Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Movimento de rotação

Geografia

PUBLICIDADE

Você já ouviu falar em rotação? Esse é um dos movimentos realizados pelo planeta Terra, mas também é característico de outros planetas, contudo nos limitaremos a falar da rotação terrestre.

A rotação, que é realizada concomitantemente a um outro movimento (translação), é de extrema importância para a manutenção da vida no planeta, mantendo o equilíbrio energético e a composição química que caracteriza a nossa atmosfera.

Leia também: Planetas do Sistema Solar

Movimento de Rotação.

Características do movimento de rotação

O movimento de rotação é aquele que a Terra realiza em torno do seu próprio eixo (linha imaginária que atravessa o centro da Terra, indo de um polo a outro). Esse deslocamento provoca a alternância entre os períodos de insolação nas regiões do planeta. A rotação terrestre ocorre no sentido anti-horário, de oeste para leste, característica essa que explica o nascer do Sol a leste e o poente a oeste.

Duração

A rotação terrestre dura aproximadamente 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Essa duração refere-se ao dia sideral e tem como referência um corpo celeste distante, como as estrelas. Quando se usa o Sol como referência para o movimento de rotação, a duração é em média 24 horas. Essa variação de tempo deve-se à realização do movimento de translação (sobre o qual falaremos mais à frente) concomitantemente ao movimento de rotação.

Velocidade

O movimento de rotação é realizado a uma velocidade de aproximadamente 1.669 quilômetros por hora.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Consequências do movimento de rotação

A principal consequência do movimento de rotação é a sucessão dos dias e das noites. Isso é possível devido à diferença de iluminação nas áreas do planeta ao longo do movimento. A parte do planeta que recebe maior incidência solar está no período diurno, enquanto a parte oposta encontra-se na escuridão, estando, portanto, no período noturno.

A sucessão dos dias e das noites é uma das principais consequências do movimento de rotação
A sucessão dos dias e das noites é uma das principais consequências do movimento de rotação

Os dias e as noites têm durações diferentes ao longo das estações do ano. Durante o verão, os dias são mais longos que as noites, ao passo que no inverno os dias são mais curtos, e as noites, mais longas. Já na primavera e no outono, os dias e as noites têm igual duração. Isso é possível devido ao eixo de inclinação da Terra em relação ao Sol.

Durante o verão, um dos hemisférios recebe maior incidência solar, porque a Terra fica mais inclinada ao norte ou ao sul. Concomitantemente, o outro hemisfério recebe menos raios solares, caracterizando o inverno. Na primavera e no outono, a duração igual dos dias e das noites é explicada também pela posição da Terra em relação ao Sol. Os raios solares, nessa época, incidem perpendicularmente à Linha do Equador, não havendo, portanto, diferenciação na iluminação dos hemisférios.

Outra consequência da rotação é o movimento aparente do céu. Ao longo do movimento de rotação, temos a impressão de que os astros visíveis a olho nu, como as estrelas, estão se movimentando de leste para oeste. Contudo, essa é uma falsa impressão, provocada pela rotação da Terra.

Não podemos deixar também de citar a criação do sistema de fusos horários, que padroniza o horário mundial. A criação desse sistema deve-se à diferença de horário nas diferentes regiões do planeta. Enquanto no Japão já é dia, no Brasil ainda é noite. Assim, para que houvesse um padrão, dividiu-se a Terra em 360º e em 24 horas. Assim, as regiões a leste do Meridiano de Greenwich estão com o horário à frente do nosso horário padrão (horário de Brasília), enquanto as regiões a oeste desse meridiano estão atrasadas em relação ao nosso horário.

Leia também: Curiosidades sobre o Sistema Solar

Movimento de rotação x movimento de translação

O movimento de translação ocorre simultaneamente ao movimento de rotação.
O movimento de translação ocorre simultaneamente ao movimento de rotação.

Como já dito anteriormente, a rotação terrestre ocorre simultaneamente a outros movimentos realizados pela Terra. Um deles é o movimento de translação, que é a trajetória realizada pelo planeta ao redor do Sol, em uma órbita elíptica (o caminho percorrido não é feito em círculo, mas em forma de elipse). Essa volta ao redor do Sol tem duração de aproximadamente 365 dias, 5 horas e 48 minutos, em uma velocidade média de 107.000 km aproximados.

Essa velocidade sofre variações à medida que a Terra se afasta ou se aproxima do Sol. O afastamento é chamado de afélio, caracterizado pela redução da velocidade do movimento de translação. Quando há aproximação, a velocidade do movimento é maior, o que chamamos de periélio.

A principal consequência do movimento de translação é a ocorrência das estações do ano, ligadas àquilo que conhecemos como solstícios e equinócios.

Solstício nada mais é do que um fenômeno astronômico que marca o início do verão e do inverno. A Terra, no momento do solstício, encontra-se em sua inclinação máxima, chegando ao auge de norte a sul. Como já dito anteriormente, no solstício de verão, um dos hemisférios está mais inclinado em relação aos raios solares, portanto recebe mais luz. Já o outro encontra-se menos iluminado, ocorrendo então o solstício de inverno.

O equinócio marca o início da primavera e do outono. Nesse momento a Terra não se encontra inclinada, portanto os dois hemisférios encontram-se iluminados igualmente. Enquanto em um ocorre o equinócio de primavera; no outro, ocorre o equinócio de outono. Para saber mais sobre o assunto, clique aqui: Solstício e equinócio.

Rotação dos planetas do Sistema Solar

Além da Terra, os demais planetas do Sistema Solar também rotacionam ao redor do Sol. Contudo, a duração do movimento em cada um deles é diferente. Com exceção de Vênus e Urano, que rotacionam de leste para oeste, ou seja, no sentido horário, os demais planetas rotacionam de oeste para leste. Veja a duração da rotação de cada planeta.

Mercúrio

58,6 dias terrestres

Vênus

224 dias e 17 horas terrestres

Terra

23 horas e 56 minutos

Marte

24 horas e 37 minutos terrestres

Júpiter

9 horas e 48 minutos terrestres

Saturno

10 horas e 12 minutos terrestres

Urano

17 horas e 54 minutos terrestres

Netuno

19 horas e 6 minutos terrestres

 

Por Rafaela Sousa
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUSA, Rafaela. "Movimento de rotação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/movimento-rotacao.htm. Acesso em 02 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
Conheça a distribuição dos quatro fusos horários brasileiros.
Conheça a importância do Meridiano de Greenwich, sua história e os locais por onde ele passa. Entenda o que são paralelos e meridianos e a relação com fuso horário.
Entenda os movimentos de translação e rotação da Terra e suas consequências para a vida no planeta. Conheça o solstício e o equinócio e como eles acontecem.
Você sabia que o nosso planeta realiza, ao todo, catorze movimentos? Clique e descubra quais são os movimentos da Terra!
Conheça a explicação por trás do mito da água que desce pelo ralo nos sentidos horário e anti-horário e qual a sua relação com os hemisférios da Terra.
Conheça a precessão dos equinócios, um entre os mais variados movimentos que a Terra realiza.
Saiba o que são os fenômenos conhecidos como solstício e equinócio, qual a relação entre eles e a existência das estações do ano, bem como as datas em que ocorrerão.