Topo
pesquisar

Efeitos da chuva ácida nos monumentos históricos

Química

Os efeitos da chuva ácida nos monumentos históricos estão relacionados a reações de dupla troca entre os ácidos presentes nela e os sais dos monumentos.
A escadaria de um templo sofre desgaste com a ação da chuva ácida
A escadaria de um templo sofre desgaste com a ação da chuva ácida
PUBLICIDADE

Os efeitos da chuva ácida sobre os monumentos históricos são provocados pela ocorrência de reações inorgânicas, denominadas reações de dupla troca. Vale ressaltar ainda que toda chuva apresenta teor de ácido.

Além do desgaste físico (pequenas quebras) promovido pelo contato da gota da chuva com as construções, também ocorre um fenômeno químico, com processos que levam à perda de massa das edificações.

A chuva ácida provoca efeitos químicos nos monumentos históricos porque nela há a presença de dois ácidos inorgânicos considerados fortes, o nítrico e o sulfúrico, representados, respectivamente, pelas fórmulas HNO3 e H2SO4.

Os ácidos presentes na chuva ácida são originados na atmosfera com a reação química dos óxidos nítrico (NO2) e sulfúrico (SO3), conforme as reações a seguir:

NO2 + H2O → HNO3

e

SO3 + H2O → H2SO4

Por apresentarem característica de ácido forte, os ácidos presentes na chuva ácida são corrosivos, porém, como os monumentos históricos geralmente são constituídos por rochas, ou seja, minerais, a corrosão nem sempre acontece.

O que ocorre, na realidade, é a capacidade que esses ácidos apresentam em reagir com alguns componentes do monumento, como o mármore (carbonato de cálcio-CaCO3) e a pedra-sabão (Na2CO3), que são sais inorgânicos.

Quando os ácidos da chuva ácida entram em contato com o carbonato de cálcio, ocorre a reação de dupla troca, formando um novo ácido e um novo sal.

  • Reação entre ácido nítrico e mármore

HNO3 + CaCO3 → Ca(NO3)2 + H2CO3

ou

HNO3 + CaCO3 → Ca(NO3)2 + H2O + CO2

Nessa reação, há a formação do sal nitrato de cálcio, um sal quebradiço, e do ácido carbônico, que se converte em água e gás carbônico.


Parte de um templo cambojano degradado pela ação da chuva ácida

  • Reação entre ácido sulfúrico e mármore

H2SO4 + CaCO3 → CaSO4 + H2CO3

ou

H2SO4 + CaCO3 → CaSO4 + H2O + CO2

Nessa reação, ocorre a formação do sulfato de cálcio, que é o gesso, e do ácido carbônico, que se converte em água e gás carbônico.


Escultura de mármore degradada pela ação da chuva ácida

Como observado nas reações descritas, a chuva ácida promove reações de dupla troca, com a formação de sais com característica quebradiça, o que faz com que o monumento passe a desfazer-se com o passar do tempo.

O mesmo pode ocorrer em monumentos construídos com pedra-sabão, material que é composto por carbonato de sódio (Na2CO3).

  • Reação entre ácido sulfúrico e pedra-sabão

H2SO4 + Na2CO3 → Na2SO4 + H2CO3

ou

H2SO4 + Na2CO3 → Na2SO4 + H2O + CO2

Nessa reação, são formados o sulfato de sódio, que é um sal, e o ácido carbônico, que se converte em água e gás carbônico. O sal formado é bastante solúvel em água, assim, quando chove, o monumento é degradado ainda mais.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Efeitos da chuva ácida nos monumentos históricos"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/efeitos-chuva-acida-nos-monumentos-historicos.htm>. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA