Topo
pesquisar

Hibernação

Biologia

A hibernação acontece durante o inverno e caracteriza-se pela diminuição das atividades metabólicas e de algumas funções vitais do organismo, tais como os batimentos cardíacos.
O morcego é um exemplo de animal hibernante
O morcego é um exemplo de animal hibernante
PUBLICIDADE

Os animais apresentam diversos mecanismos que permitem a sua sobrevivência em condições desfavoráveis. Um desses mecanismos é a hibernação, uma forma de proteção contra o frio e a pouca disponibilidade de alimento.

A hibernação é um processo que se caracteriza pela redução das atividades metabólicas e o estabelecimento de um estado letárgico. Durante a hibernação, os animais ficam como se estivessem inativos, mergulhados em um sono profundo e com os batimentos cardíacos reduzidos, assim como a temperatura, que fica em torno de 5ºC.

A hibernação é realizada, na maioria das vezes, por mamíferos de pequeno porte, tais como hamsters, esquilos e morcegos. Apesar de os ursos serem sempre apontados como animais hibernantes, muitos autores não consideram essa afirmação correta. A temperatura corpórea dos ursos abaixa relativamente pouco, diferentemente de outros animais que, durante a hibernação, possuem suas temperaturas próximas ao valor do ambiente.

O fenômeno da hibernação ocorre com maior frequência nas regiões frias do planeta, onde os invernos são extremamente rigorosos. Com a chegada dessa estação, além da queda acentuada de temperatura, observa-se uma redução na quantidade de alimentos, o que representa uma ameaça à sobrevivência de várias espécies.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Diante dos riscos do inverno, os animais começam a se preparar para enfrentar essa estação. Durante a fase conhecida como pré-hibernação, os animais hibernantes começam a se alimentar de forma a armazenar lipídios. Esses lipídios acumulados servirão de reserva e serão utilizados durante o período de inatividade.

Após a pré-hibernação, inicia-se a hibernação propriamente dita. Nessa etapa, a gordura acumulada é utilizada para gerar energia para o organismo e ocorre a redução acentuada do metabolismo, temperatura, respiração e batimentos cardíacos. Com a redução das atividades, os animais hibernantes são capazes de realizar uma grande economia de energia.

Na primavera, os animais hibernantes saem do sono profundo e retomam suas atividades metabólicas. Para conseguir retornar ao estado normal, os animais conseguem energia por meio da oxidação de gordura marrom.

Conclui-se, portanto, que a hibernação é um importante exemplo da capacidade que os seres vivos possuem de alterar o funcionamento de seu organismo para sobreviver em situações de extremo estresse. Sem essa capacidade, provavelmente, muitas espécies não teriam se estabelecido em ambientes inóspitos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Hibernação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/hibernacao.htm. Acesso em 23 de julho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola