Topo
pesquisar

Superlua

Física

Ocorre o fenômeno da Superlua sempre que a Lua ocupa o perigeu, posição mais próxima da Terra (cerca de 357.448 km).
A Superlua ocorre quando a Lua está na fase cheia e no ponto de maior proximidade com a Terra
A Superlua ocorre quando a Lua está na fase cheia e no ponto de maior proximidade com a Terra
PUBLICIDADE

Ocorre o fenômeno da Superlua quando esse satélite natural ocupa a posição de maior proximidade com a Terra, apresentando-se aproximadamente 15% maior e com cerca de 30% a mais de luminosidade. O fenômeno torna-se especial quando coincide com a fase cheia, fazendo com que a Lua seja percebida com um tamanho muito superior ao normal.

A Lua gira ao redor da Terra em uma trajetória elíptica (oval). A distância média em relação à Terra é de 384.405 km. No perigeu, ponto mais próximo da Terra, a distância chega a 357.448 km; no apogeu, ponto mais afastado da Terra, a distância chega a 405.363 km.

Ocorrência do fenômeno

Exatamente no dia 14 de novembro de 2016 a Lua esteve na fase cheia e ocupou a posição de maior proximidade da Terra. A última aproximação de forma semelhante ocorreu em 1948 e a próxima vez em que veremos nosso satélite de tão perto será em novembro de 2034!

O tempo necessário para que a Lua complete um giro ao redor da Terra é de aproximadamente 27 dias. Nesse tempo, ela sempre ocupa a posição de apogeu e perigeu. O que faz a Superlua ser especial é a diferença de tempo entre o exato momento em que ela se encontra na posição do perigeu e o momento da ocorrência da fase cheia. Quanto menor essa diferença, maior será a aproximação do satélite.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Condições para observar o fenômeno

O fenômeno é mais bem observado em regiões afastadas das grandes cidades, longe da poluição e luminosidade, e em locais onde a posição da Lua esteja o máximo possível ao horizonte, o que faz o satélite parecer ainda maior. O uso de telescópios é indicado para uma observação mais detalhada das montanhas e crateras lunares, mas o fenômeno pode ser perfeitamente percebido a olho nu.

A maré vai ficar alta!

O fenômeno das marés ocorre em virtude da atração gravitacional exercida pela Lua sobre os oceanos, o que eleva o nível da água em determinadas horas do dia. A Superlua intensifica o fenômeno das marés, pois, quanto maior for a proximidade, maior será a força exercida sobre as águas do mar. Todavia, vale ressaltar que a intensificação do fenômeno não é suficiente para gerar inundações ou intempéries.


Por Joab Silas
Graduado em Física

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

JúNIOR, Joab Silas da Silva. "Superlua"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/fisica/fenomeno-super-lua.htm>. Acesso em 12 de dezembro de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola