Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Aedes aegypti – O mosquito-da-dengue

Animais

O Aedes aegypti é um mosquito proveniente da África e vetor de várias doenças, como a dengue e a zika.
PUBLICIDADE

O mosquito da espécie Aedes aegypti, também chamado popularmente de mosquito-da-dengue, é responsável pela transmissão de várias doenças para o homem, como a febre amarela, dengue, chikungunya e zika. Diante da imensa quantidade de problemas causados, esse mosquito torna-se um grave problema para a população, sendo comuns as campanhas para combatê-lo.

Principais características do Aedes aegypti

O Aedes aegypti é um mosquito proveniente da África, mais precisamente do Egito (daí a escolha do epíteto específico “aegypti”). Encontrado atualmente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, esse vetor de várias doenças foi introduzido nas Américas durante as primeiras colonizações europeias.

O A. aegypti apresenta hábitos diurnos e está bastante adaptado ao ambiente urbano. Como a alta temperatura e umidade favorecem seu desenvolvimento, a proliferação é grande em nosso país, principalmente no verão, quando as chuvas e as temperaturas aumentam.

Sua característica mais marcante é a coloração preta com listras e manchas brancas espalhadas pelo corpo. O padrão de coloração confere certa camuflagem ao mosquito, que, normalmente, realiza seus voos em locais com pouca luz e perto do solo. Nos ambientes urbanos, é comum encontrar o A. aegypti em cantos escuros no interior das casas, como sob a cama e embaixo de pias.

As fêmeas do Aedes aegypti depositam seus ovos em ambientes fora da água, mas perto dela. Sendo assim, se existe um recipiente acumulando água, o mosquito colocará seus ovos na parede desses recipientes. Quando o líquido atingir esses ovos, ocorrerá a eclosão e terá início o desenvolvimento do Aedes. O mosquito, em condições ambientais favoráveis, demora, em média, dez dias para atingir a fase adulta após a eclosão do ovo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A picada do Aedes aegypti

A fêmea do Aedes aegypti é a única capaz de picar o ser humano. Durante o ciclo reprodutivo, a fêmea necessita de sangue para o desenvolvimento dos seus ovos, e é nesse momento que ela transmite doenças. Vale destacar, no entanto, que a fêmea alimenta-se também de substâncias açucaradas, como o néctar, que é o único alimento consumido pelos machos.

Combate ao Aedes aegypti

Como o mosquito necessita de água para o desenvolvimento, é fundamental eliminar qualquer reservatório de água parada que pode servir de criadouro para o mosquito. Essa medida é fundamental para que os casos de dengue, por exemplo, diminuam em nosso país.

Além da destruição de criadouros, outras medidas podem e devem ser realizadas na luta contra o Aedes aegypti, como é o caso do controle químico (inseticidas) e biológico (espécies que matam ou dificultam o desenvolvimento do Aedes). Nesse último modo de controle, destaca-se o uso recente de uma linhagem de mosquitos machos modificados, que são soltos na natureza para reproduzir-se e transmitir um gene mortal que impede a chegada do indivíduo à fase adulta.

Curiosidade: Você sabia que o mosquito Aedes aegypti já foi erradicado do nosso país? No início do século 20, os índices de febre amarela eram alarmantes, o que levou a uma intensa campanha de erradicação. A luta deu resultado e, em 1955, o último foco do mosquito foi destruído em nosso país. Em 1958, conseguimos o certificado de erradicação. Infelizmente, alguns países do continente não conseguiram acabar com o mosquito, o que resultou na sua reintrodução.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Reservatórios com água parada podem tornar-se criadouros para o mosquito da dengue
Reservatórios com água parada podem tornar-se criadouros para o mosquito da dengue

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Aedes aegypti – O mosquito-da-dengue"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/aedes-aegypti.htm. Acesso em 12 de junho de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

Desesperada com o aumento de casos de dengue em sua cidade, uma moradora resolveu observar os focos da doença em sua casa a fim de detectar a presença de alguns mosquitos da espécie Aedes aegypti. Para que a moradora consiga identificar o mosquito, que característica deve ser observada?

a) O número de patas.

b) A divisão do corpo.

c) A presença de antenas.

d) A coloração do corpo.

e) O número de asas.

Questão 2

Um professor de Biologia afirmou que o Aedes aegypti era vetor de várias doenças. Um aluno, no entanto, questionou-o se esse mosquito não transmitia somente a dengue, uma vez que é chamado popularmente de mosquito-da-dengue. O professor, então, explicou que a dengue é a doença mais conhecida, entretanto, o mosquito transmitia outras. Analise as alternativas a seguir e marque a única que não pode ser citada pelo professor como exemplo de doença transmitida pelo A. aegypti.

a) Febre amarela.

b) Zika.

c) Chikungunya.

d) Malária.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Você sabe o que é chikungunya? Clique aqui e conheça mais sobre essa doença, uma virose que apresenta sintomas similares aos da dengue.
Conheça o ciclo de vida do <em>Aedes aegypti, </em>um mosquito responsável pela transmissão de várias doenças.
Aprenda um pouco mais sobre a dengue, uma doença viral que atualmente é considerada um grave problema de saúde pública no Brasil.
A febre amarela é uma doença viral cuja vacinação é bastante eficaz na sua prevenção.
Saiba mais sobre a febre Mayaro, uma doença viral transmitida pela picada de mosquitos silvestres.
Saiba mais sobre a febre Zika, uma doença transmitida pelos mosquitos do gênero <i>Aedes</i>.
Informe-se sobre a febre amarela, uma doença que pode causar a morte se não tratada adequadamente e que pode ser transmitida pelo Aedes aegypti.
Você sabe o que são febres hemorrágicas? Clique aqui e entenda mais sobre esse problema conhecendo suas causas e alguns exemplos.
Encontre aqui tudo o que você precisa saber sobre os insetos, organismos invertebrados pertencentes ao filo dos artrópodes.
Entenda mais sobre o mosquito-da-dengue transgênico e como ele pode ajudar na diminuição dos casos de dengue.