Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Diplópodes

Biologia

PUBLICIDADE

 Diplópodes são um grupo de animais pertencentes ao filo Arthropoda que apresentam como característica mais marcante o fato de possuírem dois pares de patas por segmento do corpo. Esses animais apresentam corpo alongado, cilíndrico ou levemente achatado, e são conhecidos popularmente como embuás, piolhos-de-cobra ou gongolos.

Até o momento são reconhecidas cerca de 10.000 espécies de diplópodes, as quais variam enormemente de tamanho. Enquanto algumas espécies apresentam cerca de 2 mm de comprimento, outras atingem aproximadamente 30 cm.

Leia também: Anelídeos — animais que também possuem corpo formado por segmentos

O que são diplópodes?

Diplópodes ou milípedes são animais que fazem parte do clado Myriapoda, um grupo pertencente ao filo dos artrópodes. O nome milípedes é uma referência ao fato de esses animais apresentarem uma grande quantidade de patas, mas esse número é inferior a mil, como sugerido pelo nome do grupo.

Os diplópodes apresentam corpo alongado e várias patas.
Os diplópodes apresentam corpo alongado e várias patas.

Características dos diplópodes

Como os diplópodes fazem parte do filo dos artrópodes, eles apresentam as características típicas desse grupo. Assim como os outros representantes desse filo, destacam-se por apresentar um corpo revestido por um esqueleto externo (exoesqueleto) constituído de quitina e um corpo segmentado com apêndices articulados. São animais:

  • celomados (possuem cavidade corporal, denominada celoma, revestida por tecido derivado da mesoderme);

  • triblásticos (possuem três folhetos embrionários);

  • protostômios (blastóporo origina a boca); e

  • com simetria bilateral (corpo pode ser dividido em duas metades iguais).

Os diplópodes apresentam sistema digestório completo. As trocas gasosas ocorrem por meio de um sistema traqueal. A excreção é feita por túbulos de Malpighi. A reprodução desses animais, por sua vez, é sexuada e eles botam ovos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Corpo dos diplópodes

Os diplópodes apresentam corpo alongado, o qual é composto, segundo alguns autores, por cabeça e tronco e, por outros, por cabeça, tórax e abdome. Nesse grupo os segmentos do tronco são duplos, derivados da fusão de dois somitos originalmente separados. Esses segmentos duplos são denominados diplossegmentos. De cada diplossegmento partem dois pares de patas, uma das características mais marcantes do grupo.

A cabeça do diplópode apresenta-se dorsalmente convexa e ventralmente achatada. É nesse local que se encontram os órgãos sensoriais, como olhos e antenas (um par), bem como o aparelho bucal. A maioria das espécies apresenta corpo com a cor negra e tons marrons, entretanto existem espécies vermelhas, alaranjadas e com padrões malhados ou pintados.

  • Habitat e comportamento dos diplópodes

Os diplópodes são animais terrestres, sendo encontrados vivendo em locais como rochas, cascas de árvore, troncos e embaixo de folhas, geralmente evitando a luz direta. Algumas espécies são encontradas em cavernas. Estão espalhados por todo o planeta (exceto Antártida), mas são encontrados especialmente nos trópicos.

Os diplópodes são animais terrestres encontrados, geralmente, em locais de pouca luz, como embaixo de troncos.
Os diplópodes são animais terrestres encontrados, geralmente, em locais de pouca luz, como embaixo de troncos.

Os diplópodes se locomovem lentamente pelo solo, sendo seu sistema de locomoção por ondas. Geram grande impacto no solo, destacando-se sua atividade fragmentadora da serrapilheira, a qual promove a estimulação da atividade microbiana e exerce influência indireta no fluxo de nutrientes. A maioria das espécies é herbívora, alimentando-se preferencialmente de vegetais em decomposição. Há também espécies predadoras e outras onívoras.

Como se locomovem de maneira lenta, ao tentar fugir de um predador, podem não atingir o resultado esperado. Para garantir proteção, esses animais enrolam-se, ficando protegidos pelo seu exoesqueleto, o qual é impregnado com calcário, protegendo o animal superior e lateralmente. Algumas espécies são capazes de liberar uma secreção malcheirosa, o que também ajuda na sua proteção. Os diplópodes vivem cerca de 10 anos.

Leia também: Invertebrados — animais sem crânio e coluna vertebral

Diferença entre diplópodes e quilópodes

Tanto quilópodes como diplópodes são artrópodes do clado Myriapoda. Apresentam em comum o fato de possuírem o corpo alongado, um par de antenas e três pares de apêndices modificados como partes bucais. Esses animais se destacam por serem também terrestres.

Apesar de suas semelhanças, podemos destacar algumas diferenças entre esses dois grupos. Uma delas está relacionada ao número de patas. Enquanto os quilópodes apresentam apenas um par de patas por segmento do corpo, os diplópodes apresentam dois pares. Além disso, os quilópodes são animais carnívoros, enquanto a maioria dos diplópodes são herbívoros. Para saber mais sobre os quilópodes, leia nosso texto específico: Quilópodes

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Diplópodes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/diplopodes.htm. Acesso em 31 de julho de 2021.

Artigos Relacionados
A classe das aranhas, escorpiões, carrapatos, ácaros e opiliões.
Aprenda mais sobre os artrópodes. Neste texto falaremos a respeito das características gerais do grupo e sua classificação.
Clique aqui e conheça mais sobre as características gerais de cada classe dos artrópodes.
Conheça o subfilo crustacea, chelicerata e uniramia.
Amplie seus conhecimentos a respeito dos crustáceos, animais bastante conhecidos por fazerem parte da alimentação de muitas pessoas. Neste texto, abordaremos as principais características dos crustáceos, sua forma de alimentação, respiração, reprodução e conheceremos também alguns exemplos desses animais.
Encontre aqui tudo o que você precisa saber sobre os insetos, organismos invertebrados pertencentes ao filo dos artrópodes.
Entenda o que é muda ou ecdise e por que esse processo é tão importante para os artrópodes, animais que possuem um exoesqueleto quitinoso.