Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Teoria da evolução

Teoria da evolução é uma teoria que afirma que os seres vivos sofreram modificações ao longo do tempo. A teoria da evolução mais conhecida é a de Charles Darwin.

Diferentes crânios humanos mostrando evidências da teoria da evolução.
De acordo com a teoria da evolução, nenhuma espécie é imutável, todas mudam ao longo do tempo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A teoria da evolução é uma teoria que afirma que os seres vivos sofreram modificações ao longo do tempo, contrapondo, desse modo, a ideia do fixismo, o qual afirma que as espécies surgiram no planeta tal como são nos dias atuais. Quando falamos em teoria da evolução, geralmente nos referimos à teoria proposta por Charles Darwin, entretanto outras teorias evolucionistas existem, tais como o Lamarckismo e o Neodarwinismo, que é atualmente a teoria da evolução mais aceita.

Leia também: Homo sapiens — a única espécie humana vivente no planeta nos dias atuais

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a teoria da evolução

  • A teoria da evolução é uma teoria que afirma que as espécies não são fixas e sofrem mudanças ao longo do tempo.

  • Algumas evidências sustentam a ideia de que as espécies mudam, tais como fósseis e homologias, estruturas vestigiais e evidências moleculares e celulares.

  • O Darwinismo se sustenta em dois pontos principais: a ancestralidade comum e a seleção natural.

  • A ancestralidade comum afirma que todos os organismos vivos possuem um ancestral em comum.

  • A seleção natural afirma que os indivíduos mais aptos sobrevivem e, portanto, para que ela ocorra é necessário variabilidade entre os indivíduos.

  • Outras teorias evolucionistas bastante difundidas são o Lamarckismo e o Neodarwinismo.

  • Atualmente o Neodarwinismo é a teoria mais aceita.

O que é evolução?

Em Biologia, evolução é o processo pelo qual as espécies se modificam ao longo do tempo. A ideia de evolução contrapõe o chamado fixismo. O fixismo era um pensamento dominante até meados do século XIX e baseava-se na ideia de que as espécies eram imutáveis e surgiram da mesma forma que são encontradas nos dias atuais.

Evidências da evolução

Fóssil de um anfíbio, uma das evidências da teoria da evolução.
Os fósseis nos permitem entender como era a vida no passado.

Algumas evidências nos permite afirmar que as espécies sofreram modificações ao longo do tempo. Algumas delas são:

  • Fósseis: Os fósseis são restos ou vestígios de organismos que viveram no passado e ficaram preservados. Com ajuda dos fósseis foi possível observar que as espécies que viveram no passado são, muitas vezes, bastante diferentes das atuais.

  • Homologias: Estruturas que possuem mesma origem embrionária, porém nem sempre a mesma função. A nadadeira da baleia e o braço humano, por exemplo, apresentam mesmo padrão anatômico, porém são usados com finalidades distintas. A mesma origem embrionária, no entanto, indica uma ancestralidade comum.

  • Estruturas vestigiais: Estruturas que apresentam pouca ou nenhuma função em um organismo, porém eram importantes para os seus ancestrais.

  • Evidências moleculares e celulares: A nível celular e molecular todos os seres vivos apresentam muitas semelhanças, indicando, mais uma vez, o compartilhamento de um ancestral comum.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Teoria da evolução proposta por Charles Darwin

Quando falamos em teoria da evolução, geralmente estamos nos referindo à teoria evolucionista proposta por Charles Darwin, o famoso Darwinismo. O Darwinismo se baseia em duas ideias principais: ancestralidade comum e seleção natural. A seguir, entenda o que são essas ideias:

  • Ancestralidade comum: Afirma que todos os organismos vivos possuem um ancestral em comum, o qual passou por mudanças e deu origem a novas espécies (descendência com modificação). Macacos e seres humanos, por exemplo, compartilham um ancestral comum, o qual divergiu em duas linhagens distintas.

  • Seleção natural: Pode ser definida como um mecanismo evolutivo em que o ambiente seleciona os organismos mais aptos a viverem naquele local. Para que essa seleção aconteça é fundamental que ocorra variação entre os indivíduos. Aqueles que apresentam variações que favorecem o seu desenvolvimento apresentam maiores chances de sobrevivência e, consequentemente, maior chance de deixar descendentes. Desse modo, a característica que favorece a sobrevivência é selecionada e passada para as gerações futuras. De forma resumida podemos afirmar que, para que a seleção natural ocorra, alguns pontos são fundamentais:

    • Variabilidade: Características diferentes entre os indivíduos de uma população.
    • Reprodução diferenciada: Seres vivos que apresentam maior capacidade reprodutiva apresentam vantagem em relação aos outros. Alguns indivíduos apresentam características desvantajosas que os levam à morte antes mesmo de sua reprodução.
    • Hereditariedade: É importante destacar que quando Darwin propôs a sua teoria evolucionista ainda não eram conhecidas as leis da Genética. Com isso, Darwin não sabia, por exemplo, como a variabilidade nos indivíduos surgia, tampouco como era transmitida para os descendentes.

Veja também: Quais são os tipos de seleção natural?

Teoria da evolução e o pescoço das girafas

De acordo com a teoria da evolução proposta por Charles Darwin, o pescoço longo das girafas surgiu como consequência da seleção natural. Com base nessa ideia, existiam girafas que apresentavam pescoços de tamanhos variados (variabilidade entre os indivíduos de uma população). Aquelas que possuíam pescoço mais longo eram capazes de pegar o seu alimento no alto das árvores, enquanto as de pescoço curto só conseguiam capturar o alimento que estava mais próximo ao solo.

Ilustração mostrando como o pescoço das girafas ficou mais longo, uma das evidências da teoria da evolução de Charles Darwin.
O longo pescoço das girafas evidencia a seleção natural, uma das ideias propostas por Darwin em sua teoria da evolução. [1]

Quando ocorria escassez de alimento próximo ao solo, as girafas com pescoço longo apresentavam maior vantagem e mais chances de sobrevivência, uma vez que eram capazes de retirar o alimento do alto. Elas apresentavam ainda maiores chances de chegar à idade reprodutiva (reprodução diferenciada). Ao se reproduzir, essas girafas passavam essas características aos descendentes, garantindo que o pescoço longo se mantivesse ao longo das gerações.

Quem foi Charles Darwin?

Retrato de Charles Darwin, que dsenvolveu uma conhecida teoria da evolução, o Darwinismo.
Darwin nos permitiu compreender melhor como as espécies evoluem.

Charles Darwin foi um grande naturalista britânico que ficou conhecido pelo seu famoso livro A origem das espécies. Darwin nasceu em Shrewsbury, na Inglaterra, em 12 de fevereiro de 1809 e era filho do médico Robert Darwin e de Susannah Darwin.

A mãe de Darwin faleceu enquanto ele ainda era uma criança, com apenas oito anos de idade. Ele então passou a ser cuidado por suas irmãs. Darwin foi enviado para a escola local, porém não era considerado um aluno interessado e comprometido. Seu principal interesse na escola era colecionar objetos e coisas naturais, como minerais.

Em 1825, com 16 anos, Darwin foi estudar Medicina na Universidade de Edimburgo, incentivado pelo seu pai. No entanto, a forma como as cirurgias eram feitas na época fizeram com que Darwin desistisse da ideia de se tornar médico, passando a focar seu estudo nos seres vivos. Seu pai ficou extremamente decepcionado com a falta de interesse pela Medicina e matriculou Darwin no curso de Bacharelado em Artes na Universidade de Cambridge para que ele se tornasse clérigo.

Em 1831, Darwin foi então convidado para viajar a bordo do barco inglês HMS Beagle. A viagem de Darwin durou cinco anos, e suas descobertas foram fundamentais para sua teoria evolucionista. Durante a viagem, Darwin passou longo período na América do Sul e também visitou a Austrália, Nova Zelândia e África do Sul.

A teoria de Darwin não foi publicada imediatamente após sua formulação, uma vez que o naturalista temia a repercussão que suas ideias poderiam causar. Entretanto, outro naturalista, Alfred Russel Wallace, chegou de maneira independente às mesmas conclusões que Darwin. Wallace e Darwin resolveram apresentar, em julho de 1858, seus artigos de maneira conjunta. Posteriormente, em 1859, Darwin publicou seu famoso livro A Origem das Espécies. Darwin morreu em 19 de abril de 1882 e foi enterrado na Abadia de Westminster. Saiba mais sobre Charles Darwin clicando aqui.

Outras teorias evolucionistas

  • Lamarckismo: Lamarckismo é o nome dado à teoria evolucionista proposta por Jean-Baptiste de Lamarck. Ela se baseia em dois princípios básicos: a lei do uso e desuso e a lei da herança de características adquiridas. De acordo com a lei do uso e desuso, as partes do corpo utilizadas com mais frequência se tornam mais desenvolvidas, enquanto aquelas pouco utilizadas se atrofiam. Já a lei da herança de características adquiridas afirma que as características adquiridas durante a vida podem ser passadas aos descendentes. Hoje sabemos que as ideias propostas pelo Lamarckismo apresentam falhas, porém a teoria apresenta sua importância, pois contribuiu para o fortalecimento da ideia evolucionista.

  • Neodarwinismo: O Neodarwinismo é uma teoria que incorpora as descobertas da Genética, tais como mutações e recombinação genética, às ideias da teoria evolucionista proposta por Darwin. Atualmente, trata-se da teoria evolutiva mais aceita entre a comunidade científica.

Crédito de imagem

[1] Wikimeda Commons (Imagem editada: Os escritos presentes na imagem foram apagados.)

Fontes

ALMEIDA, A. V.; FALCÃO, J. T. R. As teorias de Lamarck e Darwin nos livros didáticos de Biologia no Brasil. Ciência & Educação (Bauru), vol. 16, núm. 3, 2010, pp. 649-665. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. São Paulo, Brasil. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/2510/251019456010.pdf.

BBC NEWS BRASIL. O que é a teoria da evolução de Charles Darwin e o que inspirou suas ideias revolucionárias. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-50525124.

CAPES. Especial Darwin: 150 anos da teoria da evolução das espécies. Ciência Hoje das Crianças. Ano 21. Nº 194. Setembro de 2008. Disponível em: https://cienciahoje.periodicos.capes.gov.br/storage/acervo/chc/chc_194.pdf.

CHAVES, A. LAMARCK E DARWIN – Semelhanças e Divergências em suas Teorias da Evolução. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4430351/mod_resource/content/1/LAMARCK-E-DARWIN-1.pdf.

EVERT R. F.; EICHHORN S. E. Raven Biologia Vegetal. 8ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

G1. Mapa genético do macaco bonobo é 98,7% igual ao humano, diz pesquisa. Disponível em: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/06/mapa-genetico-do-macaco-bonobo-e-987-igual-ao-humano-diz-nature.html.

SILVA, J. K. Uma abordagem estocástica da evolução do sexo e recombinação. Dissertação. Mestrado em Biometria e Estatística Aplicada. Universidade Federal Rural de Pernambuco. 2009. Disponível em: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/bitstream/tede2/5013/2/Juliana%20Katia%20da%20Silva.pdf.

REECE, J. B. et al. Biologia de Campbell. 10 edição. Porto Alegre: Artmed, 2015.

SILVA, R. F.; PIGNATA, M. I. B. Charles Darwin e a Teoria da Evolução. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/80/o/TCEM2014-Biologia-RicardoFernandesSilva.pdf.

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Teoria da evolução"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/teoria-da-evolucao.htm. Acesso em 19 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Quando falamos em evolução, referimo-nos às mudanças que os organismos sofrem através do tempo. Diversos pesquisadores tiveram ideias evolucionistas; outros, no entanto, acreditavam que organismos eram imutáveis. Todos os nomes abaixo se referem a evolucionistas, exceto:

a) Lamarck.

b) Darwin.

c) Wallace.

d) Aristóteles.

Exercício 2

A seleção natural configura-se como o principal conceito dentro da teoria da evolução proposta por Darwin. Observe as alternativas abaixo e marque aquela que indica corretamente a ideia de seleção natural.

a) Os organismos mais fortes sobrevivem e transmitem essa característica para os seus descendentes.

b) Os organismos mais fortes conseguem reproduzir-se e impedir a reprodução dos mais fracos.

c) Os organismos mais aptos são selecionados pelo meio e todos os organismos mais fracos são extintos.

d) Os organismos mais aptos a sobreviver no ambiente apresentam maior chance de reprodução e transmissão da característica vantajosa para os seus descendentes.

e) Apenas os organismos mais fortes reproduzem-se e produzem descendentes férteis.