Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Vacinas de DNA

Biologia

As vacinas de DNA se baseiam no uso da sequência de DNA do agente infeccioso que se quer combater.
As vacinas de DNA são feitas com partes de DNA do agente que se quer combater
As vacinas de DNA são feitas com partes de DNA do agente que se quer combater
PUBLICIDADE

As vacinas são substâncias feitas a partir de bactérias ou vírus causadores de doenças, e têm como principal função estimular o nosso sistema imunológico a produzir anticorpos para combater determinado antígeno e, dessa forma, manter o nosso corpo livre de doenças infecciosas. Dizemos que as vacinas são uma forma de imunização ativa, já que é o nosso próprio organismo que produz os anticorpos para sua defesa.

Ao contrário das vacinas tradicionais, as vacinas de DNA têm a capacidade de gerar resposta imune celular e humoral, e ela se baseia no uso de sequências de material genético do agente que se quer combater. Quando essa vacina é administrada em uma pessoa, o DNA é reconhecido por suas células, que começam a produzir substâncias que seriam normalmente produzidas por bactérias, vírus, ou qualquer outro agente, fazendo com que o organismo hospedeiro reconheça e produza imunidade contra essas substâncias, criando assim uma memória imunológica.  

Quando comparadas às vacinas tradicionais, as vacinas de DNA apresentam mais vantagens econômicas, técnicas e logísticas, pois possuem um controle de qualidade mais simples, não necessitam de refrigeração para seu transporte, já que elas são estáveis em temperatura ambiente; possuem baixo custo de produção e manutenção, entre outros. Outra vantagem dessas vacinas é que elas estimulam a produção de linfócitos T, responsáveis por identificar e matar as células infectadas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As principais desvantagens das vacinas de DNA são: dificuldade em reconhecer, selecionar e correlacionar todas as partes do DNA do agente que se quer combater; possibilidade da indução de uma doença autoimune; integração do DNA no cromossomo do hospedeiro, causando mutações que poderiam levar ao aparecimento de um câncer; e indução de tolerância do hospedeiro às substâncias estimuladas pelo DNA.

As vacinas de DNA podem ser administradas por diferentes vias, mas a injeção intramuscular é a forma mais utilizada.


Por Paula Louredo
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MORAES, Paula Louredo. "Vacinas de DNA"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/as-vacinas-de-dna.htm. Acesso em 05 de dezembro de 2021.

Artigos Relacionados
Você sabe o que é antígeno, anticorpo e vacinação? Clique aqui e descubra o que significa cada um desses termos e a relação existente entre eles.
Biotecnologia e novas perspectivas para os seres vivos.
Que tal aprender mais sobre o DNA? Neste texto abordamos a estrutura, as funções, as diferenças entre DNA e RNA e os processos de replicação e transcrição.
Doença que pode ser transmitida sexualmente, capaz de desenvolver um quadro crônico.
Você conhece a história da vacina? Clique aqui e saiba mais sobre essa importante revolução na medicina. Neste texto falaremos quando a primeira vacina foi criada, quem foi responsável por essa criação e como foi o processo para o desenvolvimento da vacina. Esclareceremos também os componentes desse importante método preventivo.
Conheça a importância da vacinação e entenda melhor como o organismo consegue prevenir-se de doenças pela utilização de vacinas.
Você já se perguntou acerca da diferença entre soro e vacina? Descubra aqui o que difere esses dois agentes imunizadores.
As vacinas são substâncias que salvam milhares de vidas todos os anos. Entenda o que são vacinas, como elas são feitas e a importância da vacinação.
Amplie seus conhecimentos a respeito dos ácidos nucleicos clicando aqui. Entenda a função e estrutura dessas moléculas, bem como as características do DNA e do RNA.