Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Exosfera

Exosfera é a camada mais externa da atmosfera terrestre. Marca a transição entre o planeta e o espaço sideral e é onde orbitam os principais satélites artificiais da Terra.

Satélite artificial na exosfera, camada mais externa da atmosfera da Terra.
A exosfera é a camada mais externa da atmosfera terrestre, onde orbita a maioria dos satélites artificiais da Terra.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Exosfera é a camada mais externa da atmosfera do planeta Terra. Essa camada está situada entre a termosfera e o espaço sideral, sendo difícil definir o seu limite superior. Formada por gases como hélio e hidrogênio, a exosfera apresenta baixa densidade e ar muito rarefeito, o que faz com que parte de suas moléculas escape em direção ao espaço aberto. Na exosfera as temperaturas são elevadas, embora haja regiões frias.

A exosfera desempenha uma importante função de proteger o planeta, além de ser nela onde orbitam os principais satélites que se encontram hoje em atividade.

Leia também: Troposfera — a camada inferior da atmosfera terrestre

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a exosfera

  • A exosfera é a camada mais externa da atmosfera terrestre, e representa o limite entre o planeta Terra e o espaço sideral.

  • Começa imediatamente acima da termopausa, camada de transição que separa a termosfera da exosfera, a cerca de 500 quilômetros de altitude.

  • Por conta da baixíssima densidade da exosfera, é muito difícil delimitar onde ela termina. Estima-se que essa camada tenha 10.000 quilômetros de espessura.

  • Parte de suas moléculas escapa para o espaço e não retorna para o planeta Terra.

  • Contém apenas 0,002% da massa da atmosfera, além da baixíssima densidade que resulta em uma camada de ar muito rarefeito.

  • As temperaturas na exosfera são elevadas, mas há regiões muito frias em função das características do ar que a compõe.

  • Trata-se de uma camada importante para a proteção do planeta Terra contra os raios ultravioleta provenientes do Sol.

  • Os principais satélites de comunicação, de localização e meteorológicos orbitam na exosfera.

O que é exosfera?

A exosfera é a camada mais externa da atmosfera terrestre. É descrita, por isso, como a borda ou o limite externo da camada gasosa que envolve o planeta Terra, tendo em vista que depois da exosfera o que existe é o espaço sideral. O topo da exosfera delimita, portanto, o fim da atmosfera (e dos limites do nosso planeta) e o início do espaço exterior.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características da exosfera

A exosfera é a camada da atmosfera mais distante da superfície terrestre, tendo início em altitude que varia entre 500 e 1.000 quilômetros, dependendo principalmente da atividade solar e do magnetismo do planeta.

Essa camada fica situada imediatamente acima da termopausa, que consiste na faixa de transição entre a termosfera e a exosfera. Muito embora seja relativamente fácil a identificação do limite inferior da exosfera, é difícil determinar onde essa camada encontra seu fim.

Estima-se que a exosfera tenha espessura de 10.000 quilômetros, o que faz dela a camada mais espessa da atmosfera terrestre. No entanto, um aspecto que vale ressaltar da exosfera é a sua baixíssima densidade, que pode ser considerada nula.

O ar presente na exosfera é muito rarefeito, tanto que é raro que aconteça o choque entre as moléculas nele presente. Tais moléculas, entretanto, se movem rapidamente, e muitas delas acabam “escapando” para o espaço, e não retornam para o planeta Terra.

Imagem espacial do planeta Terra e da exosfera, camada mais externa da atmosfera terrestre.
O ar da exosfera é tão rarefeito que ele se confunde com o espaço externo.

Então, por ser tão rarefeita, os gases dessa camada acabam escapando do envólucro do planeta Terra, fazendo com que a exosfera se dissipe gradualmente até se confundir com o espaço sideral. Esse é o motivo pelo qual é difícil definir o seu limite superior. A massa da exosfera, aliás, representa apenas 0,002% de toda a atmosfera terrestre.

Sendo a camada mais próxima do Sol, há um aumento significativo de temperaturas na exosfera. Em seu interior são registrados valores entre 0 e 1700º C, embora possam existir regiões de temperaturas muito baixas devido ao aspecto rarefeito dessa camada de ar.

Acesse também: Mesosfera — a camada intermediária e mais fria da atmosfera terrestre

Composição química da exosfera

A exosfera é composta por dois gases principais: o hélio (He) e o hidrogênio (H). Ambos estão presentes em toda a exosfera. Na sua base são encontrados gases mais pesados comparativamente, como o nitrogênio (N) e o oxigênio (O).

Importância da exosfera

A exosfera é importante porque ajuda a filtrar a radiação proveniente do Sol, em especial os raios ultravioleta (UV) que poderiam ser prejudiciais para as camadas inferiores da atmosfera. Ela serve, portanto, como um primeiro envólucro protetor do nosso planeta. Tal atividade é percebida através de uma fina camada luminosa que envolve o planeta na região da exosfera, chamada de geocorona.

Para além disso, é na exosfera que orbitam os principais satélites artificiais em atividade na Terra, entre os quais estão inclusos os satélites meteorológicos, de comunicação e de localização (GPS).

Fontes

ANAC. Camadas Atmosféricas significativas. ANAC, 14 fev. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/anac/pt-br/assuntos/seguranca-operacional/meteorologia-aeronautica/destaques-1/camadas-atmosfericas-significativas.

BRANCO, Pércio de Moraes. Atmosfera Terrestre. Serviço Geológico do Brasil – CPRM, 18 ago. 2014. Disponível em: https://www.sgb.gov.br/publique/SGB-Divulga/Canal-Escola/Atmosfera-Terrestre-2567.html.

NASA. Exosphere. Space Place – NASA Science, 28 jun. 2019. Disponível em: https://spaceplace.nasa.gov/exosphere/en/.

NATIONAL GEOGRAPHIC SOCIETY. Encyclopedic entry: Atmosphere. National Geographic, 19 out. 2023. Disponível em: https://education.nationalgeographic.org/resource/atmosphere/.

NOAA. Layers of the Atmosphere. NOAA, [s.d.]. Disponível em: https://www.noaa.gov/jetstream/atmosphere/layers-of-atmosphere.

OLIVEIRA, Sonia Maria Barros de; CORDANI, Umberto Giuseppe; FAIRCHILD, Thomas Rich. Atmosfera, clima e mudanças climáticas. In: AIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, 2009, 2ª ed. P. 108-127.

UCAR. The Exosphere. UCAR, [s.d.]. Disponível em: https://scied.ucar.edu/learning-zone/atmosphere/exosphere.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Exosfera"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/exosfera.htm. Acesso em 15 de abril de 2024.

De estudante para estudante