Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Comunismo

O comunismo é uma ideologia de caráter político e socioeconômico que propõe a superação do capitalismo e a construção de uma sociedade baseada no senso de igualdade.

Selos estampados com as fotos de Karl Marx e Friedrich Engels.
Os alemães, Karl Marx e Friedrich Engels, são considerados os idealizadores do comunismo.[1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O comunismo é uma ideologia que propõe a construção de uma sociedade alternativa por meio da derrubada do capitalismo. Essa nova sociedade seria baseada na ideia de igualdade, sendo caracterizada pela ausência de Estado, classes sociais e propriedade privada e na qual todos teriam acesso ao trabalho e à riqueza produzida.

O comunismo, dessa maneira, é parte do socialismo científico, ideologia estabelecida com base no trabalho de Karl Marx e Friedrich Engels, dois alemães conhecidos como os autores do Manifesto Comunista. O surgimento do comunismo se deu no contexto das transformações causadas pela Revolução Industrial.

Leia também: Diferenças entre capitalismo e socialismo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o comunismo

  • O comunismo é uma ideologia que propõe a superação do capitalismo.

  • Defende a construção de uma sociedade baseada na igualdade.

  • Nele, o Estado, as classes sociais e a propriedade privada seriam abolidas, pois não seriam mais necessárias.

  • Foi estruturado por Karl Marx e Friedrich Engels.

  • Seria implantado por meio de uma revolução dos trabalhadores e do estabelecimento de um estágio intermediário conhecido como socialismo.

Videoaula: O que é comunismo?


O que é o comunismo?

O comunismo é uma ideologia que se estabeleceu como alternativa ao capitalismo. Essa é uma ideologia política e socioeconômica que se propôs a construir uma sociedade baseada no senso de igualdade e justiça, onde haja trabalho para todos e onde a riqueza produzida seja dividida de maneira igual.

O propósito final do comunismo é formar uma sociedade sem o capitalismo, em que não haveria a necessidade da existência do Estado, da propriedade privada e também das classes sociais. Por isso, no comunismo, esses três fatores seriam abolidos. A forma como o comunismo seria estabelecido é algo debatido dentro do que conhecemos como socialismo científico.

Dentro dessa vertente socialista, também conhecida como marxismo, o comunismo é o estágio final de um processo de transformação da sociedade. Primeiramente, a substituição da ordem capitalista começa a ser realizada por meio de uma revolução conduzida pelos trabalhadores, na qual se estabelece o socialismo.

No socialismo, os meios de produção e o Estado são controlados pelos trabalhadores, que realizam medidas de distribuição de renda e medidas para tornar a sociedade mais justa. Ao mesmo tempo, toda a parcela de trabalhadores vai tomando consciência do seu papel, e, quando o capitalismo tiver sido superado, na política e na ideologia, então o comunismo é implantado.

O comunismo, do ponto de vista sociológico, é entendido por muitos como uma sociedade utópica, pois não haveria classes sociais nem propriedade privada nem Estado. O controle da sociedade seria feito pelos próprios trabalhadores, de maneira autogestionada. Todos teriam trabalho a ser realizado e todos cada qual dentro de sua necessidade usufruiriam da riqueza gerada pelo trabalho.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Símbolo do comunismo

Um dos símbolos internacionais do comunismo é a foice e o martelo, presentes na bandeira da União Soviética. Esse símbolo se popularizou nesse país após a Revolução Russa de 1917 e tem um significado bastante simples: o martelo representa os trabalhadores operários e a foice representa os camponeses.

Esse símbolo se tornou uma marca do comunismo não só na União Soviética, mas em todo o mundo, sendo adotado por partidos comunistas de diferentes nações. A foice e o martelo eram um símbolo que representava a união de camponeses e operários, algo fundamental para o sucesso da revolução proletária e o desenvolvimento do socialismo.

Símbolo do comunismo: foice e martelo sobrepostos em fundo vermelho.
Uma foice e um martelo são o símbolo do comunismo.

Qual é a origem do comunismo?

O estabelecimento de uma sociedade baseada em ideais de igualdade é algo encontrado em diferentes momentos da história, inclusive na Antiguidade. No caso do comunismo, sua origem teve relação direta com o socialismo e, consequentemente, com a Revolução Industrial. O estabelecimento do socialismo foi uma resposta ideológica à consolidação do capitalismo.

