Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Método científico

O método científico é um conjunto de etapas, normas e técnicas empregadas para validar um estudo técnico, contribuindo para o desenvolvimento do conhecimento científico.

Ilustração traz as etapas do método científico com uma cientista fazendo cada processo.
Etapas do método científico (Créditos da imagem: Paulo José Soares Braga | Brasil Escola).
Crédito da Imagem: Shutterstock
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Para conferir a imagem em melhor resolução, clique aqui.

O método científico é um conjunto de etapas que deve ser seguido para que um estudo seja considerado científico. É o método científico que valida uma pesquisa como um conhecimento verdadeiro, livre de conceitos prévios ou subjetividade dos pesquisadores.

As etapas do método científico envolvem:

  • observação;

  • questionamento;

  • construção de hipóteses;

  • experimentação;

  • análise das hipóteses;

  • conclusão.

A partir da aplicação do método científico são formuladas leis, postulados ou teorias científicas.

Confira nosso podcast: Ciência x Senso comum

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o método científico

  • O método científico é um procedimento sistemático de investigação que tem a função de validar um estudo científico.

  • Orienta como uma pesquisa científica deve ser conduzida.

  • É composto por etapas que envolvem a observação de um fenômeno, a formulação de perguntas e hipóteses, a experimentação, o teste das hipóteses e a conclusão.

  • Um conhecimento apenas se torna de caráter científico após ter passado pelo método científico.

  • A aplicação do método científico garante a validade e a confiabilidade de uma pesquisa.

Videoaula sobre o método científico

O que é método científico?

O método científico é um procedimento sistemático de investigação, formado por normas e técnicas que atuam como ferramentas para a validação de um estudo científico.

Funcionando como um “guia” que orienta como o estudo científico deve ser conduzido, o método científico indica as perguntas que devem ser feitas ao longo da pesquisa e encaminha de forma lógica as possíveis descobertas e interpretações científicas.

A aplicação do método científico em uma pesquisa garante que seus dados, resultados e interpretações serão livres da subjetividade do pesquisador.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os tipos de método científico?

Há diferentes formas de empregar o método científico, a depender da ordem em que as suas etapas são aplicadas, bem como das peculiaridades da área da ciência de estudo. Por exemplo, na área da Química, Física e Biologia o método experimental é bastante comum, porém na área da Filosofia o método dialético pode ser mais vantajoso.

Os tipos de método científico são:

  • Método indutivo – envolve a observação de fenômenos específicos, seguida da comparação dos resultados, buscando algum tipo de correlação para que seja construída uma generalização.

Exemplo:

  • Observação 1: Vacas da espécie A que vivem no Brasil possuem leite com teor de gordura de 4%.

  • Observação 2: Vacas da espécie B que vivem no Brasil possuem leite com teor de gordura de 4%.

  • Observação 3: Vacas da espécie C que vivem no Brasil possuem leite com teor de gordura de 4%.

  • Observação 4: Vacas da espécie G que vivem na Argentina possuem leite com teor de gordura de 3%.

Conclusão: As vacas das espécies A, B e C vivem no Brasil, logo todas as vacas que vivem no Brasil possuem leite com teor de gordura de 4%.

  • Método dedutivo: aplica o raciocínio lógico (dedução) para se alcançar conclusões específicas por meio de suposições gerais.

Exemplo:

Todas as vacas que vivem no Brasil possuem leite com teor de 4%.

As vacas da espécie A vivem no Brasil.

Logo, as vacas da espécie A possuem leite com teor de 4%.

  • Método hipotético-dedutivo: aplicado quando o conjunto de informações disponíveis não é o suficiente para explicar um fenômeno. Nesse caso, é necessário trabalhar com hipóteses, que nada mais são do que possíveis explicações para o que se discute. A hipótese é posta à prova frente a vários testes e se mantém como verdadeira até que algum teste a invalide ou a rejeite. Quanto maior o número de validações da hipótese, maior a sua proximidade com a realidade.

