Topo
pesquisar

Polímeros de Rearranjo

Química

Um polímero de rearranjo requer que um ou mais monômeros sofram um rearranjo em suas estruturas, na medida em que ocorre a polimerização.
O poliuretano é o representante mais comum dos polímeros de rearranjo
O poliuretano é o representante mais comum dos polímeros de rearranjo
PUBLICIDADE

Os polímeros de rearranjo são aqueles em que pelo menos um de seus monômeros sofre rearranjos em sua estrutura química à medida que ocorre a reação de polimerização.

O exemplo mais importante desse tipo de polímero é o poliuretano ou poliuretana. O poliuretano é formado pela reação entre o di-isocianato de parafenileno e o etilenoglicol, conforme a reação abaixo:

Reação de polimerização do poliuretano

Esse polímero é usado principalmente para dar origem às espumas rígidas e flexíveis, ao misturar seus monômeros com gás freon, que é um gás que tende a se desprender, expandindo o polímero e formando a espuma.

Porém, o poliuretano também é usado na produção de preservativos, fibras têxteis, isolantes, em assentos de automóveis, carpetes, calçados, etc.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Polímeros de Rearranjo"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/quimica/polimeros-rearranjo.htm>. Acesso em 23 de abril de 2018.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA