Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Tratado de Methuen

O Tratado de Methuen foi um pacto comercial e militar firmado, em 1703, entre Inglaterra e Portugal. O acordo promoveu a entrada massiva de produtos ingleses neste país.

John Methuen foi um diplomata inglês responsável pelo acordo firmado entre Portugal e Inglaterra e batizado com seu nome em 1703.
John Methuen foi um diplomata inglês responsável pelo acordo firmado entre Portugal e Inglaterra e batizado com seu nome em 1703.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Tratado de Methuen foi um acordo comercial e militar assinado entre Inglaterra e Portugal em 1703 que vigorou até 1836. Esse acordo é chamado também de Tratado de Panos e Vinhos, uma referência às mercadorias trocadas entre as duas nações.

Os ingleses foram os principais beneficiados pelo tratado, pois tiveram facilitada a entrada de seus produtos industrializados em Portugal. Além disso, eles podiam comprar vinho português por um preço abaixo do preço de mercado.

O acordo também teve o seu aspecto militar, pois aproximou a Inglaterra de Portugal, que apoiou a luta contra a Espanha durante a sucessão do trono espanhol.

Saiba mais: Abertura dos portos do Brasil — ação portuguesa que beneficiou os ingleses

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Tratado de Methuen

  • O Tratado de Methuen foi um acordo comercial e militar firmado entre Portugal e Inglaterra, em 1703, baseado na troca dos vinhos portugueses pela produção têxtil inglesa.
  • No contexto militar, o tratado garantiu o apoio inglês a Portugal durante o conflito com a Espanha na Guerra de Sucessão Espanhola.
  • O tratado, em seu aspecto comercial, foi mais vantajoso para os ingleses, porque seus produtos entravam em maior quantidade em Portugal do que os vinhos portugueses na Inglaterra.
  • O lucro obtido por Portugal durante a exploração dos metais preciosos no Brasil foi utilizado para pagar as dívidas que o país tinha em relação à Inglaterra.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Antecedentes do Tratado de Methuen

A Inglaterra foi a pioneira na Revolução Industrial, no século XVIII. As fábricas e suas novas máquinas aceleraram a produção, principalmente de tecidos. Com mercado consumidor em crescimento, os ingleses obtiveram grandes lucros com a produção industrial, e seus produtos foram bem aceitos nos mercados de outros países.

Na Península Ibérica, o trono espanhol estava em disputa entre várias monarquias europeias. Portugal, vizinho da Espanha, se aliou à França durante o confronto. Em troca, os franceses garantiriam defesa naval aos portugueses. Porém, a marinha inglesa fez uma incursão pelo litoral português e mostrou que os franceses não cumpriram o que fora firmado.

Dessa forma, os portugueses se afastaram da França e se aliaram à Inglaterra, que ofereceu apoio militar. Para os ingleses, o ataque por vias marítimas na guerra seria mais frutífero, e a aliança com Portugal fez com que a marinha inglesa usasse os portos portugueses no mar Mediterrâneo.

O que foi o Tratado de Methuen?

O Tratado de Methuen foi um acordo assinado entre portugueses e ingleses que vigorou entre os anos de 1703 até 1836. O nome do acordo é uma homenagem a John Methuen, diplomata inglês que intermediou a sua realização. O tratado foi tanto militar quanto comercial e, por causa desse segundo motivo, foi conhecido também pelo nome de Tratado de Panos e Vinhos, uma referência aos produtos comercializados pelos países signatários.

  • Inglaterra: exportou produtos têxteis em larga escala para Portugal, pois se beneficiou da Revolução Industrial, ocorrida no século XVIII.
  • Portugal: investiu na plantação de uva e na fabricação de vinho para vender esse produto em grande quantidade para os ingleses.
Mão segurando taça de vinho tinto em um vinhedo.
O vinho português foi produzido em abundância para ser comercializado com os ingleses.

Entretanto, a participação portuguesa na economia da Inglaterra era pequena, tendo em vista que não havia uma demanda tão grande por vinho, ao contrário dos produtos industrializados pelos ingleses, que tiveram enorme procura pelos consumidores portugueses.

No aspecto militar, o tratado possuía diretrizes quanto à Guerra de Sucessão Espanhola, também chamada de Guerra da Grande Aliança, na qual Portugal obteve apoio inglês durante o conflito com a Espanha. Como os espanhóis eram vizinhos de Portugal na Península Ibérica, a participação portuguesa foi fundamental nessa guerra. O tratado buscava nomear Carlos da Áustria, pertencente aos Habsburgos, como o novo rei espanhol.

Quais os objetivos do Tratado de Methuen?

Os objetivos do Tratado de Methuen foram:

  • estabelecer uma aliança comercial e militar entre Portugal e Inglaterra;
  • garantir que Portugal apoiasse os ingleses no ataque naval contra os inimigos na Guerra da Grande Aliança, por meio do uso do litoral do país;
  • ampliar a exportação inglesa de tecido, tendo em vista o aumento da produção têxtil para outros países, sendo Portugal um ótimo mercado consumidor;
  • suprir a falta de vinho no mercado inglês, tendo Portugal como novo exportador, uma vez que por causa do conflito contra a França o fornecimento de vinho para a Inglaterra diminuiu significativamente.

Veja também: Tratado de Madri — acordo entre Portugal e Espanha sobre suas disputas territoriais

Quais eram as características do Tratado de Methuen?

As principais características a serem observadas no Tratado de Methuen são as seguintes:

  • O acordo tinha aspectos comerciais e militares entre seus signatários. Ao mesmo tempo que havia apoio mútuo entre Portugal e Inglaterra na Guerra de Sucessão Espanhola, havia troca de mercadorias.
  • A troca de vinho português por tecido inglês, com o passar do tempo, favoreceu mais a Inglaterra do que Portugal, considerando o grande mercado consumidor da nação ibérica.
  • O tratado teve consequências para o Brasil enquanto colônia portuguesa, pois os metais preciosos extraídos das terras brasileiras foram usados para pagar dívidas portuguesas contraídas por meio desse acordo.

Consequências do Tratado de Methuen

O Tratado de Methuen aproximou Portugal e Inglaterra. Ele começou como um acordo militar e depois se tornou um acordo comercial. Porém, os principais beneficiados no acordo foram os ingleses, que lucraram mais com o comércio dos produtos têxteis do que os portugueses com o seu vinho. Dessa forma, os portugueses tiveram grandes prejuízos com o Tratado de Methuen.

As terras para cultivo de uva foram utilizadas para produzir vinho em larga escala, pois esperava-se grande procura inglesa. Porém, a procura ficou muito aquém do previsto por Portugal, o que gerou dívidas para os produtores. Portugal precisou ampliar a exploração dos metais preciosos brasileiros para pagar o que devia aos ingleses. Além disso, o cultivo extensivo de uva prejudicou a produção de outros produtos, gerando escassez de alimentos em Portugal.

 

Por Carlos Césas Higa
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Carlos César Higa Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "Tratado de Methuen"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/tratado-methuen.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Estabeleça um paralelo entre a economia portuguesa e britânica entre o fim do século XVII e o começo do século XVIII. 

Exercício 2

Fala uma pequena síntese do acordo firmado através do Tratado de Methuen, assinado em 1703, envolvendo Portugal e Inglaterra.