Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Pontos cardeais

Geografia

PUBLICIDADE

Os pontos cardeais são pontos de referência estabelecidos para a orientação na superfície terrestre. Eles são quatro:

  • norte (N)
  • sul (S)
  • leste (L)
  • oeste (O) 

Existem também direções intermediárias a eles que são conhecidas como pontos colaterais e subcolaterais. A sua representação gráfica é chamada de rosa dos ventos.

É possível fazer a identificação dos pontos cardeais de diversas formas, desde a mais antiga, que é pela observação direta dos astros, como o Sol, até a utilização de instrumentos técnicos, como a bússola e o GPS.

Leia também: Tipos e significados da simbologia dos mapas

Quais são os pontos cardeais?

Como forma de auxiliar-nos na orientação sobre o espaço terrestre, foram estabelecidos quatro pontos cardeais:

  • Norte, representado pela letra N. Chamado também de setentrional ou boreal.
  • Sul, representado pela letra S. Chamado também de meridional ou austral.
  • Leste, representado pela letra L. Por vezes pode aparecer como “este”, sendo chamado também de oriente.
  • Oeste, representado pela letra O. Pode ser chamado também de ocidente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Rosa dos ventos

A rosa dos ventos, ou rosa-náutica, é a representação gráfica de todos os pontos de referência utilizados para a orientação no espaço. Nela estão contidos os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais. Não é incomum, entretanto, encontrarmos figuras que representem apenas os pontos cardeais (quatro pontos) ou que contêm somente os pontos cardeais e colaterais (oito pontos).

Exemplo de rosa dos ventos composta pelos pontos cardeais e colaterais.
Exemplo de rosa dos ventos composta pelos pontos cardeais e colaterais.

A criação da rosa dos ventos remonta à Grécia Antiga, quando determinava a direção dos ventos, ação que originou o seu nome. Séculos mais tarde, navegadores faziam uso dessa técnica com o mesmo propósito no mar Mediterrâneo. Sua composição foi sendo aperfeiçoada gradativamente, e, no período das grandes navegações, houve registros de rosas dos ventos com até 32 pontos de referência.

Incorporada à bússola, a rosa dos ventos constitui um dos mais importantes instrumentos utilizados nos deslocamentos e na localização.

Para que servem os pontos cardeais?

Os pontos cardeais são utilizados para a nossa orientação na superfície terrestre e, da mesma forma, para a localização de objetos, pessoas e lugares, que podem variar desde uma rua, um bairro, uma cidade até países e continentes.

Esses pontos nos servem de referência para quando vamos nos deslocar de um local a outro e também para identificarmos a posição relativa de elementos que integram o espaço.

Como identificar os pontos cardeais?

Existem diversas formas de se fazer a identificação dos pontos cardeais. Uma das mais antigas e conhecidas é pela observação do Sol, feita da seguinte maneira: em primeiro lugar, deve-se apontar o braço direito para a direção em que o Sol nasce. Assim, encontraremos o leste, que pode também ser chamado de nascente por esse motivo. De forma automática, ao apontar o braço esquerdo na direção oposta, teremos o oeste, que é a posição em que o Sol se põe. À nossa frente estará o norte, e, nas costas, o sul.

A identificação com base no Sol é bastante simples, mas demanda cautela. A depender da época do ano (estações) e do local onde você for colocar em prática essa técnica, pode haver pequenas variações com relação às posições do nascer e do pôr do Sol.

O Sol não é o único astro que pode ser utilizado como referencial para identificar os pontos cardeais. O conhecimento da posição de determinadas estrelas ou constelações é um método difundido há séculos para esse propósito. São exemplos a constelação do Cruzeiro do Sul e a Estrela Polar, respectivamente nos hemisférios Sul e Norte.

Além da observação direta dos céus, a determinação dos pontos cardeais é feita com a utilização de instrumentos como a ssola e o GPS.

 A observação dos astros deu origem aos pontos de referência que conhecemos atualmente. É o método mais antigo e conhecido de orientação espacial.
A observação dos astros deu origem aos pontos de referência que conhecemos atualmente. É o método mais antigo e conhecido de orientação espacial.

Pontos colaterais

Os pontos colaterais são pontos intermediários que ficam entre os pontos cardeais. São eles:

  • nordeste (NE), entre o norte e o leste;
  • sudeste (SE), entre o sul e o leste;
  • sudoeste (SO), entre o sul e o oeste;
  • noroeste (NO), entre o norte e o oeste.

Veja também: O que são coordenadas geográficas?

Pontos subcolaterais

Os pontos subcolaterais providenciam um posicionamento ainda mais acurado do que os pontos cardeais e colaterais. Eles se localizam entre os pontos colaterais e os cardeais, e são em número de oito:

  • norte-nordeste (NNE), entre o norte e o nordeste;
  • lés-nordeste (ENE), entre o nordeste e o leste;
  • lés-sudeste (ESE), entre o leste e o sudeste;
  • sul-sudeste (SSE), entre o sudeste e o sul;
  • sul-sudoeste (SSO), entre o sul e o sudoeste;
  • oés-sudoeste (OSO), entre o sudoeste e o oeste;
  • oés-noroeste (ONO), entre o oeste e o noroeste;
  • nor-noroeste (NNO), entre o noroeste e o norte.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Os pontos cardeais são importantes para os deslocamentos na superfície terrestre e para que possamos nos situar em relação aos objetos, pessoas e lugares que nela se localizam. Acumulamos, hoje, muitas técnicas de identificação desses pontos de referência, que vão desde a direta observação dos astros no céu até a consulta ao GPS.

A respeito dos pontos cardeais e das suas diversas maneiras de identificação, é correto afirmar:

A) A observação do Sol é o método mais simples e preciso para se identificar onde estão os pontos cardeais.
B) A bússola contém uma agulha magnética cuja extremidade superior aponta sempre para o polo norte geográfico da Terra.
C) Pontos intermediários de referência ampliam a precisão da localização. Ao todo, temos oito pontos além dos cardeais, chamados pontos subcolaterais.
D) A representação gráfica dos pontos cardeais é a rosa dos ventos, utilizada em instrumentos de localização, como a bússola e os mapas.
E) A Estrela Polar e a constelação do Cruzeiro do Sul são referências na orientação espacial em ambos os hemisférios.

Resolução

Alternativa D. A rosa dos ventos agrega os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais em uma figura que se assemelha a uma estrela. Ela foi incorporada às bússolas e aparece representada nos mapas.

Questão 2 – (UFF) Utilizando a rosa dos ventos, uma pessoa descobriu que a cidade X está localizada a NE da cidade Y. Isso significa que, em relação à cidade X, a cidade Y está localizada a:

A) norte
B) leste
C) sudoeste
D) noroeste
E) sudeste

Resolução

Alternativa C. Considerando a cidade X como referência, Y está posicionada a sudoeste.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Pontos cardeais"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/os-pontos-cardeais-suas-subdivisoes.htm. Acesso em 27 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
Conheça quando a bússola foi inventada e entenda qual é a sua função!
Saiba quais são os elementos de um mapa, as suas respectivas funções e aprenda a ler e a melhor interpretar as diferentes representações cartográficas!
Entenda os respectivos conceitos de latitude e longitude, bem como a importância delas no sistema de coordenadas geográficas.
Saiba mais sobre os paralelos e meridianos da Terra e conheça alguns de seus principais exemplos.
Clique aqui e conheça as características das principais projeções cartográficas!
Os principais usos dos diferentes tipos de simbologia dos mapas.