Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Hermes

Hermes foi um deus grego conhecido como o mensageiro do Monte Olimpo e o responsável por encaminhar as almas dos mortos até as margens do rio que levava ao submundo.

Ilustração de Hermes
Hermes usava sandálias aladas, que facilitavam sua locomoção.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Hermes foi uma divindade da religiosidade dos gregos antigos, sendo o deus do comércio, da riqueza, da sorte, do sono, dos ladrões, da diplomacia, das viagens, entre outros atributos. Era tido como inteligente, furtivo e capaz de pregar algumas peças eventualmente.

Os gregos acreditavam que Hermes havia nascido na Arcádia, e os historiadores sabem que ele já era venerado desde a civilização micênica. Na mitologia grega, Hermes era conhecido como o mensageiro do Monte Olimpo, além de ser o responsável por encaminhar as almas dos mortos para o rio que levava ao submundo.

Confira no nosso podcast: 5 coisas que você precisa saber sobre os deuses gregos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Hermes

  • Hermes era o deus do comércio, da diplomacia, da riqueza, entre outros.

  • Era o patrono dos diplomatas, dos ladrões e dos pastores de animais.

  • Era conhecido como o inventor da lira, do fogo e do alfabeto.

  • Era o mensageiro do Monte Olimpo e levava as almas dos mortos para o submundo.

  • Os gregos acreditavam que ele havia nascido na Arcádia.

Quem foi Hermes?

Hermes era uma divindade da religiosidade dos gregos antigos, sendo o deus do comércio, da riqueza, da sorte, do sono, dos ladrões, da diplomacia, das viagens, entre outros. Os gregos o consideravam um dos deuses mais inteligentes e espertos.

Hermes era ainda o patrono dos pastores, além de inventor da lira, um instrumento musical, do fogo e do alfabeto, criado por ele com o objetivo de auxiliar nas transações comerciais da humanidade. Hermes também era conhecido por ser furtivo e capaz de pequenos furtos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por sua capacidade furtiva, Hermes era o patrono dos ladrões, embora também fosse dos comerciantes e dos diplomatas. Sua associação com a diplomacia fez com que ele ficasse marcado por ter boa retórica, isto é, a capacidade de falar bem em público e de enunciar suas ideias de maneira eloquente.

Hermes também era o mensageiro do Monte Olimpo, levando as mensagens de Zeus para diferentes locais. Ele usava sandálias aladas, que facilitavam no seu deslocamento, e era o responsável por fazer com que as pessoas sonhassem enquanto dormiam. Outro papel muito importante que ele cumpria era o de guiar as almas dos mortos até o rio que levava ao submundo.

Leia mais: Hades — um dos deuses mais temidos da mitologia grega e o guardião do submundo

Quais as origens de Hermes?

Na mitologia, Hermes era filho de Zeus com uma ninfa chamada Maia. Os gregos acreditavam que ele havia nascido no monte Cilene, localizado na Arcádia. Uma passagem da mitologia grega conta que esse deus roubou gado de seu irmão Apolo quando ainda era um bebê. Hermes escondeu os animais em uma caverna, mas eventualmente foi descoberto.

Depois dos animais terem sido encontrados, Zeus e outros deuses olímpicos decidiram que Hermes poderia continuar com os animais se ele desse sua lira para Apolo. A lira que Apolo recebeu fora fabricada pelo próprio Hermes e produzida de cascos de tartarugas.

Do ponto de vista histórico, acredita-se que Hermes era uma divindade relacionada com a fertilidade que surgiu na Arcádia e que foi incorporada à religiosidade dos gregos antigos. Sabe-se que ele já era cultuado pelos micênicos, pois foram encontradas inscrições desses povos que datam de XV a.C. a XIII a.C. e que o mencionam.

Leia mais: Mitologia — palavra utilizada para se referir ao conjunto de mitos de determinada cultura

Hermes na mitologia grega

Hermes é uma figura recorrente nos mitos gregos, e uma de suas menções mais conhecidas envolve dois dos principais deuses gregos: Zeus e Hera. Estes eram casados e seu matrimônio ficou marcado pelo ciúme de Hera, o qual era justificado por seu marido manter diversos casos extraconjugais.

Esse mito começa com Zeus flertando com a princesa de Argos, chamada Io. Zeus, temendo que sua esposa pudesse estar o observando, decidiu encher os céus com nuvens negras. Hera, por sua vez, desconfiou do sumiço de seu marido e foi a sua procura para ver o que ele estava fazendo. Hera encontrou Zeus e viu que ele estava ao lado de uma vaca.

Zeus percebeu que Hera se aproximava, então decidiu transformar Io em uma vaca para enganar sua esposa. Hera, desconfiada, pediu que o seu marido desse a vaca para ela, e Zeus foi forçado a conceder o pedido de sua esposa. Hera, ainda desconfiada da vaca, colocou o gigante Argos para vigiá-la. Argos era conhecido por ter 100 olhos e nunca fechar todos eles.

Zeus convocou Hermes para ajudá-lo nessa situação, porque Zeus queria retornar Io a sua forma humana, mas não poderia fazer isso enquanto Argos estivesse acordado. Hermes conseguiu fazer Argos pegar no sono e fechar todos os seus olhos, e, quando isso aconteceu, Hermes imediatamente decapitou o gigante, permitindo que Io pudesse ter de volta a sua forma humana.

Outro mito ainda traz Hermes resgatando Ares, o deus da guerra, de seu cativeiro quando este foi aprisionado por dois gigantes. Também há histórias que contam as habilidades de Hermes para o furto, como quando ele roubou o tridente de Poseidon, deus dos mares, e o cinto de Afrodite, deusa do amor e da beleza.

Hermes, assim como outros deuses da mitologia grega, participou da Guerra de Troia, segundo o relato de Homero no poema épico Ilíada. Ele teria apoiado os aqueus (gregos) no conflito, mas também auxiliado os troianos em momentos específicos.

Hermes também é mencionado na Odisseia, poema que narra o retorno de Odisseu, herói grego que lutou em Troia, para sua terra natal, a ilha de Ítaca. Nesse poema, Hermes foi um dos que auxiliaram Odisseu em seu retorno.

Hermes na religiosidade grega

Estátua de Hermes
Os gregos acreditavam que Hermes havia nascido na Arcádia.[1]

Os templos a esse deus se concentravam na Arcádia, região mencionada como a de seu nascimento. Isso não significa que seu culto não era prestado em outros locais. Hermes era venerado em diferentes partes da Grécia, especialmente nas proximidades do monte Cilene e nas cidades da península do Peloponeso. Havia seu culto também em Atenas.

Os gregos realizavam festivais a esse deus, construíam estátuas em sua homenagem, faziam sacrifícios e prestavam oferendas a ele. Um dos seus festivais mais significativos era o Hermaia, realizado em Feneu, reunindo atletas e ginastas.

Videoaula sobre Grécia Antiga: religião

Créditos da imagem

[1] Gokhan Dogan e Shutterstock

 

Por Daniel Neves
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Hermes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/mitologia/hermes.htm. Acesso em 04 de julho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Quem foi Nelson Mandela?

Assista a nossa videoaula para conhecer a história de Nelson Mandela (1918-2013). Confira também, no nosso...

Êxodo rural

Assista à nossa aula e descubra o que é o êxodo rural. Conheça as causas e consequências desse fenômeno mundial....