Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Machu Picchu

A cidade de Machu Picchu foi construída pelos incas no século XV. Suas estruturas rochosas resistiram ao tempo e são hoje um importante sítio histórico da América do Sul.

Vista aérea das ruínas de Machu Picchu na parte superior de uma região montanhosa.
Machu Picchu é um dos sítios arqueológicos mais bem preservados da América do Sul.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Machu Picchu é uma antiga cidade inca localizada nas montanhas do Peru, a noroeste da cidade de Cusco. Considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno e patrimônio da humanidade, Machu Picchu preserva um importante capítulo da história da América pré-colombiana, representando um registro da arquitetura e das técnicas de engenharia do Império Inca que datam do século XV. O local é atualmente um dos principais destinos turísticos da América do Sul e se transformou em um símbolo do subcontinente.

Leia também: Astecas — outros povos que habitavam a América antes da chegada dos europeus

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Machu Picchu

  • Machu Picchu fica na Cordilheira dos Andes, no Peru, próximo da cidade de Cusco.

  • Foi construída pela civilização inca no século XV e abandonada por volta do século XVI.

  • É composta por templos, observatórios astronômicos, palácios, silos, terraços e trilhas construídas com blocos de rocha.

  • Ficou conhecida mundialmente a partir de 1911, após a expedição de Hiram Bingham.

  • Apresenta centenas de estruturas preservadas que mostram como se dava o funcionamento da sociedade que ali vivia, seu ordenamento territorial e as atividades desenvolvidas.

  • É o principal destino turístico do Peru.

  • Uma das atividades mais procuradas por visitantes é a Trilha Inca, que conecta Cusco a Machu Picchu, passando por outras ruínas históricas dos incas.

  • A fim de manter o sítio histórico e a sua biodiversidade preservados, limitou-se o número de visitantes a 2500 por dia.

Localização de Machu Picchu

O sítio histórico de Machu Picchu está localizado no sudeste do Peru, no subcontinente sul-americano. A cidade foi construída a uma altitude de 2445 metros na cordilheira de Vilcabamba, sendo descrita pela Unesco como um ponto de encontro entre a porção peruana dos Andes e a Bacia Amazônica.

Mapa do Peru indicando a localização de Machu Picchu.
Mapa do Peru indicando a localização de Machu Picchu.

Próximo das ruínas de Machu Picchu está o Vale do Alto Urubamba, por onde corre o rio Urubamba, cujas águas abasteceram boa parte das cidades incas. Como é possível observar no mapa, Machu Picchu fica a noroeste de Cusco, importante cidade que desempenhou papel de capital do Império Inca e que é hoje conhecida como Capital Arqueológica das Américas.

Veja também: Quais são as Sete Maravilhas do Mundo Antigo?

História de Machu Picchu

Machu Picchu é uma antiga cidade construída pelos incas no século XV no alto da Cordilheira dos Andes, na província peruana de Urubamba. O conjunto ocupa atualmente uma área de 32.592 hectares, o que é equivalente a 325,92 km², distribuindo-se sobre dois picos montanhosos: Machu Picchu (que significa Antiga Montanha ou Velho Pico) e Huayna Picchu (Nova Montanha ou Novo Pico).

As ruínas da cidade são compostas por cerca de 200 estruturas rochosas, a maioria construída em granito, que resistiram ao tempo (cronológico) e às intempéries climáticas por séculos. Essas estruturas (templos, palácios, depósitos) eram utilizadas para finalidades diversas, dentre as quais estão: cerimônias e ritos religiosos, desenvolvimento de prática agrícola e como centros de observação astronômica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Conectando esses locais estão pontes, terraços e trilhas também construídas com rochas, o que faz de Machu Picchu uma das mais impressionantes estruturas da América pré-colombiana. A cidade está situada em uma região montanhosa de clima ameno, com temperaturas que variam entre 20 °C e 1 °C durante o ano e alto volume de chuvas, superando os 2000 mm anuais.

Tanto a sua posição quanto disposição, entretanto, proporcionam a existência de uma série de microclimas locais. O sítio de Machu Picchu dispõe ainda de uma ampla biodiversidade, que contém espécies de animais e de plantas características da região dos Andes e da Amazônia.

Civilização inca em Machu Picchu

A construção de Machu Picchu data do período de plena expansão do Império Inca pelos territórios da América do Sul. Vale lembrar que os incas foram uma das mais importantes civilizações da América pré-colombiana, a qual se desenvolveu na região de Cusco, onde estão situadas as ruínas de Machu Picchu. Estima-se que a cidade foi ali instalada no século XV, durante o reinado do Sapa (ou imperador) Pachacútec, que governou entre 1438 e 1471.

Foi a conquista de novos territórios promovida por Pachacútec que tornou importante a construção de uma fortaleza que serviria de refúgio para a população inca que vivia no vale de Cusco, em especial para os membros da nobreza e os sacerdotes. Dessa forma, a cidade de Machu Picchu abrigou uma pequena população formada por 500 a 750 habitantes.

Evidências arqueológicas, como utensílios feitos de cerâmica, indicam, entretanto, que os incas não foram os únicos moradores de Machu Picchu. Povos vindos de outras regiões do país, como o litoral, podem também ter vivido na cidade.|1| Não se sabe ao certo ainda o porquê de Machu Picchu ter sido abandonada repentinamente pelos incas, embora muitas hipóteses apontem para a colonização espanhola do século XVI como o principal motivo.

Machu Picchu era, até então, uma cidade isolada e que somente aqueles que a conheciam, de fato, saberiam como acessá-la. Sua redescoberta, por assim dizer, aconteceu apenas em 1911. Foi no dia 24 de julho desse ano que o arqueólogo, professor e explorador estadunidense Hiram Bingham chegou à cidadela enquanto buscava pelas ruínas de Vilcabamba, uma das últimas a resistirem à colonização europeia. Ele foi responsável pela ampla divulgação de Machu Picchu, visto que existem indícios de que outros exploradores chegaram até lá antes de Bingham.|2|

Construções rochosas em uma via, em Machu Picchu, com uma paisagem montanhosa ao fundo.
Via que conduz ao Templo do Sol, em Machu Picchu. A cidade seria um refúgio, principalmente, para nobres e sacerdotes.

Trilha Inca de Machu Picchu

Os incas foram responsáveis pela construção de uma extensa rede de estradas denominada qhapaq ñan (“caminho do rei” no idioma quíchua) e cujo principal objetivo era a integração territorial do Império Inca, criando um meio de fácil acesso à sua então capital, Cusco. Nessa malha é possível percorrer uma série de diferentes trilhas pelos sítios históricos dos incas.

Chama-se de Trilha Inca as vias que conectam a cidade de Cusco a Machu Picchu. Trata-se de um percurso de 43 quilômetros feito comumente em caminhada que tem duração aproximada de três a quatro dias. Essa é uma das principais atrações turísticas da região, tendo em vista que a Trilha Inca se estende por uma área onde estão outras ruínas de cidadelas incas, além da paisagem natural composta pelas florestas e pelas montanhas dos Andes.

Saiba mais: Como são encontrados os sítios arqueológicos?

Qual a importância de Machu Picchu?

Vista aérea de construções rochosas nas ruínas da cidade de Machu Picchu.
Machu Picchu possui grandes obras de arquitetura e engenharia. A cidade revela a vida antes da chegada dos europeus.[1]

A maior parte da cidade de Machu Picchu se encontra preservada, isto é, sofreu poucas alterações no decorrer dos mais de 500 anos de sua existência. A fortaleza representa uma importante fase da história do continente sul-americano, que é o período anterior à colonização europeia. Machu Picchu revela também os avanços técnicos na engenharia e na arquitetura de uma das principais civilizações da América pré-colombiana, o que torna a cidade um importante sítio histórico e arqueológico.

Segundo a Unesco, entender a forma como se dava o funcionamento da sociedade inca e a divisão territorial das suas tarefas são ainda algumas das informações que podem ser depreendidas da estrutura de Machu Picchu e que reforçam a importância desse local.

  • Turismo em Machu Picchu

Machu Picchu é o principal destino turístico do Peru e um dos mais visitados da América do Sul. A atividade ganhou força na região a partir dos anos 1990, chegando, na última década, a registrar um pico de 1,5 milhão de visitantes em um único ano.

A cidade foi declarada um Santuário Histórico pelo governo peruano em 1981, sendo ainda considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. Por essa razão, a fim de preservar tanto a estrutura da cidade quanto a biodiversidade que vive no local, o número de visitantes foi limitado recentemente a 2500 pessoas por dia. Além disso, faz-se obrigatório o acompanhamento de um guia turístico.

Curiosidades sobre Machu Picchu

  • É uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

  • Foi listada pela Unesco como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade em 1983.

  • A flora de Machu Picchu inlcui 370 espécies de orquídeas, 20% de todas as espécies encontradas no Peru.

  • Possuía uma única estreita entrada que demandava a vigia de poucos soldados. Essa característica aliada ao relativo isolamento físico de Machu Picchu tornava a invasão da cidadela uma tarefa muito difícil.

  • Uma parcela da cidade original de Machu Picchu foi totalmente recoberta pela vegetação.

  • Desde 2006 é proibido sobrevoar Machu Picchu. A medida foi adotada oficialmente pelo governo peruano e consiste em uma forma de manter preservado esse importante sítio histórico.

Notas

|1| HEARN, Kelly; GOLOMB, Jason. Machu Picchu 101. National Geographic, [S.I.]. Disponível aqui.

|2| Idem.

Crédito de imagem

[1] Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Machu Picchu"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/machu-picchu.htm. Acesso em 29 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante