Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O que é vocativo?

O vocativo é um termo da oração usado para fazer um chamamento ou um apelo. É um termo independente, isto é, que não mantém relação sintática com outros termos da oração.

Conceito de vocativo.
Vocativo é um termo independente da oração.
Crédito da Imagem: Brasil Escola
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O vocativo é um chamamento ou apelo, que pode ou não estar acompanhado das interjeições “ó” ou “oh”. É um termo independente, pois não mantém relação sintática com os termos de uma oração. Obrigatoriamente, o vocativo deve ser seguido de vírgula ou exclamação, de forma a não se confundir com o sujeito.

Leia também: O que é um aposto?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre vocativo

  • O vocativo é um chamamento ou uma invocação e vem sempre seguido de vírgula ou exclamação.

  • Ele é formado por um substantivo, que pode estar acompanhado por pronome ou adjetivo.

  • Pronomes como “você” e “tu” também podem exercer a função de vocativo.

  • O vocativo é um termo independente, diferentemente do sujeito e do aposto, os quais apresentam dependência sintática.

Videoaula sobre vocativo

Exemplos de vocativo em frases

Inteligência! Tome conta do mundo.

Eu só quero que você, Dionísio, faça o trabalho doméstico.

Luísa, pense bem no que vai fazer.

Eu te quero, Paris, em minhas mais doces memórias.

Preste atenção, menino!

Não havia, ó esperança!, qualquer vestígio de ti.

Dê-me a patinha aqui, cãozinho, dê-me a patinha aqui.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Formação do vocativo

O vocativo é formado por um substantivo, mas não é apenas nome próprio que serve como vocativo, o substantivo comum também pode ser usado. Ele aparece no início, no meio ou no fim de uma frase:

Amiga, jamais te abandonarei.

Cheguei, Itália, às suas ruínas.

Não sabemos o que é a verdade, meu irmão.

Note que, nesse último exemplo, o vocativo é formado por um pronome possessivo mais um substantivo. Ele também pode aparecer acompanhado por um adjetivo:

Não sabemos o que é a verdade, meu irmão querido.

Pronomes também podem exercer a função de vocativo, como o pronome de tratamento “você” e o pronome pessoal “tu”:

Você! Conte-me o que aconteceu.

Tu! Presta atenção!

O substantivo ou pronome que forma o vocativo pode estar ou não acompanhado das interjeições “ó” ou “oh”:

Ó amiga, jamais te abandonarei.

Cheguei, oh Itália, às suas ruínas.

Não sabemos o que é a verdade, ó meu irmão.

Veja também: Quais são os termos acessórios da oração?

Como identificar o vocativo?

Para identificar o vocativo, é preciso localizar um chamamento, apelo ou invocação na frase. Para exemplificar, vejamos os enunciados seguintes:

Luís, vem cá.

Vida! Por que és tão complicada?

Nesses exemplos, quem ou o que está sendo chamado ou invocado? A resposta é “Luís” e “vida”. Portanto, “Luís” e “vida” são vocativos.

Pessoas com megafones, fazendo chamamentos, em alusão ao vocativo.
O vocativo é um chamamento ou uma invocação.

Vocativo e os sinais de pontuação

Na maioria das vezes, o vocativo vem seguido de vírgula. Em outros casos, ele pode ser seguido de uma exclamação. Obrigatoriamente, ele deve estar acompanhado por um desses sinais de pontuação:

Maria, vem aqui.

Maria! Vem aqui.

Note que, sem a pontuação, “Maria” deixa de ser vocativo e se transforma em sujeito do verbo “vir”:

Maria vem aqui.

Diferenças entre vocativo e aposto

O vocativo é um chamamento ou apelo; vem seguido de vírgula ou exclamação e é um termo independente da oração, já que não há uma relação de dependência entre o vocativo e outros termos oracionais:

Meu amigo, não me decepcione.

Veja que a expressão “Meu amigo” é independente, já que não depende de outro termo para fazer sentido. Tanto isso é verdade que podemos trocar o vocativo:

Meu filho, não me decepcione.

Amor, não me decepcione.

Totó, não me decepcione.

o aposto depende de um ou mais termos da oração para fazer sentido. Dessa forma, estabelece diversas relações, tais como explicação, comparação, especificação, entre outras.

Um exemplo de aposto de explicação é:

Wagner Moura, ator brasileiro, faz sucesso no exterior.

De comparação:

Artistas, leões indomáveis, enfrentam o conservadorismo.

De especificação:

Meu amigo José.

Videoaula sobre diferenças entre vocativo e aposto

Diferença entre vocativo e sujeito

O vocativo é um chamamento. Portanto, um termo independente, pois não possui relação sintática com nenhum outro termo de um período. Já o sujeito tem relação direta com o verbo, com o qual mantém concordância:

Minha doce esposa sempre me flores.

