Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Esôfago

Biologia

PUBLICIDADE

O esôfago é um órgão que faz parte do sistema digestório, mantendo a comunicação entre a faringe e o estômago. Esse órgão musculoso realiza movimentos que garantem que o alimento chegue até o estômago para dar continuidade ao processo de digestão. Inflamações nesse órgão são chamadas de esofagites e podem provocar dor e dificuldade para engolir.

Saiba mais: Órgãos do corpo humano – quais são e suas funções

Características do esôfago

O esôfago é um tubo musculoso que se estende da faringe até o estômago, apresentando um tamanho aproximado de 25 centímetros. Esse órgão está localizado posteriormente à traqueia e anteriormente à coluna vertebral; passa através do diafragma, em frente à artéria aorta, e desemboca no estômago.

Costuma-se distinguir três porções no esôfago: cervical, torácica (a maior) e abdominal. Alguns autores reconhecem, ainda, uma porção denominada diafragmática, que atravessa o diafragma para atingir o abdome.

O órgão apresenta mucosa revestida por um epitélio pavimentoso estratificado não queratinizado. É possível observar também a presença de glândulas secretoras de muco. Na lâmina própria da região próxima do estômago, existem as glândulas esofágicas da cárdia. Já na submucosa, estão as glândulas esofágicas, as quais liberam um muco que possui a importante função de proteger a mucosa e facilitar o transporte do alimento em direção ao estômago.

O esôfago transporta o alimento até o estômago.
O esôfago transporta o alimento até o estômago.

Como mencionado, o esôfago é um órgão musculoso, sendo constituído de musculatura lisa e também estriada esquelética. A camada muscular do terço superior do esôfago é exclusivamente de musculatura estriada, enquanto a do terço inferior é lisa. A região mediana apresenta musculatura estriada e lisa.

Na porção final do esôfago, próximo do estômago, o músculo circular esofágico atua como um largo esfíncter esofágico inferior (esfíncter gastroesofágico). Em condições normais, esse esfíncter permanece contraído, o que evita o refluxo do conteúdo gástrico.

No esôfago também se observa a presença do esfíncter esofágico superior (esfíncter faringoesofágico), o qual se relaxa para que o alimento mova-se da faringe para o esôfago. Quando não há passagem de alimento, o esfíncter permanece contraído, o que evita que ar entre no órgão.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A contração e o relaxamento dos esfíncteres são essenciais para a manutenção do processo digestório de maneira adequada. Uma patologia relacionada ao funcionamento inadequado dos esfíncteres é a acalasia, a qual ocorre quando o esfíncter esofágico inferior não se relaxa durante a deglutição, impedindo que o alimento chegue ao estômago.

O problema faz com que o alimento acumule-se por longo período no esôfago, provocando sua dilatação com o tempo. O paciente com acalasia pode apresentar sintomas como dificuldade para engolir os alimentos, dor torácica e regurgitação.

Leia também: Tecido muscular – apresenta como característica mais marcante sua capacidade de contração

Como funciona o esôfago

 As contrações peristálticas promovem a movimentação do bolo alimentar.
As contrações peristálticas promovem a movimentação do bolo alimentar.

O esôfago promove a ligação entre a faringe e o estômago, garantindo que o alimento continue seu caminho pelo trato digestório e seja digerido. A movimentação do bolo alimentar em direção ao estômago é conseguida devido à contração da musculatura do órgão. As contrações da musculatura são denominadas peristálticas.

Leia mais: Movimentos peristálticos – controlados pelo sistema nervoso autônomo

Inflamação do esôfago

A esofagite é uma inflamação que atinge a região do esôfago e tem diferentes causas. Pode ser classificada em quatro tipos principais: de refluxo, de eosinófilos, por medicamento, e infecciosa.

A esofagite de refluxo ocorre quando o conteúdo gástrico não permanece exclusivamente no interior do estômago, retornando para o esôfago, devido a problemas no esfíncter esofágico inferior.

A esofagite de eosinófilos ocorre quando essas células de defesa infiltram na muscosa do esôfago. A esofagite por medicamentos ocorre em consequência do uso de algumas medicações. Já a esofagite infecciosa pode ser causada por diferentes agentes, tais como fungos, bactérias e vírus.

Independentemente da causa, a esofagite pode causar sintomas como dificuldade para engolir, sensação de comida presa, e dor no peito.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Esôfago"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/esofago.htm. Acesso em 01 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
Saiba mais sobre as bactérias encontradas no corpo humano e que ajudam a manter o organismo em equilíbrio!
Os barulhos no estômago ou até mesmo no intestino são decorrentes, na maioria das vezes, dos movimentos peristálticos que acontecem no sistema digestório. Saiba mais!
Veja o equilíbrio químico existente no refrigerante e como ele é deslocado no momento que o bebemos.
Conheça as causas da gastrite e os diferentes tipos dessa infecção que ocorre em nosso estômago.
Compreenda a estrutura do intestino grosso, bem como suas principais funções, e amplie seus conhecimentos sobre o sistema digestório.
Conheça a estrutura do pâncreas e as principais funções exercidas por essa glândula.