  • Método dialético: baseado em diálogo, debates e argumentação. É composto por três partes: tese, antítese e síntese. A tese se refere ao argumento ou à ideia defendida. A antítese é o argumento que se opõe à tese e atua como uma “provocação”. Por fim, a síntese é a conclusão e a união entre aspectos verdadeiros da tese e da antítese. Essa abordagem de construção de conhecimento científico é bastante explorada nas Ciências Sociais.

  • Método estatístico: aplica ferramentas estatísticas para a investigação de um fenômeno. Os dados disponíveis são organizados, analisados e interpretados de forma quantitativa, com base em um tratamento estatístico-matemático. Esse método fornece dados numéricos para a probabilidade de acerto e margem de erro dos resultados obtidos.

  • Método comparativo: empregado por meio da análise de um ou mais fatos/fenômenos envolvidos, considerando as suas similaridades e suas diferenças. Esse método é utilizado em diversos segmentos, como a Química, a Filosofia, a Psicologia, entre outros.

  • Método experimental: nesse método, o objeto/fenômeno estudado é submetido a diferentes condições controladas, analisando-se o impacto gerado ao sistema. Essa abordagem é muito empregada na Química, na Física, na Biologia e nas áreas farmacêutica e médica.

Ilustração representando o método experimental.
Ilustração representando o método experimental.

Etapas do método científico

O método científico existe para auxiliar na construção do conhecimento científico, que se desenvolve a partir do surgimento de questionamentos ou de problemas a serem resolvidos.

Para isso, existe um conjunto de ações ou etapas que devem ser seguidas para que o referido problema ou pergunta seja resolvido. A aplicação desse método sistemático garante que os testes sejam repetidos por pesquisadores diferentes e que se obtenham os mesmos resultados esperados.

As etapas do método científico são: observação, questionamento, formulação de hipótese, realização de experimentos, aceitação/rejeição das hipóteses e conclusão.

  • Observação: envolve a coleta de informações qualitativas ou quantitativas sobre o fenômeno. O pesquisador deve olhar para o que precisa ser respondido e buscar mais informações sobre a situação.

  • Questionamento: são construídas perguntas que podem ajudar a explicar o fenômeno, resolver a questão em estudo ou encontrar possíveis razões que ocasionaram a situação-problema. Alguns exemplos de questionamento são: “Por que esse fenômeno ocorre?”, “Quais os fatores que podem influenciá-lo?”, “Como é possível descrevê-lo?”.

  • Formulação de hipótese: são elaboradas possíveis respostas ou soluções aos questionamentos propostos na etapa anterior. As hipóteses são consideradas válidas até que algum teste ou indício seja suficiente para invalidá-la.

  • Experimentação: o sistema em estudo é avaliado sob diferentes condições. Também são verificadas as condições para que um determinado experimento possa ser reproduzido. Nessa fase, as hipóteses formuladas são testadas.

  • Análise das hipóteses: envolve o julgamento das hipóteses, podendo estas serem rejeitadas, mantidas ou modificadas. Para a hipótese ser aceita como verdadeira, os resultados obtidos devem coincidir com o resultado esperado, de acordo com a hipótese proposta.

  • Conclusão: todos os dados obtidos e hipóteses testadas são agrupados para que se construa uma explicação, um princípio, uma teoria ou uma lei que seja útil para contribuir como conhecimento científico.

Etapas do método científico.
Etapas do método científico.

Na ciência, os princípios são uma abordagem geral de fenômenos que se repetem em diversos sistemas. As leis são relações entre as grandezas envolvidas e surgem por meio da experimentação. As teorias explicam fatos observáveis com base em um conjunto de leis e regras, permitindo a realização de previsões sobre fenômenos.

Leia também: Afinal, o que é senso comum?

Exemplos de método científico

Um dos exemplos mais clássicos de aplicação do método científico foi a descoberta do medicamento penicilina. O cientista Alexander Fleming estudava colônias de bactérias Staphylococcus aureus. Em determinada ocasião, verificou que algumas amostras já abandonadas haviam sido recobertas por uma espécie de mofo causado pela presença de fungos, causando a morte das bactérias de estudo.

Mais tarde, partindo dessa observação, os cientistas Howard Florey e Ernst Chain formularam questionamentos e hipóteses e em seguida as testaram em experimentos científicos. Nesses testes, isolaram e estudaram o fungo e, mais tarde, o testaram em ferimentos dos soldados na Segunda Guerra Mundial. Hoje, a penicilina é um dos antibióticos mais importantes da Medicina.

Colônia do fungo Penicillium, gênero que dá origem ao medicamento penicilina.
Colônia do fungo Penicillium, gênero que dá origem ao medicamento penicilina.

Método científico na Filosofia

A Filosofia é uma área de estudo da ciência ampla que engloba reflexões sobre questões fundamentais da vida, da individualidade, do modo de funcionar da sociedade, da política, entre tantas outras. Por tratar de questões sensíveis e até íntimas, a área da Filosofia acaba se entrelaçando com questões éticas, morais, religiosas, de crenças e culturais.

O método científico na Filosofia é importante para diferenciar os saberes científicos (ciência) daqueles não científicos. Os saberes não científicos envolvem crenças culturais e locais, questões de religião, conceitos pré-formados sobre determinado assunto. Assim, os saberes não científicos podem ser classificados como “senso comum”, que se difere totalmente do conhecimento científico dentro da Filosofia.

As etapas adotadas no método científico direcionam pesquisas e estudos dentro da área da Filosofia, buscando resultados científicos idôneos.

René Descartes, famoso filósofo francês que viveu no século XVII, foi o primeiro cientista a propor um modelo sistemático para guiar o raciocínio humano na busca da verdade do conhecimento baseado na lógica matemática, uma vez que essa ciência é, a princípio, exata, certa e ausente de dúvidas.

Em 1637, Descartes publicou a primeira edição do livro Discurso sobre o método, obra em que defende que o verdadeiro conhecimento apenas pode ser alcançado com o uso da razão, deixando de lado os sentidos e as sensações pessoais. O autor define no livro sua concepção sobre “ciência” e as etapas para a realização da prática científica, definindo os argumentos necessários para a distinção entre verdade e falsidade.

Método científico na Biologia

Na área da Biologia, um dos exemplos mais representativos da aplicação e importância do método científico foi o trabalho de Charles Darwin no desenvolvimento da teoria da seleção natural.

Darwin, observando como as espécies evoluíram ao longo dos anos, formulando perguntas e testando hipóteses, concluiu que todos os seres vivos lutam pela sua sobrevivência, e o meio seria o responsável por selecionar aqueles mais aptos a permanecerem vivos. A seleção do meio, chamada de seleção natural, consideraria diversas características dos seres vivos que favoreceriam sua sobrevivência, tal como os aspectos físicos. Como são os indivíduos que sobrevivem que possuem tais características, elas são repassadas aos seus descendentes, perpetuando-se ao longo das gerações.

A teoria da seleção natural é um dos principais mecanismos que explica a evolução das espécies e foi construída considerando as etapas do método científico, seguindo um raciocínio dedutivo.

Nesse tipo de método científico, parte-se de um pensamento geral ― nesse caso, a luta pela sobrevivência ― para alcançar conclusões específicas para cada espécie, que seriam quais caraterísticas específicas de cada uma promoveram sua sobrevivência.

Importância do método científico

As pesquisas científicas são de extrema importância para o desenvolvimento da humanidade e na resolução de problemas. Para que uma pesquisa ou um estudo sejam considerados científicos, eles precisam seguir uma série de procedimentos de validação, sendo um deles o método científico.

O uso do método científico garante a validade de um estudo e a confiabilidade de seus dados e métodos empregados, protegendo-o das intenções e subjetividades do próprio pesquisador. Ou seja, é a aplicação do método científico em um estudo que o torna válido e confiável.

Leia também: Descobertas científicas que aconteceram por acidente

Exercícios resolvidos sobre método científico

Questão 1

(IFCE) Sobre método científico, é correto afirmar que

A) o início de uma pesquisa científica é marcado a partir de seus primeiros experimentos.

B) uma pesquisa científica inicia-se a partir da observação de determinado fenômeno, seguido de questionamentos.

C) a hipótese deve ser formulada logo após a metodologia, evitando-se testes falsos.

D) as conclusões que forem tiradas nunca poderão servir de base para novas hipóteses.

E) os cientistas devem compartilhar suas informações exclusivamente por meio de congressos.

Resolução:

Gabarito: B

Item A incorreto. Um estudo científico se inicia a partir de um questionamento ou observação de um fato ou fenômeno. Os experimentos e testes são executados após a formulação das hipóteses e têm a função de testar a validade de tais hipóteses.

Item B correto. Uma forma de iniciar um estudo científico é pela observação. Na sequência, são levantados os questionamentos e formuladas as hipóteses para explicar as observações.

Item C incorreto. As hipóteses são construídas antes da metodologia (experimentação), pois a experimentação tem a função de testar as hipóteses.

Item D incorreto. As conclusões alcançadas em um estudo científico servem de base para a formulação de novas hipóteses, afinal são informações novas sobre o sistema investigado.

Item E incorreto. Os cientistas possuem diferentes formas de compartilhar o conhecimento científico, podendo ser por meio de congressos, publicações em revistas, sites, aulas, reuniões, entre outras.

Questão 2

(Fuvest) O tema “teoria da evolução” tem provocado debates em certos locais dos Estados Unidos da América, com algumas entidades contestando seu ensino nas escolas. Nos últimos tempos, a polêmica está centrada no termo TEORIA, que, no entanto, tem significado bem definido para os cientistas.

Sob o ponto de vista da ciência, teoria é

A) sinônimo de lei científica, que descreve regularidade de fenômenos naturais, mas não permite fazer previsões sobre eles.

B) sinônimo de hipótese, ou seja, uma suposição ainda sem comprovação experimental.

C) uma ideia sem base em observação e experimentação, que usa o senso comum para explicar fatos do cotidiano.

D) uma ideia apoiada pelo conhecimento científico, que tenta explicar fenômenos naturais relacionados, permitindo fazer previsões sobre eles.

E) uma ideia apoiada pelo conhecimento científico, que, de tão comprovada pelos cientistas, já é considerada uma verdade incontestável.

Resolução:

Gabarito: D

A teoria científica é uma provável explicação para um fato ou fenômeno. A construção de uma teoria envolve questionamentos e hipóteses que foram experimentalmente testados e repetidos, respeitando as etapas do método científico. As teorias, extensamente testadas e estudadas, servem como base para fazer previsões e outras observações.

Item A incorreto. As teorias permitem fazer previsões e se diferem de leis científicas, as quais são generalizações sobre algum fato ou fenômeno.

Item B incorreto. Para ser denominada “teoria”, um conjunto de conclusões já foi experimentalmente testado e validado.

Item C incorreto. Teorias são uma das ferramentas de evolução da ciência e são totalmente embasadas em observações e experimentos.

Item D correto. As teorias são apoiadas pelo conhecimento científico e tentam explicar fenômenos naturais relacionados, permitindo fazer previsões sobre eles.

Item E incorreto. As teorias não são verdades incontestáveis. São consideradas válidas, pois todas as hipóteses propostas foram confirmadas. Uma teoria perde a sua validade quando surge uma hipótese que a torna falha. Nesse ponto, um novo ciclo de teste de hipótese se inicia.

