close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Telégrafo

Telégrafo foi um meio de comunicação inventado em 1837 que revolucionou a comunicação no século XIX, facilitando o envio de mensagens para longas distâncias.

Fotografia em preto e branco de uma mulher operando uma estação de telegrafia.
Uma mulher operando uma estação de telegrafia.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O telégrafo foi um equipamento de comunicação inventado, em 1837, por um pintor chamado Samuel Morse. Utilizava a corrente elétrica para enviar pulsos que continham uma mensagem codificada em pontos ou linhas. O código utilizado na comunicação do telégrafo recebeu o nome de código Morse, também inventado pelo pintor.

O telégrafo de Morse só foi possível graças a uma série de estudos no campo da eletricidade e de tentativas frustradas. Esse meio de comunicação se espalhou pelos Estados Unidos e por todos os continentes do planeta.

Veja também: Física dos celulares — a ciência e a tecnologia por trás dos aparelhos celulares

Tópicos deste artigo

Resumo sobre telégrafo

  • O telégrafo era um equipamento utilizado na comunicação e capaz de enviar mensagens codificadas pela corrente elétrica.

  • O telégrafo elétrico foi inventado por Samuel Morse, em 1837.

  • O primeiro telégrafo foi o semafórico, inventado por Claude Chappe em 1792.

  • O código utilizado nas transmissões do telégrafo também foi inventado por Samuel Morse e recebeu o nome de código Morse.

  • O primeiro telégrafo no Brasil foi instalado em 1852.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é o telégrafo?

O telégrafo era um equipamento utilizado para a comunicação e que foi muito importante na comunicação de longa distância, na segunda metade do século XIX e na primeira metade do século XX. Foi fundado por um pintor chamado Samuel Morse.

A comunicação era realizada por um código transmitido por meio da corrente elétrica. O código utilizado nesse equipamento também foi criado por esse pintor, recebendo o nome de código Morse. O telégrafo demandava que fossem construídas estações de telegrafia, sendo necessário que essas estações fossem conectadas por fios que levavam os códigos por meio da corrente elétrica.

O telégrafo revolucionou as comunicações e contribuiu para aumentar a velocidade em que as informações eram transmitidas. Já no século XIX, todos os continentes habitados do planeta possuíam estações e cabos de telegrafia, incluindo a América do Sul. A popularização do telefone fez com que esse meio de comunicação se tornasse obsoleto ao longo do século XX.

Saiba mais: Televisão — o principal meio de comunicação criado no século XX

Invenção do telégrafo

A invenção do telégrafo elétrico foi feita por Samuel Morse e foi a concretização de um longo processo que envolveu cientistas e inventores de diferentes partes do planeta, empenhados em inventar um meio de comunicação que permitisse o envio de mensagens para longas distâncias de maneira mais simplificada possível.

→ Telégrafo semafórico

Na Europa, o telégrafo semafórico, também conhecido como telégrafo de Chappe, foi bastante utilizado antes do telégrafo de Morse. Esse aparelho foi criado por Claude Chappe na França, em 1792, durante o período da Revolução Francesa, e foi muito comum na primeira metade do século XIX.

Esse aparelho consistia em grandes postes construídos no alto de torres posicionadas em locais elevados, pois deveriam ser visíveis a longas distâncias. No alto desses postes, eram colocados painéis que eram usados para posicionar códigos que passavam uma mensagem específica.

Essa mensagem era transmitida de torre para torre até chegar ao seu destino. Em cada torre dessas, um operador fazia a leitura do código da torre anterior e passava a mensagem adiante para que o operador de outra torre a avistasse. Esse sistema de comunicação tinha limitações, e as mensagens não eram transmitidas durante a noite ou em dias de nevoeiro.

Os operadores que ficavam nessas torres avistavam as mensagens nos painéis, que ficavam no alto dos postes, por meio de lunetas. Esse sistema parece obsoleto, mas era bastante eficiente, e o professor Peter Schulz aponta que uma mensagem com 36 símbolos poderia ser transmitida de Paris a Lille (cerca de 230 quilômetros de distância) em 32 minutos.|1|

→ Telégrafo elétrico

Sequência dos códigos (do código Morse) utilizados na comunicação por telégrafo.
Sequência dos códigos (do código Morse) utilizados na comunicação por telégrafo.

A invenção do telégrafo elétrico, na década de 1830, fez com que esse modelo anterior (o semafórico) entrasse em desuso. Essa invenção foi um processo que se estendeu pelas quatro primeiras décadas do século XIX. Só depois de muitos estudos e muitas tentativas fracassadas é que um modelo se mostrou viável.

Os primeiros estudos sobre a utilização da energia elétrica para o envio de mensagens se originaram no século XVIII, com um sistema que utilizava 26 fios de cobre para indicar as 26 letras do alfabeto. O fio que a corrente elétrica passava indicava a letra na mensagem, mas esse sistema não era prático e não vingou.

Outros modelos foram propostos por diferentes cientistas e inventores, mas nenhum deles se estabeleceu comercialmente, a maioria porque possuía sistemas de funcionamento muito complexos. Segundo Peter Schulz, ao todo, foram nove protótipos e modelos de telégrafos distintos antes da invenção de Samuel Morse.|1|

Samuel Finley Breese Morse nasceu em 27 de abril de 1791, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. Morse teve acesso à boa educação e estudou na Universidade de Yale, onde desenvolveu um grande interesse pela eletricidade. Atuou profissionalmente como pintor, mas abandonou o ofício para dedicar-se à fabricação de um telégrafo.

Samuel Morse, muito provavelmente, utilizou-se do conjunto de conhecimentos adquirido nas tentativas fracassadas de desenvolvimento do telégrafo. Ele criou um modelo em que um operador usaria um interruptor que fecharia um circuito elétrico quando acionado. Isso geraria pulsos de corrente elétrica que eram enviados pela rede de transmissão e interceptados por outra estação de transmissão.

A transmissão por meio do telégrafo inventado por Samuel Morse fazia com que uma mensagem codificada fosse registrada em um papel. Portanto, a mensagem era registrada automaticamente em um código de traços e pontos. Esse código recebeu o nome de código Morse, pois também foi inventado por Samuel Morse.

Nesse código, uma combinação de pontos e linhas representava letras, e o telégrafo registrava todas as combinações, sendo função do operador decodificar a mensagem. A primeira demonstração do telégrafo inventado por Samuel Morse foi feita por ele em 1837, em New Jersey. O sucesso da demonstração fez com que Morse patenteasse sua invenção.

No final de 1842, Samuel Morse recebeu autorização do Congresso norte-americano para construir a primeira linha de telégrafo dos Estados Unidos. Essa linha ligaria Washington, capital do país, a Baltimore e tinha 40 milhas (cerca de 64 km) de extensão. Em 1844, o próprio Morse enviou o primeiro telegrama oficial, sendo que sua mensagem foi a seguinte: “What hath God wrought!” (“Que obra Deus fez!”).

Logo o telégrafo se espalhou pelos Estados Unidos, e linhas desse meio de comunicação foram construídas até a costa oeste. A primeira estação de telégrafo na costa oeste foi construída em San Francisco, na Califórnia, e inaugurada em 1866. Pouco tempo depois, a primeira linha de telégrafo conectando a Europa e os Estados Unidos foi concluída, em 1866.

O telégrafo era um meio de comunicação razoavelmente caro, e sua cobrança era feita por letra. Por isso, tornou-se comum que as palavras fossem abreviadas como forma de agilizar a comunicação e baratear as mensagens. Foi um meio de comunicação muito importante na transmissão das mensagens, mas tornou-se obsoleto no mundo com a popularização do telefone ao longo do século XX.

Telégrafo no Brasil

O telégrafo chegou ao Brasil na década de 1850 e foi parte de um projeto de d. Pedro II de modernizar o país. Sua instalação visava a, naturalmente, garantir maior facilidade e velocidade na comunicação no país, e estima-se que, ao longo de 20 anos, o império tenha sido responsável pela construção de 182 estações de telegrafia.|2|

Postes de telégrafo em uma estrada rural galesa em Brecon Beacons, no Reino Unido.
O telégrafo requeria a extensão de cabos ligando as estações de telegrafia. Era por meio desses cabos que a corrente elétrica transmitia os códigos.

A primeira linha de telégrafo do país tinha apenas 4300 metros de extensão, ligando a Quinta da Boa Vista ao Campo de Santana, no Rio de Janeiro. Essa linha tinha como objetivo agilizar as informações e a emissão de ordens no combate ao tráfico de escravizados, proibido desde 1850 pela Lei Eusébio de Queirós.

Com o desenvolvimento desse meio de comunicação no país e a extensão de um cabo intercontinental que ligava Europa e América do Norte, o imperador procurou garantir a conexão intercontinental do Brasil. Nesse projeto foi estendido um cabo submarino que ligava Pernambuco ao Pará e outro cabo que ligava o Brasil a Cabo Verde e a Portugal.

Notas

|1| SCHULZ, Peter. Quem inventou o telégrafo? Esquerda-direita-direita, direta, esquerda-direita… Para acessar, clique aqui.

|2| Há 168 anos, era inaugurada a primeira linha de telégrafo do Brasil. Para acessar, clique aqui.

 

Por Daniel Neves
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Telégrafo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/telegrafo.htm. Acesso em 21 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Umas das principais características da tentativa de explicação das origens do homem é o embate entre ciência e religião. Explique como se da esse conflito

Por Rayssa Oliveira
Responder
Ver respostas

qual atividade faz aumentar a venda de produtos industrializados na europa?

Por Maria Rosylene Guedes Alves
Responder
Ver respostas

Estude agora


Quem foi Lampião?

Assista à nossa videoaula para conhecer um pouco da história de Virgulino Ferreira da Silva, vulgo...

Talibã e a retomada do poder no Afeganistão

Assista à videoaula e conheça o grupo radical fundamentalista Talibã. Entenda seu processo de formação e ascensão...