Perceba que “Minha doce esposa” é sujeito do verbo “dá”. Tanto é assim que podemos substituir esse sujeito pelo pronome “ela” (“minha doce esposa”), sem comprometer o sentido da frase:

Ela sempre me flores.

Porém, se colocamos uma vírgula após a expressão “Minha doce esposa”, obtemos um vocativo:

Minha doce esposa, sempre me dá flores.

Nesse caso, o verbo “dá” é usado como imperativo, uma ordem dada à “doce esposa” com quem o enunciador da frase dialoga.

Saiba mais: Como diferenciar sujeito e vocativo em uma oração

Exercícios resolvidos sobre vocativo

Questão 1 (Facape)

IRENE NO CÉU

Irene preta

Irene boa

Irene sempre de bom humor

Imagino Irene entrando no céu:

— Licença, meu branco!

E São Pedro bonachão:

— Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.

Manuel Bandeira.

Em “— Licença, meu branco!”, o uso da vírgula está correto, pois:

A) separa aposto.

B) isola adjunto adverbial.

C) separa vocativo.

D) isola expressão explicativa.

E) indica supressão de verbo.

Resolução:

Alternativa C.

A vírgula é usada para separar o vocativo “meu branco”.

Questão 2 (Ufla)

AS MIL E UMA NOITES

“Traído por sua esposa, um sultão resolve punir todas as mulheres do seu reino pelo crime de uma só. E passa a ser lei que a cada noite desposará uma nova mulher, para matá-la na manhã seguinte. A filha do vizir, Sherazade, elabora um plano para botar um fim no massacre. Oferece-se para casar com o sultão, e na noite de núpcias começa a contar-lhe uma história, deixando-a inacabada ao amanhecer. Curioso para saber o desfecho, o sultão permite que a moça viva mais um dia para terminar a história. E assim Sherazade continua suas narrativas, parando sempre ao amanhecer num momento de suspense, para que o sempre curioso sultão lhe conceda mais um dia de vida. Ao final das 1001 noites de histórias, o sultão já tem três filhos com Sherazade e está apaixonado pela esposa. Decide acabar com a sua vingança e abolir a lei das esposas, e como em qualquer conto de fadas que se preze, vivem todos felizes para sempre.”

Copyright 2001-2005 Nemo Nox.

A filha do vizir, Sherazade, elabora um plano para botar um fim no massacre.”

O emprego da vírgula nesse trecho justifica-se CORRETAMENTE na seguinte alternativa:

A) separar o vocativo.

B) separar o termo deslocado.

C) separar uma intercalação.

D) separar o aposto.

Resolução:

Alternativa D.

O termo “Sherazade”, no enunciado em questão, não é vocativo, mas sim um aposto explicativo, o qual esclarece quem é a filha do vizir.

Fonte

SANTOS, M. A. dos. Aprenda análise sintática. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2003. 

Escritor do artigo
Escrito por: Warley Souza Professor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "O que é vocativo?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/portugues/o-que-e-vocativo.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Artigos Relacionados


Frase – Oração – Período

Você sabe a diferença entre eles?
Gramática

Uso da vírgula

Entenda como fazer uso da vírgula. Saiba em quais casos esse sinal deve ser empregado e descubra quando não se deve usá-lo.
Gramática

Sintaxe

Saiba porque estudamos a forma como os termos são dispostos na oração: análise sintática!
Português

Termos constituintes da oração

Veja a classificação dos termos constituintes da oração. Descubra quais são os termos essenciais, integrantes e acessórios. E entenda o uso do vocativo.
Gramática

Sujeito e predicado

Aprenda mais sobre sujeito e predicado nas orações. Entenda o que são esses elementos, e veja como cada um deles pode ser classificado de acordo com o enunciado.
Gramática

Diferença entre aposto explicativo e predicativo

Quer ampliar sua competência linguística? Conheça aqui a diferença entre o aposto explicativo e o predicativo.
Gramática

Aposto

Descubra o que é o aposto e o que o diferencia do vocativo. Saiba quais são os tipos de aposto. Além disso, faça exercícios para fixação do conteúdo.
Gramática

Como diferenciar o sujeito do vocativo?

Você sabe diferenciar o sujeito do vocativo? Não?! Então, clique aqui e aprenda!
Gramática

Vocativo em questão

Atribuir a vírgula ao vocativo é uma questão de competência linguística. Clique e confira!
Gramática

Aposto e Vocativo

Quer saber mais sobre a diferença entre aposto e vocativo? É fácil, é só clicar aqui!
Gramática