Fontes:

FADEPE. Método Científico: definições, aplicações, principais tipos e etapas. Disponível em: https://fadepe.org.br/2021/06/16/metodo-cientifico-definicoes-aplicacoes-principais-tipos-e-etapas/.

PROFICIÊNCIA. O Método Científico. Disponível em: http://www.proficiencia.org.br/2021/05/05/o-metodo-cientifico/.

FAST FORMAT. O que é e quais são os Métodos Científicos? Disponível em: https://blog.fastformat.co/o-que-e-e-quais-sao-os-metodos-cientificos/.

 

Por Ana Luiza Lorenzen Lima
Professora de Química

Escritor do artigo
Escrito por: Ana Luiza Lorenzen Lima Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LIMA, Ana Luiza Lorenzen. "Método científico"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/metodo-cientifico.htm. Acesso em 21 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

(FUVEST)

O tema “teoria da evolução” tem provocado debates em certos locais dos Estados Unidos da América, com algumas entidades contestando seu ensino nas escolas. Nos últimos tempos, a polêmica está centrada no termo teoria que, no entanto, tem significado bem definido para os cientistas. Sob o ponto de vista da ciência, teoria é:

(A) Sinônimo de lei científica, que descreve regularidades de fenômenos naturais, mas não permite fazer previsões sobre eles.

(B) Sinônimo de hipótese, ou seja, uma suposição ainda sem comprovação experimental.

(C) Uma ideia sem base em observação e experimentação, que usa o senso comum para explicar fatos do cotidiano.

(D) Uma ideia, apoiada no conhecimento científico, que tenta explicar fenômenos naturais relacionados, permitindo fazer previsões sobre eles.

(E) Uma ideia, apoiada pelo conhecimento científico, que, de tão comprovada pelos cientistas, já é considerada uma verdade incontestável.
 

Exercício 2

(UFSC)

Ao examinar um fenômeno biológico, o cientista sugere uma explicação para o seu mecanismo, baseando-se na causa e no efeito observados. Esse procedimento:

01. Faz parte do método científico.

02. É denominado formulação de hipóteses.

04. Deverá ser seguido de uma experimentação.

08. Deve ser precedido por uma conclusão.

Dê como resposta a soma dos números das asserções corretas.

Artigos Relacionados


A metodologia científica

Saiba o que é e as diferenças entre os termos: teoria, hipótese, fato e lei.
Biologia

Lei de Dalton

Conheça o enunciado da lei de Dalton sobre misturas gasosas, veja exemplos e saiba como chegar à fração molar de cada gás na mistura.
Química

Lei de Lavoisier

Conheça a lei de Lavoisier, da conservação de massas, bem como suas aplicações e a história desse célebre cientista.
Química

Lei de Murphy

Clique aqui, saiba o que é a Lei de Murphy e conheça a origem dessa noção universal.
Curiosidades

Lei de Ohm

Você sabe o que é a lei de Ohm? Confira a definição dessa lei, fórmulas e exercícios resolvidos.
Física

Lei de Snell-Descartes

Confira aqui um estudo da lei da refração proposta por Snell e Descartes, conhecida como Lei de Snell-Descartes.
Física

Modelo atômico de Dalton

Clique aqui, conheça o modelo atômico de Dalton, conhecido também como “modelo da bola de bilhar”, e saiba quais são suas principais características.
Química

Teoria da evolução

Clique aqui, saiba o que é teoria da evolução, conheça suas principais evidências e saiba quem é Charles Darwin, um dos mais conhecidos evolucionistas.
Biologia

Teoria da relatividade

Clique aqui e descubra o que é a teoria da relatividade. Conheça a teoria da relatividade restrita e a teoria da relatividade geral, seus postulados e aplicações.
Física

Teoria das Cordas

Você conhece a Teoria das Cordas? Essa teoria tenta unificar a Relatividade e a Física Quântica e nos dar uma nova visão do universo! Saiba mais!
Física