Topo
pesquisar

Vacina contra a dengue

Biologia

A vacina contra a dengue já é comercializada no Brasil e protege contra quatro sorotipos do vírus. Apesar da vacina ser uma boa arma, ainda é importante lutar contra o mosquito.
A primeira vacina contra a dengue registrada no Brasil é de uma empresa francesa
A primeira vacina contra a dengue registrada no Brasil é de uma empresa francesa
PUBLICIDADE

O Brasil é um país que anualmente sofre com o aumento exagerado dos casos de dengue, uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Até pouco tempo atrás, essa doença possuía como forma de prevenção apenas o controle do mosquito, entretanto, atualmente, existe uma vacina registrada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Características gerais da dengue

A dengue pode ocorrer de modo assintomático ou de forma grave, podendo até mesmo levar à morte. Entre os sintomas e sinais mais comuns dessa doença, podemos citar a febre alta de início repentino, dores pelo corpo, fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas na pele. A forma grave normalmente causa dores abdominais intensas, sangramentos, acúmulos de líquidos no corpo, vômitos persistentes, aumento do fígado e irritabilidade.

Como não existem medicamentos específicos para a dengue, o tratamento medicamentoso é feito apenas para diminuir a dor de cabeça e no corpo. Além dos remédios recomendados para esse fim, é fundamental repouso e o consumo de muitos líquidos.

A primeira vacina contra a dengue

Apesar de em várias partes do Brasil existirem relatos de distribuição de vacinas contra a dengue há muitos anos, a primeira vacina só recebeu registro da Anvisa em dezembro de 2015. Inicialmente, a vacina foi comprada apenas por redes de hospitais e clínicas particulares, e os preços de cada vacina deveriam ficar em torno de R$132,76 a R$ 138,53. Vale destacar que as clínicas podem cobrar pela aplicação do produto, o que faz com os preços da vacina variem de um estabelecimento para outro.

A primeira vacina comercializada chama-se Dengvaxia e é produzida pelo laboratório francês Sanofi Pasteur. Esse produto previne contra os quatro sorotipos existentes da dengue e é fabricado a partir de um vírus atenuado, ou seja, mais fraco e incapaz de desencadear a doença.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A Dengvaxia deve ser administrada em pacientes de 9 a 45 anos. O esquema de vacinação consiste em três injeções que devem ser aplicadas em intervalos de seis meses. Todas as três doses devem ser tomadas para garantir a eficácia do produto.

É importante destacar que a vacina não confere proteção 100% à dengue. Em média, duas em cada três pessoas ficam realmente imunizadas com a vacina. Assim sendo, é fundamental que as medidas de proteção contra o mosquito continuem sendo realizadas, evitando, por exemplo, a proliferação do Aedes por causa de água parada.

A vacina pode ser tomada por pessoas que tiveram dengue ou não, mas não deve ser tomada por pacientes que estão com sintomas da doença. Grávidas não devem tomar a vacina, assim como pessoas que apresentam alergia a algum princípio ativo. A doação de sangue fica temporariamente proibida, pois a vacina apresenta vírus atenuados. A recomendação é que a doação seja feita apenas após quatro semanas de vacinação.

Assim como qualquer medicamento ou vacina, a Dengvaxia também pode causar efeitos colaterais. Todavia, é importante destacar que não ocorre com todas as pessoas. Entre os efeitos mais comuns, podemos citar febre, dor de cabeça, dor, inchaço, vermelhidão e hematoma no local de aplicação e mal-estar.

Curiosidade: O Instituto Butantan também está criando uma vacina contra a dengue, entretanto, ela ainda passa por testes para confirmar sua eficácia.

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Vacina contra a dengue"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/vacina-contra-dengue.htm. Acesso em 19 de julho de 2019.

As vacinas são um meio de prevenção contra doenças infecciosas
Saúde na escola Importância da vacinação
A Febre Chikungunya é uma doença que causa febre e dores nas articulações
Doenças e patologias Febre Chikungunya
Os mosquitos do gênero <i>Aedes</i> estão relacionados com várias doenças, como a Febre Zika
Doenças e patologias Febre Zika
O mosquito transmissor da dengue (e também da febre amarela).
Doenças e patologias Dengue
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola