Topo
pesquisar

Como evitar a desnutrição infantil?

Saúde na escola

PUBLICIDADE

A desnutrição infantil é um problema de saúde grave que ocorre quando o organismo da criança não recebe os nutrientes necessários para seu funcionamento. Normalmente, ela acontece em razão de uma ingestão insuficiente de alimentos ou, ainda, pela ingestão de alimentos pouco nutritivos. Também ocorre como consequência de doenças que impedem o organismo de utilizar ou absorver os nutrientes de forma adequada.

Essa condição é grave e pode causar uma série de prejuízos para o desenvolvimento da criança. Sendo assim, é necessário cuidado, principalmente com o que é oferecido à criança como alimento.

Leia também: Como escolher os alimentos para montar uma lancheira equilibrada

Como evitar a desnutrição infantil

A desnutrição infantil é um problema de saúde muito relacionado a questões sociais e econômicas. Entretanto, além da falta de alimento, que expõe muitas crianças a uma privação de nutrientes, não podemos nos esquecer de que, às vezes, um alimento é oferecido, mas esse não possui a qualidade nutricional necessária.

A escassez de alimento em várias partes do mundo é um dos fatores responsáveis pela desnutrição infantil.
A escassez de alimento em várias partes do mundo é um dos fatores responsáveis pela desnutrição infantil.

Um período crítico para o desenvolvimento de desnutrição ocorre em crianças com 6 meses de vida até os 2 anos de idade. Nesse momento da vida, a desnutrição ocorre, geralmente, como consequência da interrupção do aleitamento materno exclusivo de maneira precoce e da inserção de alimentos que não são adequados para suprir as necessidades da criança. Além disso, a falta de alimento e doenças infecciosas, tais como diarreias, podem também levar ao quadro de desnutrição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Diante disso, fica claro que devemos estar atentos à alimentação das crianças para que elas tenham uma infância mais saudável. Quando falamos em evitar a desnutrição infantil, alguns pontos devem ser considerados:

  • O aleitamento materno é essencial para uma criança: Nos primeiros 6 meses de vida da criança, o aleitamento materno deve ser exclusivo. Até essa idade, a criança não necessita de outros alimentos para complementação, nem mesmo chás ou água.

  • É importante oferecer à criança alimentos de qualidade: Os alimentos oferecidos às crianças devem conter os nutrientes adequados para o seu desenvolvimento. Proteínas, carboidratos, lipídios, sais minerais e vitaminas devem ser disponibilizados na quantidade adequada. Incluir verduras, legumes e frutas na dieta é uma importante dica para se melhorar a alimentação, assim como a redução de refrigerantes, sucos industrializados, bolos, bolachas e guloseimas.

  • Fazer consultas periódicas são importantes: Como sabemos, alguns problemas de saúde podem desencadear a desnutrição infantil, sendo esse o caso das intolerâncias alimentares, anorexia, doença celíaca, verminoses e diarreias. É importante destacar que aproximadamente dois milhões de crianças morrem todos os anos como consequência de diarreia. Sendo assim, fazer exames periódicos e procurar um médico sempre que a criança apresentar o sintoma de alguma doença pode evitar o desenvolvimento de desnutrição.

  • É necessário o desenvolvimento de políticas públicas para reduzir a fome: Infelizmente muitas crianças desenvolvem desnutrição por não terem acesso a uma alimentação suficiente para suprir suas necessidades. Desse modo, a criação de políticas que visam à redução da fome é essencial para que as pessoas tenham acesso a uma alimentação adequada.

Leia também: Recomendações para uma alimentação saudável

Consequências da desnutrição infantil

A desnutrição infantil é um assunto extremamente importante, pois afeta diretamente o desenvolvimento da criança. Dentre as consequências desse problema, podemos citar a redução da imunidade, que é responsável por expor a criança a maior intercorrências clínicas, como doenças infecciosas. Além disso, a desnutrição pode causar problemas no crescimento, irritabilidade, cansaço, depressão e dificuldade de aprendizado.

O aleitamento materno reduz os riscos de desnutrição infantil.
O aleitamento materno reduz os riscos de desnutrição infantil.

Não podemos nos esquecer também de que a desnutrição infantil pode levar uma criança à morte caso não haja um atendimento adequado. De acordo com dados dos Médicos Sem Fronteiras, organização internacional que oferece ajuda médica e humanitária, apenas 3% das 20 milhões de crianças com desnutrição aguda grave recebem o tratamento necessário para salvar suas vidas. Além disso, de acordo com essa organização, nove crianças morrem a cada minuto devido à falta de nutrientes essenciais em suas dietas.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Como evitar a desnutrição infantil?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/como-evitar-a-desnutricao-infantil.htm. Acesso em 08 de abril de 2020.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola