Gafanhotos

Animais

PUBLICIDADE

Os gafanhotos são animais pertencentes ao filo Arthropoda, classe Insecta, ordem Orthoptera e subordem Caelifera, a qual apresenta mais de 11.500 espécies. São insetos de hábitos majoritariamente terrestres e que se alimentam, em geral, de vegetais. Possuem uma coloração variada e três pares de pernas, sendo a posterior alongada e que ajuda o animal a saltar.

Os gafanhotos frequentemente são responsabilizados por causarem grandes danos em plantações. Entretanto, é importante deixar claro que existem várias espécies deles, e cerca de 95% delas não são consideradas pragas.

Leia mais: O que são insetos ametábulos e metábulos? Confira à qual tipo o gafanhoto pertence

Características gerais dos gafanhotos

Os gafanhotos são insetos que apresentam coloração variada, entretanto, observa-se com maior frequência animais com coloração marrom, preta, esverdeada e parda. A coloração pode ser uniforme, porém também é observado um padrão de manchas em algumas espécies.

O tamanho desses animais também é diversificado, sendo possível encontrar gafanhotos com mais de 10 cm de comprimento.

O gafanhoto é um inseto, apresentando, portanto, corpo dividido em cabeça, tórax e abdome.
O gafanhoto é um inseto, apresentando, portanto, corpo dividido em cabeça, tórax e abdome.

Os gafanhotos são artrópodes, apresentando, portanto, o corpo coberto por um exoesqueleto (esqueleto externo) formado por quitina (polissacarídeo). Por fazer parte da classe dos insetos, os gafanhotos apresentam características típicas dela, como:

  • Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome;

  • Três pares de pernas;

  • Um par de antenas.

Além disso, os gafanhotos destacam-se por possuírem dois pares de asas na maioria das espécies, sendo encontradas, no entanto, espécies sem asas ou com asas rudimentares. O par de asas anteriores é denominado de tégmina e apresenta um aspecto coreáceo, enquanto as asas posteriores são membranosas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outra característica interessante dos gafanhotos é o fato de eles apresentarem o último par de pernas adaptado ao salto, sendo elas bastante alongadas quando comparadas às outras. Além de no salto, as pernas ajudam os gafanhotos na emissão de sons.

Algumas espécies são capazes de produzir sinais sonoros atritando a perna posterior na margem inferior da asa. Outras espécies são capazes de produzir sons batendo asas durante seu voo. Esses sons estão relacionados, entre outras funções, com a aproximação sexual.

Os gafanhotos apresentam um par de antenas relativamente curtas e tímpanos localizados no primeiro segmento abdominal. Essas características podem ser usadas para diferenciá-los dos grilos e esperanças, que apresentam antenas longas e possuem tímpanos na tíbia do primeiro par de pernas.

 O gafanhoto alimenta-se, principalmente, de vegetais.
O gafanhoto alimenta-se, principalmente, de vegetais.

Os gafanhotos são animais, em sua maioria, herbívoros que apresentam o aparelho bucal do tipo mastigador. São muito conhecidos por causarem grandes danos à vegetação, sendo responsáveis por alto prejuízo nas plantações. Um gafanhoto adulto pode comer o equivalente a seu próprio peso em um dia. Na falta de alimentação adequada, os gafanhotos podem alimentar-se até mesmo de roupas e móveis.

Apresentam o hábito, geralmente, diurno, entretanto, algumas de suas atividades podem ocorrer à noite, como acasalamento, muda e alimentação.

Ciclo de vida dos gafanhotos

Os gafanhotos são animais que apresentam metamorfose durante o seu desenvolvimento. Entretanto, diferentemente de outros insetos, como as borboletas, os gafanhotos apresentam uma metamorfose incompleta, em que se observa um indivíduo jovem bem semelhante ao adulto.

Durante o ciclo de vida dos gafanhotos, podemos identificar três estágios de desenvolvimento: ovo, ninfa e adulto (imago). Na época reprodutiva, o macho sobe sobre o dorso da fêmea e insere o espermatozoide. O tempo de cópula varia de uma espécie para outra. Após a fecundação, as fêmeas depositam seus ovos no solo, e, para isso, enterram seu abdome no local.

Desses ovos eclodirão as ninfas, que se assemelham bastante aos adultos, porém não possuem asas. Por não serem capazes de voar, as ninfas movimentam-se pelo solo marchando ou por meio de curtos saltos. Após uma série de mudas, a ninfa torna-se um adulto, agora com asas e também sexualmente maduro.

Leia mais: Muda ou ecdise em artrópodes

Os gafanhotos como pragas agrícolas

Algumas espécies de gafanhotos apresentam hábito gregário, formando grandes nuvens de gafanhotos. Por onde essas nuvens passam, um grande prejuízo é deixado, uma vez que esses grupos podem devastar plantações inteiras.

Em busca de condições ambientais adequadas e quantidade de alimento suficiente para todos, os gafanhotos podem migrar por várias regiões. Vale destacar, no entanto, que muitas espécies apresentam hábito solitário, sendo elas, normalmente, não consideradas pragas agrícolas.

 As nuvens de gafanhotos são responsáveis por grandes prejuízos na agricultura.
As nuvens de gafanhotos são responsáveis por grandes prejuízos na agricultura.

Muitos autores relacionam o aumento do surgimento de grandes nuvens de gafanhotos com os desequilíbrios ambientais observados na atualidade. O desmatamento, por exemplo, diminui muito o número de predadores naturais, facilitando o aumento da população de gafanhotos. As monoculturas também estão associadas ao fenômeno, uma vez que elas fornecem uma área vasta de alimento para esses insetos. O clima mais quente, provocado pelas mudanças climáticas, também favorece a reprodução de insetos.

Leia também: Aquecimento global e a extinção de espécies

Importância ecológica dos gafanhotos

Os gafanhotos são animais que apresentam também importância ecológica. Apesar de serem frequentemente descritos como destruidores de plantações, eles possuem papel importante nos ecossistemas, uma vez que são componentes das cadeia alimentar local. Eles também servem de alimento para outros animais, sendo comumente ingeridos por aves, anfíbios e répteis.
 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Gafanhotos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/gafanhotos.htm. Acesso em 24 de setembro de 2020.