Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Zeus

Zeus foi o deus mais poderoso do panteão dos gregos. Era o deus dos céus, do raio e do trovão, e ganhou fama também por ter sido infiel a sua esposa.

Zeus era o deus dos céus, do raio e do trovão.
Zeus era o deus dos céus, do raio e do trovão.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Zeus foi a principal divindade da religiosidade da Grécia Antiga, sendo o deus dos céus, do raio e do trovão. Era filho de Cronos e Reia, e tornou-se senhor dos homens e dos deuses depois de resgatar seus irmãos do ventre de seu pai e liderar uma guerra contra os titãs. Ficou marcado por ser infiel a sua esposa, Hera.

Confira no nosso podcast: 5 coisas que você precisa saber sobre os deuses gregos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Zeus

  • Zeus era considerado o deus dos céus, do raio e do trovão.

  • Era o deus mais poderoso do panteão grego, governando homens e deuses do Monte Olimpo.

  • Tornou-se o deus mais poderoso ao resgatar seus irmãos, devorados por Cronos, e liderar uma guerra contra os titãs.

  • Recebeu uma série de epítetos que ressaltavam as suas qualidades.

  • Possuía santuários e templos construídos em sua homenagem em toda a Grécia.

Quem foi Zeus

Zeus era o deus mais importante da religiosidade praticada pelos gregos antigos, sendo aquele que regia os homens e os deuses. Sua importância na religiosidade grega fez com que ele constantemente fosse chamado de Pai, sendo considerado o deus dos céus, do trovão, do raio, entre outros.

Zeus era o principal deus olímpico, e, como tal, residia no Monte Olimpo, de onde governava os homens e os deuses. Também era conhecido por controlar o clima da Terra, podendo alterá-lo quando quisesse, e ainda quem impunha a justiça, embora a execução desse conceito estivesse muito ligada às vontades do próprio deus.

Zeus, assim como diversos deuses gregos, recebeu vários epítetos, isto é, nomes que ressaltam determinada qualidade de quem nomeiam. Assim, ele era chamado, por exemplo, de Zeus Órquio, porque protegia os juramentos e punia quem não os cumpria, e também de Zeus Agoreu, porque era bom para os negócios e quem punia os comerciantes desonestos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além desses nomes, também era chamado de Zeus Olímpio, Zeus Polieu, Zeus Egíoco, Zeus Herceu, Zeus Xênio, entre outros. Tais atributos poderiam interferir em santuários e templos construídos especificamente para determinada característica de Zeus.

Na mitologia, Zeus era tido como um deus rigoroso e que punia severamente aqueles que tentassem enganá-lo ou que cometessem atos que ele considerasse incorretos. Assim, inúmeras passagens na mitologia contam episódios em que Zeus teve que se impor e punir diferentes personagens.

Zeus também resolvia conflitos, e foi ele quem mediou o que ocorreu entre Deméter e Hades, um dos episódios mais conhecidos da mitologia grega: o sequestro de Perséfone. Nesse mito, Perséfone, deusa da vegetação e da agricultura, teria sido raptada por Hades quando colhia flores. Zeus então decidiu intervir para determinar a volta de Perséfone para sua mãe, Deméter.

Outro traço muito destacado de Zeus nos mitos gregos foi a sua infidelidade marital. Zeus era casado com Hera — deusa das mulheres, do casamento, da família e dos nascimentos. Apesar disso, ele teve diversos casos extraconjugais, o que causava a fúria e os ciúmes de Hera, que o vigiava constantemente e punia aquelas que se envolviam com ele.

Um caso simbólico foi o de Leto, deusa que engravidou de filhos de Zeus. Ela esteve grávida de Apolo e Ártemis, mas Hera, como vingança, impediu que ela desse à luz por meses, e, nesse período, Leto sentiu todas as dores do parto. Por fim, ela teve seus filhos em uma ilha, e ainda foi perseguida por Píton, uma serpente gigante enviada por Hera para matá-la.

Do casamento de Zeus com Hera, nasceram os seguintes filhos: Ares, Ilítia, Éris, Hebe e Angelos. Algumas versões apontam que Hefesto foi um filho que Hera gerara sozinha, e outras dizem que Zeus seria seu pai.

Acesse também: Mitologia — nome dado ao conjunto de crenças de determinado povo

Zeus X Cronos

Zeus era filho de dois titãs — Cronos e Reia. Cronos regia o Universo, e havia recebido uma profecia de que, um dia, um de seus filhos o destronaria, assim como ele havia feito com o seu próprio pai, Urano. Essa profecia fez com que Cronos devorasse todos os filhos que teve com sua esposa.

No nascimento de Zeus, Reia enganou o próprio marido entregando uma pedra com roupas de bebê para que Cronos a devorasse. Zeus foi enviado para Creta, onde foi criado por Gaia ou por ninfas que moravam nessa ilha, de acordo com as diferentes versões do mito. Quando adulto, ele retornou para resgatar seus irmãos.

Zeus fez seu pai vomitar aqueles que havia devorado, e, assim, Héstia, Deméter, Hera, Hades e Poseidon foram libertados. Apesar de terem sido devorados, eles sobreviveram porque eram imortais. Depois do resgate dos irmãos, Zeus iniciou uma guerra contra os titãs que recebeu o nome de Titanomaquia. Esse conflito se estendeu por 10 anos.

Zeus e os deuses saíram vencedores, mas depois tiveram de travar outro conflito. Dessa vez, os inimigos eram os gigantes, e essa foi a Gigantomaquia. Depois, os deuses olímpicos se estabeleceram como os mais poderosos e influentes, e a divisão dos reinos foi realizada.

Zeus ficou com os céus, Poseidon ficou com as águas, e Hades ficou com o submundo. Nenhum deles tomou a Terra para si porque ela já pertencia a Gaia, mãe de Cronos. O papel de protagonismo no resgate de seus irmãos e nas duas guerras travadas contra titãs e gigantes fez com que Zeus se tornasse o mais poderoso dos deuses.

Culto a Zeus

Ruínas do templo construído em Atenas como homenagem para Zeus Olímpico.
Ruínas do templo construído em Atenas como homenagem para Zeus Olímpico.

Como o deus mais poderoso de todos, o culto a Zeus era algo importante na religiosidade dos gregos, e a quantidade de santuários e templos construídos para ele era uma demonstração disso. No norte da Grécia, por exemplo, em Dodona mais especificamente, existia um santuário onde ficava um oráculo de Zeus.

Um local que reunia um dos cultos mais famosos a Zeus era a cidade de Olímpia. Essa cidade sediava, a cada quatro anos, os Jogos Olímpicos, competição esportiva que surgiu em 776 a.C. e que reunia atletas de toda a Grécia para praticar esportes em homenagem a Zeus. Olímpia também tinha um templo com uma estátua de Zeus que chegava a 12 metros de altura.

Essa estátua foi reconhecida como uma das sete maravilhas do mundo antigo. A cidade de Atenas também prestava seu culto a Zeus sediando um altar em homenagem a Zeus Agoreu e um templo construído em homenagem a Zeus Olímpico.

Videoaula sobre Grécia Antiga: religião

 

Por Daniel Neves
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Zeus"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/mitologia/zeus.htm. Acesso em 07 de julho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Êxodo rural

Assista à nossa aula e descubra o que é o êxodo rural. Conheça as causas e consequências desse fenômeno mundial....

Alphonsus de Guimaraens

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do poeta Alphonsus de Guimaraens. Confira...