Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Substâncias sintéticas

Química

Nem todas as substâncias produzidas artificialmente são benéficas aos seres humanos. Esse é o caso da droga sintética Ecstasy.
O Ecstasy é um tipo de droga sintética.
O Ecstasy é um tipo de droga sintética.
PUBLICIDADE

Com o passar dos anos, a humanidade começou a modificar algumas das substâncias orgânicas e inorgânicas encontradas na natureza e, a partir delas, obteve outras, que por serem produzidas artificialmente, foram chamadas de substâncias sintéticas.

Exemplos de materiais sintéticos:
1. A sacarina e o ciclamato. Esses materiais não são absorvidos pelas células de nosso organismo e, por isso, são muito utilizados por pessoas que fazem regime alimentar ou são portadoras da doença chamada diabetes;

2. Os plásticos são empregados na fabricação de uma variedade muito grande de objetos. São considerados o material industrial do século XX;

3. O acrílico é uma substância sintética transparente e muito resistente a choques e pressão. Às vezes, ela substitui o vidro, é de fácil utilização e pode ser moldada e corada. Com esse material, fabricamos objetos de cores e formas variadas, obtendo-se com freqüência um efeito estético bastante interessante.

4. Os detergentes utilizados para dissolver gorduras e removê-las constituem outra invenção, por isso, são largamente empregados nas atividades de limpeza industrial ou doméstica, como lavagem de pisos, tapetes, louças, roupas, etc.;

5. A natureza fornece-nos as borrachas naturais, ou seja, orgânicas. Os seres humanos, então, criaram a borracha sintética, que, com propriedades semelhantes e custo mais baixo que a encontrada na natureza, pode substituí-la na maioria de seus usos;

6. Os hidrocarbonetos sintéticos: polialfaolefinas (PAO) e os óleos hidrocraqueados destacam-se hoje por sua importância. Esses óleos são fabricados a partir de óleos minerais, porém passam por um processo de síntese que elimina os radicais livres e impurezas, deixando-os assim mais estáveis à oxidação;

7. Infelizmente os materiais sintéticos foram elaborados não só para beneficiar, mas também para prejudicar o homem. As drogas sintéticas são exemplos de mau uso dessa tecnologia. O ecstasy, denominado farmacologicamente como metileno-dimetoxi- metanfetamina e abreviado por MDMA, é uma substância fortemente psicoativa. Seu princípio ativo estimula a produção de serotonina no cérebro, substância responsável pela sensação de prazer. O grande problema é que boa parte dos consumidores não sabem exatamente o que está contido nos comprimidos distribuídos nas pistas de dança. O que o comprador acredita ser um ecstasy (o sintético MDMA), pode muitas vezes ser um coquetel químico, cujos efeitos são imprevisíveis, por isso, a intensidade e a duração do efeito de um ecstasy podem variar extremamente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Líria Alves
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Substâncias sintéticas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/substancias-sinteticas.htm. Acesso em 04 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
A vasta utilização de polímeros na modernidade.
A aventura dos químicos de enganchar pequenas unidades de monômeros.
Detergentes e poluição, resíduos de sabão sofrem decomposição pelos microorganismos existentes na água dos rios, biodegradáveis, detergentes, camada de espuma que impede a entrada de gás oxigênio na água, cadeias ramificadas.
Saiba mais sobre as propriedades, tipos, nomenclatura e onde podem ser encontrados os hidrocarbonetos.
Polímeros obtidos por síntese.
Entenda o que diferencia um polímero de rearranjo dos polímeros de adição e de condensação, e conheça também o principal polímero dessa classe: o poliuretano.
Poluição causada pelos polímeros.
O que torna um produto biodegradável.
Conheça a composição química e a fórmula estrutural do MDMA, substância que define o ecstasy, e entenda por que essa droga é tão perigosa.
Conheça a estrutura química dos sabões e detergentes, além de descobrir por que eles conseguem remover gorduras, enquanto a água sozinha não é capaz.