Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Boko Haram

O Boko Haram é uma organização terrorista que surgiu no estado de Borno, na Nigéria, em 2002. Ficou conhecido por inúmeros ataques terroristas e sequestros de pessoas.

Bandeira adotada pelo Boko Haram.
Bandeira adotada pelo Boko Haram.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Boko Haram é uma organização terrorista que surgiu no estado de Borno, na Nigéria, em 2002. Essa organização é de orientação sunita, salafista jihadista e wahabista, defendendo uma leitura literal e radical do islamismo. O Boko Haram se opõe a todo e qualquer tipo de influência ocidental na Nigéria.

O nome Boko Haram tem origem no idioma hausa, e significa “educação ocidental é proibida”. Esse grupo ganhou força a partir de 2009, quando deu início a uma revolta, com diversos ataques à polícia nigeriana. A ação de maior repercussão desse grupo foi o sequestro de 276 garotas que estavam em uma escola.

Confira no nosso podcast: O que é Boko Haram?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Boko Haram

  • O Boko Haram é uma organização terrorista que surgiu em 2002, na Nigéria.

  • É sunita e se alinha com o salafismo jihadista e o wahabismo.

  • Ganhou força a partir de 2009, quando promoveu diversos ataques contra a polícia nigeriana.

  • Sua principal ação foi o sequestro de 276 garotas em uma escola.

  • Sofreu com a oposição dos governos nigeriano e norte-americano.

  • O termo Boko Haram, em hausa, significa “educação ocidental é proibida”.

Videoaula sobre Boko Haram

O que é o Boko Haram?

O Boko Haram é uma organização terrorista que surgiu no estado de Borno na Nigéria, em 2002. É uma organização fundamentalista islâmica que faz uma leitura extremista do Corão e da Sharia, a lei islâmica, buscando implantá-la à força na Nigéria e afastar qualquer influência ocidental do país africano.

O Boko Haram surgiu como um grupo islâmico de pouquíssima expressão e foi ganhando força, sobretudo a partir de 2009, tornando-se o principal grupo fundamentalista da Nigéria e um dos principais do continente africano. Realizou uma série de atentados terroristas na Nigéria, inclusive na capital do país, Abuja.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A radicalização do grupo se intensificou com a liderança de Abubakar Shekau. Um dos principais ataques conduzidos pelo Boko Haram foi o sequestro de garotas estudantes em uma escola nigeriana, em 2014. A radicalização do grupo levou a uma ação conjunta dos governos nigeriano e norte-americano para enfraquecê-lo.

A rejeição da cultura ocidental pelo Boko Haram pode ser identificada no nome dessa organização terrorista, uma vez que, no idioma hausa, o termo boko haram significa “educação ocidental é proibida”.

Boko Haram e a Nigéria

Fotografia, do pescoço para abaixo, de soltado nigeriano, cujo exército luta contra o Boko Haram.
O exército nigeriano luta contra o Boko Haram desde 2009.

A Nigéria é um país da África Ocidental mais populoso do continente africano, com uma população de cerca de 213 milhões de pessoas, em dados de 2021. Além disso, a Nigéria tem uma das maiores economias do continente.

A riqueza da economia nigeriana vem, em grande parte, das reservas de petróleo do país, entre as maiores do mundo. Essa prosperidade, no entanto, não é revertida em qualidade de vida, pois a Nigéria é considerada um dos países mais corruptos do mundo, com uma população que carece de infraestrutura e sofre com a crescente desigualdade social.

Por fim, o país ainda é culturalmente dividido, uma vez que o norte é majoritariamente muçulmano, enquanto o sul é majoritariamente cristão. A faixa central do país é bastante dividida entre cristãos e muçulmanos. Para tornar mais complexa ainda essa questão, o sul é economicamente mais próspero que o norte.

Sendo assim, há certa rivalidade econômica, cultural e religiosa, com parte da população do norte desejando impor o islamismo no país africano. De 1999, em diante, a Nigéria passou por uma tímida democratização que estabeleceu o laicismo no país, mas essa característica foi questionada por muitos estados do norte que adotaram a Sharia.

Foi nesse contexto de prosperidade econômica, desigualdade social, pobreza extrema e divisão cultural é que se estabeleceu o Boko Haram. Esse grupo fundamentalista tem o propósito de impor a Sharia e se radicalizou com o passar dos anos.

Leia mais: Xiistas e sunitas — dois ramos do islamismo com diferenças doutrinárias e religiosas

Objetivos do Boko Haram

O Boko Haram surgiu em 2002 e foi fundado por Mohammed Yusuf. O grupo deseja estabelecer um Estado islâmico na Nigéria com base na Sharia. Seus membros se opõem à influência ocidental, mas, como são sunitas, também se opõem aos muçulmanos xiitas. O grupo também denuncia a corrupção da polícia e do governo nigerianos.

A mensagem radical de Yusuf ganhou popularidade em Borno, e o grupo foi conquistando seguidores, principalmente porque alia o discurso fundamentalista com práticas assistencialistas, fornecendo alimentos e outros tipos de auxílio para a população mais carente.

De maneira resumida, os objetivos do Boko Haram são os seguintes:

  • transformar a Nigéria em um Estado islâmico;

  • expulsar qualquer influência ocidental no país;

  • impor a Sharia como lei em toda a Nigéria;

  • expulsar xiitas e cristãos do país.

Ideologia do Boko Haram

O Boko Haram é uma organização fundamentalista de orientação sunita e tem uma interpretação radical dos preceitos do islamismo. São defensores da islamização da sociedade nigeriana, usando a força caso necessário. Por conta disso, o Boko Haram não aceita influência da cultura ocidental, afirmando que ela é a responsável pela decadência moral da Nigéria.

Além de sunitas, o Boko Haram adota o salafismo jihadista. Essa vertente explica a postura dessa organização em sua oposição à qualquer influência cultural que não seja islâmica. Isso porque o salafismo jihadista se opõe ao secularismo, defendendo a imposição violenta da fé islâmica.

O objetivo dos salafistas é restaurar o modo de vida islâmico nos moldes praticados por Muhammad e os seus seguidores no início do islamismo, no século VII. Além disso, são adeptos do wahabismo, que promove uma leitura radical do islamismo, não aceitando outra influência que não seja a sunita.

Assim, outros grupos do islamismo, como os xiitas, são considerados idólatras e falsos muçulmanos, tendo sua fé rejeitada e sendo perseguidos. Os membros do Boko Haram também se opõem ao direito das mulheres à educação e escravizaram e venderam mulheres.

Ataques do Boko Haram

A radicalização do grupo o levou a iniciar pequenos ataques contra a polícia nigeriana em 2009. Os ataques levaram a uma investigação que resultou na prisão de 26 membros do Boko Haram, o que foi seguido de represália dessa organização, que promoveu novos ataques. A repressão policial levou à prisão de Mohamed Yussuf e sua eventual morte após uma tentativa de fuga.

A escalada de violência do Boko Haram seguiu em curso, com ataques sendo promovidos no estado de Bauchi, além de Borno. Em 2010, ações aconteceram em Abuja, capital nigeriana, e novos e mais ousados ataques foram promovidos contra estações policiais e contra a embaixada da ONU na capital nigeriana, em 2011.

Essa escalada na violência do Boko Haram teve relação com a ascensão de Abubakar Shekau, líder da organização de 2009 a 2021. Os ataques em 2011 usaram a estratégia de homens-bomba, tradicional em outras organizações terroristas. Depois disso, o Boko Haram passou a atacar igrejas cristãs, bares, ônibus etc.

A força do Boko Haram era especialmente forte nos estados de Borno, Yobe e Adamawa, o que levou o governo nigeriano a intervir diretamente, fazendo com que a violência escalasse nesses locais. O ataque mais famoso realizado por Boko Haram foi em 2014, concentrando-se contra jovens estudantes.

Mulheres segurando cartazes em protesto ao ataque do Boko Haram às 276 garotas sequestradas em 2014.
A frase “bring our girls back” foi usada na campanha internacional em favor das 276 garotas sequestradas pelo Boko Haram em 2014.

Em abril de 2014, o Boko Haram sequestrou 276 estudantes que estavam em uma escola em Chibok. O sequestro das garotas nigerianas levou ao início de uma campanha internacional para que o governo nigeriano tomasse medidas efetivas na recuperação delas. A campanha usou como símbolo a frase “bring our girls back” (tragam nossas garotas de voltas)

Essas jovens foram escravizadas e vendidas ou então transformadas em esposas dos membros do Boko Haram. Algumas delas fugiram, outras foram trocadas em negociações com o governo nigeriano; mas, até meados de 2021, 112 meninas desse grupo ainda estavam sob cativeiro do Boko Haram.

O Boko Haram realizou outros sequestros, inclusive de crianças do sexo feminino que depois seriam utilizadas em atentados a bomba em diversas partes do território nigeriano. O Boko Haram executou uma série de ataques após 2014, expandindo suas ações para países vizinhos, como Nigéria, Chade, Mali e Níger.

Leia mais: Quais são os principais grupos terroristas da atualidade?

Quem financia o Boko Haram?

Observadores internacionais e o próprio governo nigeriano afirmaram que o Boko Haram, em seu auge, tinha uma gama enorme de financiadores. O governo chegou a afirmar que havia pessoas do Executivo, Legislativo e Judiciário que financiavam e davam apoio secretamente ao Boko Haram.

Além disso, fala-se que o ataque do Boko Haram a bancos contribuiu fortemente para financiar as atividades da organização. Também existem evidências de apoio de pessoas da elite econômica nigeriana. A Al-Qaeda e o Al-Shabaab, organização terrorista da Somália, também forneceram apoio econômico e militar ao grupo.

Conquistas do Boko Haram

O Boko Haram chegou a dominar uma parte do nordeste da Nigéria, mas a reação do governo nigeriano, em parceria com os Estados Unidos e com outras nações africanas, conseguiu enfraquecer o grupo e diminuir os territórios sob o seu domínio. Em 2023, no entanto, o Boko Haram seguiu realizando atentados e sequestros na Nigéria. O grupo é atualmente liderado por Abu Umaimata.

Alguns estudos apontam que a violência por conta do Boko Haram contribuiu direta ou indiretamente para a morte de 350 mil pessoas até o ano de 2021. Além disso, milhões de pessoas se deslocaram de suas casas para fugir do grupo, e estima-se que um milhão de pessoas podem morrer se o conflito prosseguir até o ano de 2030.

Fontes

BBC BRASIL. Boko Haram: o sequestro de meninas que comoveu o mundo. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-55973853

BBC Brasil. Massacre na Nigéria: saiba mais sobre o Boko Haram. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/01/150115_boko_haram_entenda_rb

CARRETERO, Nacho. Dentro do inferno do Boko Haram. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/23/internacional/1487852862_930917.html

CIERCO, Teresa e BELO António. Será a Nigéria um Estado falhado? O grupo Boko Haram. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcpol/a/ZHQY6j9ykW73nTg986C6vcn/

REUTERS. Northeast Nigeria insurgency has killed almost 350,000. Disponível em: https://www.reuters.com/world/africa/northeast-nigeria-insurgency-has-killed-almost-350000-un-2021-06-24/

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Boko Haram"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/boko-haram.htm. Acesso em 16 de junho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Artigos Relacionados


Al-Qaeda

Clique aqui para aprender mais sobre a Al-Qaeda, a organização fundamentalista que surgiu na década de 1980. Saiba sobre sua atuação nos últimos anos.
Geografia

Al-Qaeda

Clique aqui para aprender mais sobre a Al-Qaeda, a organização fundamentalista que surgiu na década de 1980. Saiba sobre sua atuação nos últimos anos.
História Geral

Estado Islâmico: o novo califado extremista

Clique aqui e saiba mais sobre o Estado Islâmico, organização que tem deixado o mundo em alerta e vem remodelando as fronteiras do Oriente Médio.
Geografia

Hamas

Clique no link e veja mais detalhes sobre o Hamas, organização que surgiu na Palestina e que luta contra Israel. Entenda todo o contexto que envolve essa organização.
História Geral

Hezbollah

Acesse o link e saiba o que é o Hezbollah. Entenda em qual contexto esse grupo surgiu e sua forma de organização e atuação. Veja quais países apoiam o Hezbollah.
História Geral

O que é terrorismo?

Acesse para saber o que se entende por terrorismo. Veja uma definição sobre esse conceito, bem como exemplos de ações terroristas.
História

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep)

Entenda o que é a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e quais são seus membros. Conheça as funções e importância da Opep.
Geografia

Principais grupos terroristas da atualidade

Clique aqui, descubra quais são os principais grupos terroristas da atualidade e saiba quando eles foram fundados e onde atuam.
Geografia

Radicalismo do Estado Islâmico

Conheça os principais aspectos do grupo terrorista Estado Islâmico e seus principais objetivos político-religiosos e ações violentas.
História Geral