Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Fênix

A fênix é uma criatura presente na mitologia grega que possui penas avermelhadas e douradas e tem a capacidade de renascer das próprias cinzas.

Representação gráfica fênix.
A versão mais tradicional do mito da fênix é oriunda da mitologia grega.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A fênix é uma ave mitológica que ficou conhecida por sua capacidade de renascer das próprias cinzas. A descrição da fênix diz que ela tem penas avermelhadas ou douradas e pode viver por 500 anos. A versão grega ainda aponta que a fênix renascida leva os restos do ninho para um altar no Egito.

Acredita-se que a lenda da fênix tenha origem na mitologia egípcia, sendo associada com uma ave chamada benu. Os historiadores também apontam que existem aves mitológicas semelhantes à fênix em outras mitologias. A fênix tem uma grande relação com o Sol e a ideia de renascimento.

Leia também: Caixa de Pandora — a narrativa mitológica que explica como o mal e as doenças se espalharam pelo planeta

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a fênix

  • A fênix é uma ave mitológica muito conhecida pela versão consolidada na mitologia grega.

  • Possui penas vermelhas e douradas e pode viver 500 anos.

  • Renasce das próprias cinzas ou se reproduz sozinha (dependendo da versão).

  • Tem uma forte ligação com o Sol e a ideia de renascimento.

  • Acredita-se que tenha origem na mitologia egípcia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é a fênix?

A fênix é uma ave com penas avermelhadas e douradas conhecida por sua capacidade renascer das próprias cinzas. É um ser encontrado em diferentes mitologias da Antiguidade, em especial, na grega e na egípcia, embora os historiadores apontem seres semelhantes a ela em outras mitologias.

Os relatos gregos a apresentam como uma ave que se alimenta de incenso e raízes odoríferas, vivendo por cerca de 500 anos. Ao fim desse período, a fênix constrói um ninho, no topo de uma palmeira ou de um carvalho, com diversos itens, como mirra e nardo. É nesse ninho que seu ciclo de vida se encerra.

Uma pira é feita pela fênix, e nela o corpo da ave é incendiado, levando a sua morte. Assim, das cinzas da antiga fênix, surge uma nova ave, e aqui existem duas versões: uma afirma que a fênix que surge é uma nova ave, mas outra aponta que, na verdade, se trata da mesma fênix, que se reconstitui das próprias cinzas. Segunda versão é a mais conhecida.

O mito ainda conta que a fênix que surge ou ressurge das cinzas pega os restos do ninho e o transporta até Heliópolis, uma cidade egípcia. Os restos desse ninho são colocados em um altar para o deus Sol — Rá, na religiosidade egípcia. O feito da fênix de renascer das cinzas e sua ligação com o Sol associam essa ave à ideia de renascimento.

Veja também: Hércules — um herói da mitologia grega conhecido por sua grande força

Como surgiu a fênix?

A versão mais popular da fênix, como já vimos, é a grega, mas acredita-se que a origem desse ser mitológico esteja na mitologia egípcia. Nas trocas culturais entre gregos e egípcios ao longo da Antiguidade, a fênix deve ter sido integrada à cultura grega. A palavra fênix, por sua vez, tem origem no idioma grego, embora seu significado seja incerto.

Um dos significados da palavra pode ser uma suposta referência a uma origem fenícia, e outra possibilidade trabalha com a ideia de que o nome é uma menção à cor avermelhada da ave.

Quanto à origem egípcia da fênix, acredita-se que a ave seria conhecida como benu. Isso porque, na mitologia egípcia, existia uma ave associada com o Sol e que era venerada em Heliópolis. Essas características assemelham-se com as da fênix grega, e por isso benu é o correspondente egípcio da fênix.

Algumas menções à fênix realizadas por gregos foram encontradas em escritos de Hesíodo, em especial em um poema atribuído a ele e chamado “Os preceitos de Quíron”. O historiador grego Heródoto também escreveu sobre a ave, assim como os romanos Ovídio; Plínio, o Velho; e Tácito.

 

Por Daniel Neves
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Fênix"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/mitologia/fenix.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante