Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O que é éter?

O que é?

Sobre o que é éter, deve-se saber que essa função oxigenada tem substâncias com cadeia heterogênea, usadas sobretudo como solventes e com diferentes regras de nomenclaturas.
Representação em três dimensões da estrutura do éter etílico
Representação em três dimensões da estrutura do éter etílico
PUBLICIDADE

Éter é uma função orgânica oxigenada, isto é, apresenta o elemento químico oxigênio, além de carbono e hidrogênio. Essa função possui como principal característica estrutural a presença de dois radicais orgânicos ligados a um átomo de oxigênio.


Fórmula estrutural geral de um éter

Assim, a cadeia carbônica de um éter é heterogênea e pode apresentar dois radicais iguais ou diferentes, sejam eles alquila, tipos de radicais que não apresentam estrutura aromática, ou arila, radicais que apresentam estrutura aromática.

Características físicas do éter

  • Quanto ao estado físico à temperatura ambiente: quando o éter apresenta de quatro a mais átomos de carbono em sua composição, apresenta-se no estado líquido;

  • Quanto ao ponto de fusão e ao ponto de ebulição: quando comparados com outros compostos orgânicos de massa molar aproximada, possuem ponto de fusão semelhante ao dos alcanos e menor que o restante dos compostos orgânicos;

  • Quanto à densidade: são compostos que apresentam uma densidade pequena quando comparados à água;

  • Quanto às forças de interação: os éteres são compostos com baixa polaridade, interagindo entre si por uma fraca interação dipolo permanente. Com a água e com os alcoóis, os éteres possuem a capacidade de interagir por meio de ligações de hidrogênio.

  • Quanto à polaridade: são compostos que apresentam geometria angular, assim, são polares.

  • Quanto à característica organoléptica: são substâncias que exalam um odor muito agradável, porém sua inalação pode provocar dependência.

Nomenclatura oficial do éter

Prefixo do radical menor + óxi + prefixo do radical maior + infixo + o

Para realizar a nomenclatura oficial de um éter, é fundamental determinar qual é o seu ligante maior e qual é o seu ligante menor. Para tal, acompanhe a seguir dois exemplos de aplicação para essa regra de nomenclatura:

1º Exemplo:


Fórmula estrutural de um éter com menos carbonos

O éter acima apresenta os seguintes radicais:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Metil (CH3-);

  • Butil (CH3-CH2-CH2-CH2-).

Para nomear esse composto, temos:

prefixo do radical menor: Met

+

oxi

+

prefixo do radical maior: but

+

an (pois ele apresenta apena ligações simples)

+

o

Então, o nome desse éter será metóxibutano.

2º Exemplo:


Fórmula estrutural de um éter com mais carbonos

Esse éter apresenta os seguintes radicais:

  • Isobutil [(CH3)2-CH-CH2-);

  • Pentil (CH3-CH2-CH2-CH2-CH2).

Para nomeá-lo, portanto, temos:

prefixo do radical menor: isobut

+

oxi

+

prefixo do radical maior: pent

+

an (pois ele apresenta apena ligações simples)

+

o

Assim, o nome do éter em questão será isobutóxipentano.

Nomenclatura usual do éter

Éter + nome dos radicais (mais simples e, depois, o mais complexo) + ico

ou

Nomes dos radicais + éter

Acompanhe abaixo dois exemplos de aplicação para essa regra de nomenclatura:

1º Exemplo:


Fórmula estrutural de um éter que apresenta quatro carbonos

Esse éter apresenta os seguintes radicais:

  • Metil (CH3);

  • Isopropil (CH3-CH-CH3).

Portanto, para esse composto, temos:

Éter

+

radical menor: Metil

+

prefixo do radical maior: isopropil

+

ico

Dessa forma, o nome do éter em questão será éter metil-isopropílico, ou, então, metil-isopropil-éter.

2º Exemplo:


Fórmula estrutural de um éter que apresenta cinco carbonos

O éter acima apresenta os seguintes radicais:

  • Etil (CH3-CH2-);

  • Propil (CH3-CH2-CH2-).

Para nomear esse composto, temos:

Éter

+

radical menor: etil

+

prefixo do radical maior: propil

+

ico

Assim, o nome do éter em questão será éter etil-propílico, que também pode ser etil-propil-éter.

Utilizações dos éteres

De uma maneira geral, os éteres são utilizados:

  • Como solventes orgânicos inertes, isto é, que não participam de nenhuma reação;

  • Utilizados na extração de essências, como de flores, madeira, etc.;

  • Utilizados na extração de diversos óleos e gorduras.

 

Por Me. Diogo Lopes

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "O que é éter?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/quimica/o-que-e-eter.htm. Acesso em 02 de dezembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Artigos Relacionados
Entenda o que é a classificação das cadeias carbônicas e como ela é realizada.
Clique e entenda o que é gasolina aditivada e conheça suas características, componentes e diferenças entre esse combustível e o comum.
Aprenda o que é um nitrocomposto e entenda a reação de substituição que pode dar origem a esse composto a partir de alcanos ou aromáticos juntamente com o ácido nítrico, bem como a regra de nomenclatura, propriedades e as principais utilizações desses compostos orgânicos.
Conheça as particularidades de uma cadeia carbônica aberta e quais são as formas como elas podem ser classificadas.
Conheça a relação existente entre polaridade e temperatura de ebulição dos compostos orgânicos.
Aprenda passo a passo como realizar a nomenclatura das ramificações dos compostos orgânicos.
Conheça como foi criada a Nomenclatura IUPAC, quais as suas principais finalidades e aprenda as regras básicas a serem seguidas para se nomear os compostos orgânicos.
Vejamos como a estrutura molecular influi sobre elas.
Ésteres, flavorizante de alimentos, aromatizantes, reação de esterificação, Antranilato de metila, Acetato de pentila, Etanoato de butila, Butanoato de etila, propanotriol, glicerina, Estearina.
Na classificação das cadeias carbônicas, os tipos de cadeias são: aberta, fechada, mista, aromática, saturada ou insaturada, homogênea ou heterogênea e normal ou ramificada.
Teste seus conhecimentos resolvendo esta lista de exercícios comentada sobre cadeias carbônicas abertas.
Treine suas habilidades em nomear os radicais ligados às cadeias carbônicas por meio destes exercícios sobre nomenclatura de ramificações.
Tire todas as suas dúvidas sobre nomenclatura oficial dos compostos orgânicos resolvendo esta lista de exercícios sobre nomenclatura IUPAC.