Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Pontuação

O sistema de pontuação é fundamental para a organização dos diferentes tipos de texto, contribuindo para a coesão, coerência e clareza daquilo que se escreve.

Sinais de pontuação.
Os sinais de pontuação são de extrema importância para a produção de sentidos de um texto.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Os sinais de pontuação são um conjunto de sinais gráficos que indicam, em uma construção sintática, o maior ou menor grau de coesão entre estruturas e, em alguns casos, podem manifestar aspectos prosódicos (da fala) em um enunciado escrito. São eles:

1. Vírgula;

2. Ponto e vírgula;

3. Ponto final;

4. Ponto de exclamação;

5. Ponto de interrogação;

6. Dois-pontos;

7. Aspas;

8. Travessão;

9. Parênteses.

Leia também: Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer!

Tópicos deste artigo

Vírgula

→ Regra geral

A vírgula é um sinal de pontuação que manifesta baixo grau de coesão (ligação) entre estruturas vizinhas. Repare que ela não gera baixo grau de coesão, mas sim manifesta um baixo grau de coesão já existente entre estruturas sintáticas.

Por exemplo:

Pedro encontrou companheiros novos, vizinhos e colegas de trabalho.

A palavra "novos" possui baixo grau de coesão com o termo "vizinhos"  e alto grau de coesão com o termo "companheiros”.

Pedro encontrou companheiros, novos vizinhos e colegas de trabalho.

A palavra "novos" possui alto grau de coesão com o termo "vizinhos", mas não com “companheiros”.

Verifica-se, pois, que a vírgula demarca uma interrupção entre funções sintáticas ou orações independentes entre si, ou seja, funções sintáticas ou orações que possuem baixo grau de coesão entre si.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

→ Vírgula e período simples

a) Sujeito e predicado

Não se separa o sujeito do predicado, haja vista serem termos essenciais à oração e possuírem alto grau de coesão entre si.

  • Ordem direta:

O poeta é mentiroso.

Aquela senhora é educada.

  • Ordem indireta:

É mentiroso o poeta (o poeta = sujeito)

É educada aquela senhora (aquela senhora = sujeito)

b) Complementos verbais (objeto direto e objeto indireto)

Não se separa por vírgula o verbo de seu complemento (objeto).

  • Ordem direta:

Nem deixou filhos...

  • Ordem indireta:

... nem filhos deixou.

(filhos = objeto direto)

OBSERVAÇÃO: Separa-se, contudo, por vírgula o objeto quando houver objeto pleonástico.

Os meus filhos, eu os amei. (os = os meus filhos)

Ao homem, deu-lhe Deus a sabedoria.(lhes = ao homem)

c) Adjunto adverbial

Os corpos foram encontrados no mar. (no mar = adjunto adverbial)

  • Em ordem indireta (no início ou no meio da frase), o adjunto adverbial recebe a vírgula obrigatoriamente se for uma locução adverbial (mais de uma palavra):

No mar, os corpos foram encontrados.

Os corpos, no mar, foram encontrados.

  • Em ordem indireta (no início ou no meio da frase), o adjunto adverbial recebe a vírgula facultativamente se for um advérbio:

Ontem, todos saíram.

Ontem todos saíram.

Os alunos, hoje, estudaram Língua Portuguesa.

Os alunos hoje estudaram Língua Portuguesa.

d) Predicativo

  • Em ordem direta (em fim de frase), o predicativo do sujeito não recebe a vírgula:

A menina esperava o pai ansiosa. (ansiosa = predicativo do sujeito)

  • Em ordem inversa (no início ou no meio da frase), esse termo receberá a vírgula:

Ansiosa, a menina esperava o pai.

A menina, ansiosa, esperava o pai.

e) Aposto

Separa-se por vírgula o aposto explicativo:

Goiânia, a capital de Goiás, é campeã em qualidade de vida.

f) Vocativo

Separa-se por vírgula o vocativo, qualquer que seja a sua posição.

João, faça-me um favor.

Leia também: Três mitos sobre o uso da vírgula que você precisa conhecer

→ Vírgula e período composto por subordinação

a) Subordinadas substantivas

Apenas a oração subordinada substantiva apositiva é separada por vírgulas.

Ele só queria uma coisa, que todos fossem embora!

b) Subordinadas adjetivas

As adjetivas restritivas não recebem a vírgula:

Os copos que estavam sobre a mesa estão sujos.

As adjetivas explicativas são separadas por vírgula:

Os livros, que são fontes de conhecimento, devem ser preservados.

c) Subordinadas adverbiais

Em ordem indireta (oração subordinada + oração principal), a vírgula é obrigatória:

Quando chegaram à cidade, procuraram o prefeito.

Em ordem direta (oração principal + oração subordinada), a vírgula é facultativa:

Procuraram o prefeito, quando chegaram à cidade.

Procuraram o prefeito quando chegaram à cidade.

→ Vírgula e período composto por coordenação

a) Coordenadas assindéticas

Separam-se por vírgula as coordenadas assindéticas:

Abriu o site da banca, procurou seu nome, estava aprovado!

b) Coordenadas sindéticas

As coordenadas sindéticas recebem a vírgula, exceto as aditivas:

Era um homem valente, mas tinha horror a baratas.(adversativa)

Ora tocava música clássica, ora executava um chorinho. (alternativas)

Vem, pois a natureza tem pressa. (explicativa)

Tinha muitas passagens pela polícia, portanto era o principal suspeito.(conclusiva)

Ele visitou os pais e voltou para casa. (aditiva)

Nas coordenadas aditivas, a vírgula aparece quando os sujeitos são diferentes ou quando há a reiteração da conjunção (polissíndeto).

Maria saiu de casa e foi ao trabalho. (Maria é sujeito das duas orações)

Maria se casou, e Pedro ficou sozinho. (Os sujeitos são diferentes: Maria e Pedro)

E canta, e ri, e dança, e alegra-se. (polissíndeto)

→ Vírgula e termos de mesma função sintática (enumerações)

A vírgula é utilizada para separar termos de mesma função sintática (enumeração).

Chegavam mãe, pais e filhos.

→ Vírgula e zeugma

Utiliza-se a vírgula para demarcar o zeugma verbal.

Nós queremos paz; eles, guerra.

Observação:

Zeugma: forma de elipse (omissão) que consiste na supressão, em orações subsequentes, de um termo expresso na primeira.

Exemplo:

Cada criança escolheu um brinquedo; o menino, um carro; a menina, uma boneca.

→ Vírgula e local e data, em correspondências

Usa-se vírgula para separar local e data, em correspondências:

Goiânia, 24 de março de 2019

→ Vírgula e termos explicativos e conclusivos

Há uma série de expressões no português que possuem a finalidade de explicar, concluir e corrigir um termo anterior. Inseridos na frase, são separados por vírgula.

Nossa aula acaba agora, aliás, acaba às 11h e 30 min.

Algumas dessas expressões: além disso, isto é, a saber, aliás, digo, minto, ou melhor, ou antes, outrossim, demais, além disso, então, com efeito.

→  Vírgula e anacoluto

O anacoluto (frase quebrada) é sempre separado por vírgula.

Exemplo:

A saúde, esse é um problema muito sério.

Observação:

Anacoluto:  período iniciado por uma palavra ou locução, seguida de pausa (vírgula), que tem como continuação uma oração em que essa palavra ou locução não se integra sintaticamente, embora esteja integrada pelo sentido.

Veja também: Como evitar dez erros comuns de português?

Ponto e vírgula

O ponto e vírgula é um sinal de pontuação que indica grau de coesão menor que o representado pela vírgula.

Exemplo:

            João preparou-se muito para a prova; mas, naquele dia, não estava bem.

Repare que o ponto e vírgula separa orações coordenadas, e as vírgulas indicam que o adjunto adverbial está deslocado. As orações coordenadas – independentes sintaticamente entre si – possuem grau de coesão menor que um adjunto adverbial deslocado.

            Nós queremos paz; eles, guerra.

No segundo exemplo, o ponto e vírgula separa orações coordenadas; a vírgula, porém, indica zeugma verbal.

A função principal do ponto e vírgula é separar estruturas coordenadas que possuem vírgulas internas.

Além da função supracitada, o ponto e vírgula é usado em enumerações em tópicos. Veja:

Um bom discurso apresenta:

  1. clareza;

  2. lógica;

  3. empatia;

  4. riqueza lexical;

  5. informatividade;

  6. interlocução.

Dois-pontos

Os dois-pontos têm as seguintes funções:

a)  Introduzir o discurso direto:

E João disse:

- Estou cansado!

b)  Introduzir uma citação:

Segundo o Dicionário Houais, sujeito é: “termo sobre o qual recai a predicação verbal e com o qual o verbo concorda”.

c)  Esclarecer, comentar ou detalhar (enumerar) um termo anterior:

Goiás e Vila, domingo passado: o Vila deu show!

Reticências

a) Para indicar a supressão de algumas palavras em uma citação:

Como consta do conceito de sujeito, “...termo com o qual o verbo concorda”.

b)  Para indicar uma interrupção da frase:

Doutor, eu posso...

Não! Fique quieto, por favor!

c)  Para indicar hesitação, dúvida:

Maria, fez o dever?

Bem...eu...na verdade...não, mãe!

d)  Para indicar que o sentido vai além do que ficou dito:

Todos riam, se divertiam, estavam alegres...

Parênteses

a) Fazer indicações cênicas de textos de teatro e indicações bibliográficas (rubrica):

João:

(com um fósforo na mão)

- Colocarei fogo nestas velhas cartas.

b) Fazer comentários e intercalações acessórias:

"Acrescentemos que em português a alternância vocálica pode ser o que podemos chamar submorfêmica. Isto acontece, quando não é ela (como ao contrário, sucede em fiz em face de fazer) a marca única da noção gramatical por expressar."

Joaquim Mattoso Câmara Jr.

Nesse caso, ao utilizar os parênteses, tem-se a intenção de indicar que o termo intercalado é acessório, ou seja, não possui, segundo o autor, tanta importância ou destaque.

c)  Introduzir a palavra sic (há erro no texto original):

O poblema (sic) é a falta de emprego.

Acesse também: Cinco dicas sobre o uso da crase

Aspas

a) Para indicar o início e o fim da citação:

“Navegar é preciso, viver não é preciso.”

Fernando Pessoa

b) Para destacar uma palavra ou para indicar uma ironia ou qualquer sentido figurado (conotativo):

O prefeito tem "aplicado" o dinheiro público; isso é claro e notório.

c) Para introduzir o discurso direto:

Com a raiva de um animal ferido, disse: “Quem será o homem que me enfrentará?”

d) Para indicar que a palavra é um neologismo ou um estrangeirismo

Estados Unidos querem a “lulalização” dos líderes de esquerda.

Travessão

a) Indicar a mudança ou a fala no discurso direto:

Estamos cansados! Queremos parar!

Não! A aula só acaba às 11h e 30 min.

b) Para introduzir intercalações em períodos que possuem muitas vírgulas, comentários e explicações:

Nesse caso, os travessões geram ênfase ao termo intercalado, isto é, indicam que o elemento entre travessões possui destaque, relevância no contexto.

"Em outros termos: a vogal nasal fica entendida como um grupo de dois fonemas que se combinam na sílaba – vogal e elemento nasal."

Joaquim Mattoso Câmara Jr.

Ponto de exclamação

Sinal gráfico (!) que vem depois do termo que expressa admiração, surpresa, alegria, dor, espanto, exaltação etc.

Exemplo:

Saiam já daqui!

Ponto de interrogação

Sinal gráfico (?) que se coloca ao final de uma frase interrogativa direta.

Exemplo:

Por que todos estão rindo?

Resumo

Sinais de pontuação

Usos

Vírgula

Nunca usar entre:

Sujeito e verbo

Verbo e objeto

Nome e complemento nominal

Substantivo e adjunto adnominal

- Casos de uso:

Aposto explicativo

Adjunto adverbial deslocado

Predicativo deslocado

Objetos pleonásticos

Anacoluto

Zeugma verbal

Vocativo

Expressões explicativas, retificativas e conclusivas

Conjunções deslocadas

Orações subordinadas substantivas apositivas

Orações subordinadas adjetivas explicativas

Orações subordinadas adverbiais deslocadas

Orações coordenadas, exceto as aditivas

Ponto e vírgula

Separar estruturas coordenadas com vírgulas internas

Enumerações em tópicos

Dois-pontos

Introduzir discurso direto

Introduzir citação

Introduzir comentários, explicações ou enumerações

Ponto de interrogação

Introduzir frases interrogativas diretas

Ponto de exclamação

Indicar exaltação na fala de personagens

Reticências

Indicar corte de trechos em citações

Indicar pausas ou interrupções no discurso

Indicar que o sentido vai além do que está escrito

Parênteses

Indicar rubrica (informações cênicas no teatro)

Indicar uma informação acessória

Travessão

Indicar discurso direto

Dar ênfase a trechos de textos

Aspas

Citação direta

Discurso direto

Neologismos

Estrangeirismos

Palavras em sentido figurado (conotativo)

Escritor do artigo
Escrito por: Jairo Beraldo Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

BERALDO, Jairo. "Pontuação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/sinais-pontuacao.htm. Acesso em 25 de fevereiro de 2024.

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Discorra acerca dos sinais de pontuação, tendo em vista as peculiaridades inerentes à oralidade e à escrita.

Exercício 2

(F.E. Bauru) Assinale a alternativa em que há erro de pontuação:

a – (  ) Era do conhecimento de todos a hora da prova, mas, alguns se atrasaram.
b – (  ) A hora da prova era do conhecimento de todos; alguns se atrasaram, porém.
c – (  ) Todos conhecem a hora da prova; não se atrasem, pois.
d- (  ) Todos conhecem a hora da prova, portanto não se atrasem.    
e – (  ) N.D.A

Artigos Pontuação


Aspas [“ ”]

Saiba quando utilizar as aspas. Descubra se elas devem ser usadas antes ou depois do ponto-final. Veja, além disso, alguns exemplos do uso desses sinais gráficos.
Gramática

Dois-pontos (:)

Saiba quando usar os dois-pontos. Entenda a diferença entre eles e o ponto e vírgula. Veja algumas frases em que se utiliza os dois-pontos.
Gramática

Parênteses

Saiba quando devemos usar os parênteses. Descubra se há diferenças entre parênteses, colchetes e chaves. Além disso, faça exercícios para fixar o conteúdo.
Gramática

Ponto de exclamação (!)

Saiba quando usar o ponto de exclamação. Entenda como ele pode ser combinado com outros sinais de pontuação. Além disso, veja exemplos de frases exclamativas.
Gramática

Ponto de interrogação (?)

Saiba quando usar o ponto de interrogação. Entenda como ele pode ser combinado com outros sinais de pontuação. Além disso, veja exemplos de frases interrogativas.
Gramática

Ponto e vírgula (;)

Saiba quando usar o ponto e vírgula. Entenda a diferença entre ele, a vírgula e os dois-pontos. Veja algumas frases em que se utiliza o ponto e vírgula.
Gramática

Ponto-final (.)

Saiba quando devemos usar ou não usar o ponto-final. Conheça, também, outros tipos de pontos. Além disso, faça exercícios para fixação do conteúdo.
Gramática

Pontos

Clique aqui e saiba tudo sobre o ponto final, de interrogação e de exclamação!
Gramática

Reticências (…)

Saiba como usar as reticências. Descubra quando utilizar letra maiúscula e minúscula após esse sinal de pontuação. Faça exercícios para fixar o conteúdo.
Gramática

Travessão

Acesse e entenda o uso do travessão tanto no discurso direto quanto no destaque a passagens de textos. Entenda também quando você pode usar o travessão duplo!
Gramática

Três mitos sobre o uso da vírgula que você precisa conhecer

O uso da vírgula: conheça três mitos sobre o emprego desse sinal de pontuação!
Gramática

Uso da vírgula

Entenda como fazer uso da vírgula. Saiba em quais casos esse sinal deve ser empregado e descubra quando não se deve usá-lo.
Gramática

Uso da vírgula antes da conjunção “mas”

Clique e saiba mais sobre o uso da vírgula antes da conjunção “mas”!
Gramática

PUBLICIDADE