A Revolução Industrial resultou no surgimento da indústria e na formação do capitalismo, dando origem a uma série de modificações na realidade. Entre essas mudanças, destacaram-se as alterações na forma de produção de mercadorias, nas relações de trabalho e a exploração dos trabalhadores, que ficou muito mais intensa.

O período da Revolução Industrial foi marcado por trabalhadores que cumpriam sua jornada por horas e horas em condições degradantes, sem direito algum e com salários irrisórios, que mal pagavam as despesas básicas desses indivíduos. Esse cenário levou à origem de ideais, como o socialismo, que defendiam medidas em benefício dos trabalhadores, com propostas de reduzir a exploração dessa classe.

Entretanto, os idealizadores desse socialismo utópico propunham uma série de medidas que incluía a reforma da sociedade em que eles viviam, com o objetivo de formar uma sociedade mais igualitária, sem necessariamente se voltar contra o capitalismo.

O comunismo surgiu com a estruturação do socialismo científico por Karl Marx e Friedrich Engels. Um dos escritos mais conhecidos desses dois pensadores alemães é o Manifesto Comunista, publicado originalmente em 1848. Esse livro ajudou a estruturar os ideais do comunismo, pois, nele, Marx e Engels realizaram uma profunda análise do capitalismo, explicando a forma pela qual os trabalhadores eram explorados pela classe detentora dos meios de produção, a burguesia.

A tensão entre essas duas classes, entendida como luta de classes, é que levará à superação do capitalismo, visto que os trabalhadores são explorados e não têm acesso àquilo que produzem. A continuidade desse processo levará a uma revolução da classe trabalhadora, que implantará o socialismo e, no momento certo, o comunismo.

Veja também: Fim do Estado? Entenda por que socialismo não é anarquismo

Socialismo e comunismo são a mesma coisa?

Dentro do que conhecemos como socialismo científico, o comunismo e o socialismo não são a mesma coisa. Relembrando que, na teoria marxista, o socialismo é a etapa que se inicia com a revolução dos trabalhadores. Estes passariam a controlar o Estado e os meios de produção, implantando modificações e preparando a sociedade para o estágio seguinte.

O socialismo é, portanto, o estado intermediário que antecede a implantação do comunismo. Vimos que o comunismo é o estágio final, em que o capitalismo é superado. A implantação do comunismo viria acompanhada da abolição do Estado, da propriedade privada e também das classes sociais.

Existiu alguma nação comunista na história?

Teoricamente, não. A explicação para isso é simples, pois o comunismo pressupõe não apenas uma sociedade que superou o capitalismo, mas que foi profundamente transformada a ponto de não haver mais necessidade de classes sociais, propriedade privada e Estado. Não houve nenhuma nação na história que tenha sido transformada a esse ponto.

O que podemos falar é que existiram nações socialistas ao longo do século XX, algumas ainda se intitulam assim no século XXI. O caso mais conhecido de nação socialista foi a União Soviética, que surgiu na década de 1920 como parte da transformação da Rússia em uma nação socialista, em 1917.

Importante considerar também que, ao longo do século XX, desenvolveu-se uma confusão enorme acerca do uso dos termos socialista e comunista, principalmente porque comunista passou a ser bastante associado com aquilo que se ligava ao governo de Moscou. A União Soviética, por sua vez, dentro do socialismo científico, não pode ser considerada uma nação comunista.

Créditos da imagem:

[1] Nast Egle e Shutterstock

Perguntas frequentes

O que é comunismo?

  • É uma ideologia que propõe a construção de uma sociedade alternativa por meio da derrubada do capitalismo.

Qual a diferença entre comunismo e socialismo?

  • O socialismo é o estado intermediário que antecede a implantação do comunismo.
Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Comunismo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/comunismo.htm. Acesso em 24 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Os dois grandes nomes do socialismo científico são:

a) Proudhon e Saint-Simon

b) Voltaire e Rousseau

c) Marx e Engels

d) Lenin e Trotsky

e) Stalin e Kruschev

Exercício 2

Mais-valor é um conceito da teoria marxista que explica o funcionamento do que no sistema capitalista?

a) Do lucro

b) Da jornada diária de trabalhos

c) Do direito à greve

d) Do salário-mínimo

e) Da revolução proletária