Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Milagre econômico brasileiro

O milagre econômico brasileiro foi um período de alto desenvolvimento econômico ocorrido durante o Governo Médici, na Ditadura Militar.

Quadro com o conceito de milagre econômico brasileiro.
O chamado milagre econômico brasileiro ocorreu na década de 1970.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O milagre econômico brasileiro foi um período de crescimento econômico caracterizado por taxas extraordinárias de expansão do Produto Interno Bruto (PIB). Esse fenômeno teve lugar em um contexto de ditadura militar, iniciando-se em 1968, quando medidas autoritárias buscavam trazer estabilidade política ao país.

O período apresentou características marcantes, como um crescimento médio de 10% ao ano, desenvolvimento industrial expressivo, modernização da infraestrutura e aumento das exportações, impulsionando a economia brasileira. Contudo, também resultou em endividamento externo, persistente desigualdade social e impactos ambientais adversos.

Diversas obras significativas foram realizadas durante esse período, incluindo a Rodovia Transamazônica, as usinas hidrelétricas de Itaipu e Tucuruí, a Ferrovia do Aço e o Complexo Industrial de Suape.

O “milagre” chegou ao fim nos primeiros anos da década de 1970, influenciado pela Crise do Petróleo, aumento da dívida externa e dificuldades de refinanciamento. Suas consequências se refletiram em uma crise econômica prolongada, elevada dívida externa, persistente desigualdade social e a necessidade de reformas econômicas para enfrentar os desafios pós-milagre.

Leia também: Golpe militar e o início da ditadura no Brasil

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o milagre econômico brasileiro

  • O milagre econômico brasileiro foi um período de notável crescimento econômico, marcado por taxas impressionantes de expansão do Produto Interno Bruto (PIB).
  • Ocorreu em um contexto de ditadura militar e instabilidade política. Iniciou-se em 1968, durante o regime militar, quando medidas autoritárias buscavam estabilizar o país.
  • As causas do milagre econômico incluíram o Plano de Metas, de Juscelino Kubitschek, a estabilidade política proporcionada pela ditadura militar e o cenário internacional favorável, com aumento da demanda por commodities.
  • Trouxe crescimento médio de 10% ao ano, desenvolvimento industrial expressivo, modernização da infraestrutura e aumento das exportações, impulsionando a economia brasileira.
  • Gerou também endividamento externo significativo, desigualdade social persistente e impactos ambientais adversos devido à industrialização acelerada.
  • Diversas obras marcantes foram realizadas, como a Rodovia Transamazônica, a Usina Hidrelétrica de Itaipu, a Usina Hidrelétrica de Tucuruí, a Ferrovia do Aço e o Complexo Industrial de Suape.
  • Chegou ao fim nos primeiros anos da década de 1970, influenciado pela Crise do Petróleo, aumento da dívida externa e dificuldades de refinanciamento.
  • As consequências incluíram uma crise econômica prolongada, alta dívida externa, impactos sociais com desigualdade persistente e a necessidade de reformas econômicas.

O que foi o milagre econômico brasileiro?

O milagre econômico brasileiro refere-se a um período de rápido crescimento econômico que ocorreu no Brasil durante a década de 1970, especificamente entre 1968 e 1973. Esse fenômeno ficou conhecido como "milagre" devido à taxa impressionante de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nesse período.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contexto histórico do milagre econômico brasileiro

O Brasil, nas décadas de 1950 e 1960, enfrentava desafios socioeconômicos significativos. O país estava em um processo de industrialização e urbanização acelerado, com um aumento expressivo da população urbana. No entanto, o crescimento econômico era instável, com inflação alta, baixos investimentos em infraestrutura e desequilíbrios externos. Além disso, havia uma instabilidade política marcada por governos que não conseguiram implementar políticas econômicas consistentes.

Leia também: Quarta República — características do período da história brasileira entre 1946 e 1964

Causas do milagre econômico brasileiro

Várias razões contribuíram para o milagre econômico brasileiro. Uma delas foi o Plano de Metas, lançado pelo presidente Juscelino Kubitschek nos anos 1950, que visava acelerar o desenvolvimento econômico do país, principalmente por meio da industrialização. Esse plano trouxe investimentos estrangeiros e estímulos à produção industrial.

Durante a Ditadura Militar, que começou em 1964, houve uma maior estabilidade política, com o regime implementando medidas autoritárias para controlar a oposição e criar um ambiente favorável aos negócios. A política econômica durante o milagre econômico foi baseada em uma combinação de investimentos públicos, incentivos fiscais e empréstimos internacionais.

Além disso, o contexto internacional favoreceu o Brasil nesse período. Houve um aumento na demanda global por commodities, impulsionado principalmente pelo crescimento econômico de países desenvolvidos. Como o Brasil era um grande exportador de produtos primários, como minério de ferro e produtos agrícolas, o país se beneficiou desse cenário favorável.

Principais características do milagre econômico brasileiro

→ Pontos positivos do milagre econômico brasileiro

  1. Crescimento do PIB: O Brasil experimentou taxas impressionantes de crescimento econômico, com o PIB expandindo a uma média de 10% ao ano entre 1968 e 1973.
  2. Desenvolvimento industrial: Houve um rápido avanço na industrialização, com investimentos maciços em setores como o automobilístico, siderúrgico e petroquímico.
  3. Modernização da infraestrutura: O governo investiu em projetos de infraestrutura, como estradas, portos e energia, visando melhorar a logística e suportar o crescimento industrial.
  4. Aumento das exportações: O boom das commodities impulsionou as exportações brasileiras, proporcionando uma entrada significativa de divisas.

→ Pontos negativos do milagre econômico brasileiro

  1. Endividamento externo: Para financiar os projetos de desenvolvimento, o Brasil contraiu empréstimos substanciais no mercado internacional, levando a um aumento significativo na dívida externa.
  2. Desigualdade social: Apesar do crescimento econômico, a distribuição de renda permaneceu desigual, com a maior parte dos benefícios indo para as classes mais altas.
  3. Impacto ambiental: O rápido crescimento industrial e a busca por expansão econômica tiveram consequências ambientais negativas, como desmatamento e poluição.
Construção da Ponte Rio-Niterói em 1971, umas das obras do chamado milagre econômico brasileiro.[1]
Construção da Ponte Rio-Niterói em 1971, umas das obras do chamado milagre econômico brasileiro.[1]

Obras executadas durante o milagre econômico brasileiro

Durante o período do milagre econômico brasileiro, diversas obras de grande envergadura foram executadas como parte dos esforços para promover o desenvolvimento econômico e a modernização do país. Algumas das obras mais significativas incluem:

  1. Rodovia Transamazônica: A construção da Rodovia Transamazônica foi uma das iniciativas mais ambiciosas durante o milagre econômico. A estrada tinha o objetivo de integrar a região amazônica ao restante do país, abrindo caminho para o desenvolvimento econômico e a ocupação daquela vasta área.
  2. Usina Hidrelétrica de Itaipu: A construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu, localizada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, foi uma das maiores obras de engenharia do mundo. Inaugurada em 1984, após o período do milagre, a usina foi fundamental para a geração de energia elétrica e contribuiu significativamente para o desenvolvimento industrial.
  3. Usina Hidrelétrica de Tucuruí: Localizada no estado do Pará, a Usina Hidrelétrica de Tucuruí foi outra importante obra de infraestrutura energética. Sua construção visava aumentar a capacidade de geração de energia elétrica no país.
  4. Ferrovia do Aço (EFVM - Estrada de Ferro Vitória a Minas): A Ferrovia do Aço, que liga as cidades de Vitória, no Espírito Santo, a Belo Horizonte, em Minas Gerais, foi expandida durante o milagre econômico. Essa ferrovia desempenhou um papel crucial no transporte de minério de ferro, fortalecendo a indústria siderúrgica brasileira.
  5. Programa Nacional de Desenvolvimento (PND): O Programa Nacional de Desenvolvimento foi uma iniciativa abrangente que visava impulsionar diversos setores da economia. Isso incluiu investimentos em infraestrutura, como a construção de estradas, portos e aeroportos, além de projetos nos setores de energia, telecomunicações e indústria.
  6. Complexo Industrial de Suape: Localizado em Pernambuco, o Complexo Industrial Portuário de Suape foi desenvolvido para ser um importante centro de atividades industriais e logísticas. Houve investimentos significativos nesse complexo, abrangendo indústrias petroquímicas, metalúrgicas e de serviços.
  7. Pontes e viadutos: Diversas pontes e viadutos foram construídos em diferentes regiões do país durante o milagre econômico. Essas estruturas eram parte integrante dos esforços para melhorar a infraestrutura de transporte e facilitar o deslocamento de mercadorias e pessoas.

Fim do milagre econômico brasileiro

O milagre econômico chegou ao fim no início da década de 1970 devido a vários fatores. Primeiramente, a Crise do Petróleo, em 1973, teve um impacto significativo na economia global, resultando em aumentos nos preços do petróleo e inflação. O Brasil, altamente dependente de importações de petróleo, sofreu com os choques externos.

Além disso, a política econômica adotada durante o período, que incluía empréstimos excessivos e estímulos fiscais, levou a um aumento substancial na dívida externa. O aumento das taxas de juros internacionais dificultou o refinanciamento dessa dívida, agravando a situação financeira do país.

Consequências do milagre econômico brasileiro

  1. Crise econômica: O fim do milagre marcou o início de uma crise econômica prolongada, com altas taxas de inflação, baixo crescimento e aumento do desemprego.
  2. Dívida externa elevada: A busca por financiamento durante o milagre resultou em uma dívida externa substancial, que continuou a ser um desafio para a economia brasileira nas décadas seguintes.
  3. Impacto social: A desigualdade social persistiu, apesar do crescimento econômico, o que contribuiu para tensões sociais e políticas.
  4. Reformas econômicas: A crise pós-milagre levou a tentativas de reformas econômicas, incluindo programas de estabilização, privatizações e abertura comercial nos anos seguintes.

Leia também: Frente Ampla — o movimento civil mobilizado pelo fim da ditadura no Brasil

Exercícios resolvidos sobre o milagre econômico brasileiro

1. Durante a Ditadura Militar no Brasil, que teve início em 1964, o país passou por um notável período de crescimento econômico. Esse fenômeno, que ocorreu na década de 1970, foi impulsionado por diversas condições favoráveis. Considerando esse contexto histórico, assinale a alternativa que corretamente identifica um dos fatores essenciais para o milagre econômico brasileiro.

a) Crise do Petróleo.

b) Planos de estabilização econômica.

c) Plano Collor.

d) Inflação descontrolada.

e) Plano de Metas.

Resposta correta: Letra A. O milagre econômico brasileiro, que ocorreu na década de 1970, foi influenciado por diversos fatores, incluindo a Crise do Petróleo, em 1973. Esse evento teve impacto significativo na economia global, afetando o Brasil, que era altamente dependente de importações de petróleo, contribuindo para o declínio desse período de rápido crescimento econômico.

2. Durante o milagre econômico brasileiro, na década de 1970, diversas obras foram realizadas como parte dos esforços para promover o desenvolvimento econômico e a modernização do país. Uma dessas iniciativas, destacada pelo impacto social e ambiental, foi a construção da Rodovia Transamazônica. Considerando o legado dessa obra, assinale a alternativa que melhor reflete um aspecto significativo relacionado à sua implementação.

a) A integração econômica e social da região amazônica ao restante do país.

b) Os desafios ambientais gerados pelo desmatamento e impactos ecológicos.

c) O estímulo à economia global por meio da exportação de produtos amazônicos.

d) A preservação integral da biodiversidade ao longo da rodovia.

e) O aumento das reservas indígenas ao redor da Transamazônica.

Resposta Correta: Letra B. A construção da Rodovia Transamazônica, embora tenha buscado integrar a região amazônica, gerou desafios ambientais significativos, como o desmatamento e impactos ecológicos. Essa realidade reflete a necessidade de considerar os aspectos ambientais em grandes projetos de infraestrutura, evidenciando os dilemas entre desenvolvimento econômico e conservação ambiental.

Créditos da imagem

[1] Arquivo Nacional / Domínio público

Fontes:

NAPOLITANO, Marcos: 1964 – História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: contexto, 2011

GASPARI, Elio. A Ditadura Envergonhada. São Paulo: Intrínseca, 2014.

Escritor do artigo
Escrito por: Tiago Soares Campos Bacharel, licenciado e doutorando em História pela USP. Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito pela PUC. É professor de História e autor de materiais didáticos há mais de 15 anos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAMPOS, Tiago Soares. "Milagre econômico brasileiro"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/milagre-economico-brasileiro.htm. Acesso em 03 de março de 2024.

De estudante para estudante