeses do Nordeste brasileiro, o comércio de açúcar entrou em crise. A Holanda aprendeu as técnicas de cultivo da cana-de-açúcar e passou a plantá-la nas Antilhas. Dessa forma, os holandeses tornaram-se fortes concorrentes do açúcar produzido no Brasil.

Os portugueses não tinham condições financeiras de enfrentar a concorrência por causa da guerra pela restauração do seu trono e também para a reconstrução dos engenhos destruídos nos confrontos que resultaram no fim do domínio holandês no Brasil.

Outra consequência foi a formação de expedições para explorar o sertão brasileiro. Até o final do século XVI, os colonos concentravam-se no litoral. A União Ibérica promoveu a suspensão do Tratado de Tordesilhas e isso motivou a busca por metais preciosos. Após a expulsão dos holandeses e a crise econômica que se seguiu, a coroa portuguesa investiu nessas expedições pelo interior brasileiro. Começavam as entradas e as bandeiras.

Resumo sobre a União Ibérica

  • União Ibérica foi a união dos reinos português e espanhol de 1580 a 1640.

  • Conflitos entre espanhóis e holandeses.

  • Invasão Holandesa ao Brasil: Salvador (1624) e Pernambuco (1630). Os holandeses buscavam obter o controle da produção açucareira e do comércio escravista.

  • Fim da União Ibérica e expulsão dos holandeses: restauração do reino português pela Dinastia de Bragança e crise do açúcar (concorrência com a Holanda).

Exercícios resolvidos

Questão 1 A União Ibérica teve consequências diretas para a organização do Brasil Colônia. Assinale a alternativa que corretamente aponta essas consequências.

A) Guerra entre colonos e espanhóis pela independência do Brasil.

B) Fim do Tratado de Tordesilhas e invasão holandesa.

C) Holandeses entraram em guerra contra os espanhóis para acabar com a escravidão no Brasil.

D) Espanha organizou uma política de ocupação do Brasil.

Resolução

Alternativa C. A União Ibérica promoveu a unificação dos reinos de Portugal e Espanha. Com isso, não fazia mais sentido a existência do Tratado de Tordesilhas, tendo em vista que, a partir de agora, só existia o reino espanhol. A invasão holandesa ao Brasil está associada à busca pelo controle da produção açucareira e do comércio escravista, bem como aos conflitos com a Espanha no século XVII.

Questão 2 Os holandeses invadiram Pernambuco em 1630 e instalaram-se na região. Assinale abaixo a alternativa que corretamente cita o nome do administrador holandês que governou Pernambuco.

A) Maurício de Nassau

B) Dom João VI

C) Guilherme de Orange

D) João Calvino

Resolução

Alternativa A. Maurício de Nassau foi o responsável pelo período mais estável da presença holandesa no Brasil. Ele buscou aproximação com os senhores de engenho por meio da concessão de empréstimos; remodelou Recife tendo como modelo a cidade de Amsterdã e garantiu a liberdade religiosa.

Crédito da imagem

[1] Lais Castro / Commons    

 

Por Carlos César Higa
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "União Ibérica"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/uniao-iberica.htm. Acesso em 25 de setembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

Qual problema aconteceu na monarquia portuguesa após o desaparecimento do rei Dom Sebastião?

Questão 2

Quais os interesses do rei espanhol Filipe II com a união entre as coroas portuguesa e espanhola?

Mais Questões
Artigos Relacionados
Veja de que modo aparece o Brasil na pintura de Frans Post, pintor holandês que esteve no Brasil na década de 1630, acompanhando o príncipe Maurício de Nassau.
Acesse e veja os motivos que levaram à formação das entradas e bandeiras. Localize as regiões onde os metais preciosos foram encontrados.
Filipe II da Espanha e I de Portugal, biografia de Filipe II da Espanha e I de Portugal, quem foi Filipe II da Espanha e I de Portugal, a vida de Filipe II da Espanha e I de Portugal.
Filipe III da Espanha, biografia de Filipe III da Espanha, quem foi Filipe III da Espanha, a vida de Filipe III da Espanha.
Clique e saiba detalhes a respeito das invasões holandeses no Brasil durante o século XVII. Entenda as causas e veja os principais desdobramentos.
Leia este texto e saiba mais detalhes sobre a vida de Sebastião José de Carvalho e Melo, também conhecido como Marquês Pombal.
Clique e saiba detalhes da vida de Maurício de Nassau. Entenda como ele foi educado e conheça as principais ações dele como governador da colônia holandesa.
Luís Filipe I da França, quem foi Luís Filipe I da França, biografia de Luís Filipe I da França, a vida de Luís Filipe I da França, curiosidades sobre o Rei Luís Felipe I.
Clique para saber mais detalhes a respeito da Revolta de Beckman, que aconteceu em São Luís, Maranhão em 1684-1685. Entenda as causas e o desfecho.
Acesse o site e veja as causas da Revolução Pernambucana. Entenda o desenrolar dessa revolta!