close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Verbos defectivos

Alguns verbos possuem diferenças de conjugação por não apresentarem todas as formas verbais. São os chamados verbos defectivos da língua portuguesa.

Os verbos defectivos frequentemente são confundidos com os chamados verbos impessoais. É preciso atenção para diferenciá-los
Os verbos defectivos frequentemente são confundidos com os chamados verbos impessoais. É preciso atenção para diferenciá-los
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Provavelmente você já ficou em dúvida sobre a conjugação de alguns verbos, não é verdade? Quando isso acontece, uma simples consulta à gramática pode solucionar diversos questionamentos. Entretanto, existem alguns verbos que provocam ainda mais dúvidas quanto à conjugação, são os chamados verbos defectivos.

Os verbos defectivos são aqueles que apresentam deficiência na sua conjugação, ou seja, por não apresentarem todas as formas verbais, não podem ser conjugados em determinadas pessoas, tempos ou modos. Existem várias razões para que determinados verbos sejam classificados como defectivos, entre elas estão a eufonia e a significação. Por exemplo, o verbo colorir, que não apresenta a conjugação na primeira pessoa do singular do presente do indicativo (eu) e as formas dela derivadas: Ninguém fala “eu coloro o desenho”, mesmo porque essa conjugação soa estranha, pois produz um som dissonante que não respeita o aspecto da eufonia.

Mesmo que você não saiba o que são verbos defectivos, certamente você fará substituições linguísticas que soem mais agradáveis, como “eu pinto o desenho”. Outro exemplo de verbo defectivo é o verbo reaver, que não é conjugado na primeira pessoa do singular do indicativo, assim como no presente do subjuntivo e no imperativo negativo. Nessas situações, o ideal é que substituições adequadas sejam feitas, respeitando a eufonia e o contexto, pois se a substituição não for adequada, certamente a construção de sentidos será prejudicada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Há ainda outro detalhe referente aos verbos defectivos: Algumas pessoas confundem os verbos defectivos com os chamados verbos impessoais, aqueles que não se referem a um sujeito. É o caso dos verbos que indicam fenômenos meteorológicos, como chover, relampejar, trovejar, nevar, etc., e o verbo haver, que só serão usados nas terceiras pessoas. Quanto aos verbos impessoais, é necessário que se faça uma ressalva importante: se forem empregados no sentido figurado, podem ser conjugados de maneiras diversas, como: “Choveram aplausos do público” ou “O vento soprava forte nas bandas de Minas Gerais”. Portanto, fique atento às diferenças existentes entre os verbos defectivos e os verbos impessoais, evitando assim classificações apressadas.


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "Verbos defectivos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/verbos-defectivos.htm. Acesso em 18 de maio de 2022.

Tire suas dúvidas


Na oração: Cabe aos envolvidos no processo de escolarização questionar: Quais são suas histórias, seus saberes, seus sonhos? A pronome QUAIS deve ser com "q" maiúsculo ou minúsculo?

Por KARLA Ventura
Responder
Ver respostas

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Todos os verbos abaixo são defectivos, exceto:

a) abolir.

b) colorir. 

c) extorquir.

d) falir. 

e) exprimir.

Exercício 2

Sobre os verbos defectivos podemos afirmar, exceto:

a) Defectivo é o verbo que, na sua conjugação, não apresenta todas as formas, fenômeno que acontece com os verbos colorir, precaver, reaver, entre outros.

b) O verbo pode ser considerado defectivo por várias razões, entre as quais a eufonia e a significação.

c) A defectividade de certos verbos não está relacionada com as bases morfológicas, mas devido ao uso e à norma vigente em certos momentos da história da língua.

d) Os verbos chamados impessoais também são considerados defectivos, apesar de não se referirem a um sujeito, e são empregados na terceira pessoa do singular. No sentido figurado, os verbos impessoais são conjugados em quaisquer pessoas.

e) Nos verbos defectivos faltam a primeira pessoa do singular do presente do indicativo e as formas derivadas dela, ou seja, todo o presente do subjuntivo e o imperativo negativo, além de você, nós e vocês do imperativo afirmativo.

Estude agora


Chikungunya

A febre chikungunya é mais uma das doenças transmitidas por mosquitos, no caso, o Aedes aegypti. Sua primeira...

Iluminismo Enciclopédia: Diderot e D'Alembert

Denis Diderot e Jean le Rond D’Alembert foram os criadores de uma verdadeira revolução iluminista: a Enciclopédia....