Topo
pesquisar

Verbos impessoais

Gramática

Os verbos impessoais não têm sujeito e, por isso, são considerados defectivos, isto é, aqueles que não são conjugados de todas as formas previstas.
Os verbos impessoais não têm sujeito
Os verbos impessoais não têm sujeito
PUBLICIDADE

Os verbos impessoais, como o próprio nome diz, não possuem sujeito. Eles são a base das orações sem sujeito e são considerados verbos defectivos, isto é, verbos que NÃO são conjugados em todas as formas previstas pelo paradigma, como os verbos abolir, precaver, chover, entre outros.

Exemplos de verbos impessoais:

→ Verbo “haver” no sentido de “existir”:

  • Havia fotos espalhadas pela casa inteira.

  • momentos que precisamos rever nossas atitudes.

Note que NÃOconcordância nominal, ou seja, o verbo “haver” permanece no singular, já que é impessoal e, por isso, NÃO tem sujeito com quem concorde. É por esse motivo também que NÃO é possível flexioná-lo para o plural. Observe:

  • Houve muitos momentos que as pessoas pararam de conversar. (E NÃO “Houveram muitos momentos...”)

→ Verbos que exprimem fenômenos da natureza:

Os verbos que exprimem os fenômenos da natureza apresentam apenas as formas da 3º pessoa do singular.

  • Chover: Choveu muito à tarde.

  • Relampejar: Relampejou a noite toda.

  • Trovejar: Se não parar de trovejar, os cachorros não pararão de latir.

  • Ventar: Aqui podia ventar um pouco mais.

  • Nevar: Neva desde as cinco da madrugada.

  • Gear: Geou muito de manhã, por isso, não fui à escola.

  • Amanhecer: Amanheceu muito frio hoje.

  • Alvorecer: Está demorando muito para alvorecer esses dias.

  • Anoitecer: No litoral anoitece mais cedo.

  • Escurecer: Quando escurecer, volte para casa.

  • Estar e fazer (meteorologia): Faz uns sete graus nessa época lá.

→ Verbos que indicam tempo:

Ser (indicando data, hora, distância)

  • São cinco quilômetros até o município de Franco da Rocha.

  • Carla disse que já são cinco horas.

Fazer (tempo):

  • Faz muito tempo que não nos vemos.

  • Faz muitos anos que não como carne.

Note que, da mesma forma do verbo haver, o verbo fazer, nesse sentido, é impessoal e NÃO deve ser flexionado para o plural (“Fazem muitos anos...”).

→ Locuções verbais (verbo auxiliar acompanha o principal):

  • Deve haver uma borracharia por aqui.

  • Vai fazer seis meses que moro aqui.

É relevante ressaltarmos que o verbo “existir” NÃO é impessoal e, portanto, é conjugado normalmente em concordância com o sujeito:

  • Existem muitas crianças com este problema.

  • Existem muitos motivos para eu estar feliz hoje.

  • Existe uma cidade no interior de Minas Gerais que ainda fabrica essa peça.


Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAúJO, Luciana Kuchenbecker. "Verbos impessoais"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/verbos-impessoais.htm>. Acesso em 22 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA