close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Hera

Hera era conhecida como a rainha dos deuses por ser casada com Zeus e ficou marcada por ser uma deusa extremamente ciumenta e vingativa.

Hera era conhecida como a deusa das mulheres, do casamento e protetora das mulheres grávidas.
Hera era conhecida como a deusa das mulheres, do casamento e protetora das mulheres grávidas.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Hera era uma das deusas mais importantes da religiosidade dos gregos antigos, venerada em diversos locais da Grécia. Ela era conhecida como a rainha dos deuses, pois era casada com Zeus, o deus mais poderoso do panteão grego. Era a deusa das mulheres, do casamento e protetora das mulheres grávidas.

Saiba mais: Teogonia e a origem dos deuses gregos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Hera

  • Hera era considerada uma das deusas mais importantes da religiosidade dos gregos antigos.
  • Era a deusa das mulheres, dos casamentos, da família e dos nascimentos.
  • Era casada com Zeus e tinha grandes ciúmes de seu marido.
  • A ilha de Samos constituía um dos principais locais de culto a essa divindade.
  • O templo de Hera em Samos era chamado de Heraião da ilha de Samos.

Hera, rainha dos deuses

Hera era uma das deusas mais conhecidas da religiosidade dos gregos e dos romanos. Ela era esposa de Zeus e considerada a rainha dos deuses, mas o seu principal atributo consistia em ser a deusa das mulheres, do casamento, da família e dos nascimentos. Era a protetora de todas as mulheres que estavam grávidas.

Essa divindade fazia parte do grupo dos deuses olímpicos porque residia no Monte Olimpo e era filha do titã Cronos e da titânide Reia. Foi devorada por seu pai, mas foi libertada por Zeus, inicialmente seu irmão. Apesar de todos esses atributos de Hera, ela ficou marcada na mitologia grega por ser uma deusa ciumenta e vingativa.

Isso aconteceu porque Hera era constantemente traída por seu marido, Zeus. Além de monitorá-lo constantemente, Hera também se vingava daquelas que se envolviam com ele. Em algumas ocasiões, despejava a sua fúria sobre os filhos nascidos dos casos extraconjugais de Zeus.

O caso mais famoso talvez seja o de Apolo e Ártemis, irmãos gêmeos que eram filhos de Zeus e de Leto. A gravidez de Leto foi atribulada, pois ela foi perseguida por Hera, que ficou furiosa quando descobriu o caso amoroso. Hera impediu, durante meses, que Leto pudesse dar à luz os seus filhos, o que fez com que ela sentisse as dores do parto durante todo esse período.

Leto só conseguiu conceber seus filhos em uma ilha. Além disso, ela teve que lidar com outra ameaça à sua vida, pois Hera enviou uma serpente chamada Píton para matá-la. Apolo acabou matando a cobra para proteger sua mãe.

Outra personagem da mitologia grega que sofreu com os ciúmes e a vingança de Hera foi Io, uma sacerdotisa de Hera. Ela era uma mortal que chamou a atenção de Zeus. Eventualmente, ele percebeu que Hera o vigiava e decidiu transformar Io em uma vaca para despistar sua esposa. Hera pediu a vaca de presente para Zeus e delegou ao gigante Argos a tarefa de vigiá-la.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O herói Herácles, conhecido como Hércules, também foi vítima dos ciúmes de Hera. Ele era filho de Zeus com a mortal Alcmena. Com poucos meses de vida, sobreviveu a uma tentativa de assassinato. Hera enviou duas cobras para matá-lo, mas Herácles sobreviveu ao matar ambas.

A mitologia grega ainda conta que Hera se envolveu na Guerra de Troia. Esse foi um conflito narrado por Homero na Ilíada que se tratou de uma guerra travada entre os gregos e os troianos. Ainda hoje, os historiadores não conseguiram comprovar a ocorrência dessa guerra, mas uma teoria aponta que ela pode ter sido, na verdade, um conflito entre micênicos e hititas ocorrido na Ásia Menor. Na Guerra de Troia, Hera esteve do lado dos gregos, pois ela tinha ressentimentos de Páris, príncipe troiano que havia escolhido Afrodite como a deusa mais bonita de todas.

Apesar dos ciúmes, Hera teve alguns filhos com Zeus, como Ares, Éris, Hebe, Ilítia e Angelos. Os símbolos dessa deusa eram a romã, o pavão e o cuco.

Acesse também: Mitologia nórdica — religiosidade pertencente à cultura viking

Culto a Hera

Ilustração da deusa grega Hera sentada em um trono dourado ao lado de um pavão.
Hera era esposa de Zeus e, por isso, considerada a rainha dos deuses.

Hera era uma figura expressiva na religião praticada por gregos e também por romanos, mas estes a conheciam pelo nome de Juno. Havia santuários e templos em diferentes locais da Grécia, como Olímpia e Tirinto, construídos em sua homenagem. Essas duas cidades possuíam templos para Hera desde o século VII a.C. Além disso, essa divindade era considerada a patrona de Argos.

Outro local que era considerado um importante centro de culto a Hera era a ilha de Samos, onde desde o segundo milênio se cultuava essa deusa. Em Samos, foi construído um templo que recebeu o nome de Heraião da ilha de Samos.

Havia uma competição esportiva realizada em sua homenagem, a Heraia. Além disso, havia um ritual, conhecido como Hieros gamos, que encenava o casamento de Hera com Zeus. A importância de Hera também se manifestava na arte grega, uma vez que era comum que essa deusa fosse representada em artefatos de cerâmica, por exemplo.

Videoaula sobre Grécia Antiga: Religião

Por Daniel Neves
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Hera"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/mitologia/hera.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

Tire suas dúvidas


Estude agora


Volume da esfera

Neste vídeo você confere uma demonstração de como se calcula o volume da esfera baseada na dissertação de...

Peço ou pesso?

Pedir é um verbo irregular, e, diante disso, muitas dúvidas surgem quanto à ortografia em sua conjugação. Afinal,...