Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Retocolite ulcerativa

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

A retocolite ulcerativa, também chamada frequentemente de colite ulcerativa, é uma inflamação da mucosa do intestino grosso que acomete o cólon e o reto. Quando acomete apenas a região retal, denomina-se proctite. Quando a inflamação atinge o cólon esquerdo, é chamada de colite esquerda, e quando atinge ou ultrapassa o cólon transverso, recebe a denominação colite extensa ou pancolite.

A inflamação pode, eventualmente, acometer a porção do íleo terminal. Geralmente, a retocolite ulcerativa atinge com maior frequência adolescentes e adultos jovens, desencadeando sintomas como diarreia e fezes com sangue. O tratamento da doença não é curativo, mas evita crises. Em alguns pacientes, no entanto, a cirurgia pode ser recomendada.

Leia também: Sistema digestório – responsável pelo processamento do alimento que ingerimos

O que é a retocolite ulcerativa?

A retocolite ulcerativa é uma doença crônica que atinge a região do cólon e do reto e caracteriza-se por ser uma inflamação da mucosa do intestino sem causa específica. Apesar disso, componentes hereditários e imunológicos são uma base importante para o desenvolvimento da doença.

Especialistas acreditam que um indivíduo herda genes que o tornam suscetível a doença, e fatores ambientais (até então desconhecidos) fazem com que o sistema imune responda de modo a desencadear a inflamação. A inflamação na retocolite ulcerativa inicia-se na região do reto e pode estender-se até o cólon de maneira contínua.

Diferenças entre a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn

Apesar de serem doenças inflamatórias intestinais, a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa possuem diferenças.
Apesar de serem doenças inflamatórias intestinais, a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa possuem diferenças.

A doença de Crohn e a retocolite ulcerativa são conhecidas como doenças inflamatórias intestinais. Apesar de, algumas vezes, os sintomas serem semelhantes, algumas diferenças podem ser observadas entre elas. A retocolite ulcerativa, por exemplo, apresenta uma inflamação que se inicia no reto e segue por todo o cólon de maneira contínua, diferentemente da doença de Crohn, em que se pode ter regiões poupadas.

Além disso, a retocolite está restrita ao intestino grosso, enquanto a doença de Crohn pode afetar outras porções do trato gastrointestinal, ocorrendo predominantemente na parte inferior do intestino delgado e no intestino grosso. Outra diferença observada entre essas duas doenças inflamatórias está no local da inflamação. Enquanto a doença de Crohn afeta toda a parede intestinal, a retocolite ulcerativa provoca inflamação apenas na mucosa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sinais e sintomas da retocolite ulcerativa

A retocolite ulcerativa desencadeia sintomas como diarreia com sangue vivo nas fezes, urgência evacuatória, dor abdominal e cólicas. A diarreia é ocasionada, pois a inflamação da parede do intestino grosso faz com que uma de suas funções primordiais não seja realizada: a absorção de água. O sangramento ocorre devido a ulcerações que ocorrem na parede do intestino. Vale salientar que a perda de sangue pode ser responsável por desencadear anemia no indivíduo.

A doença pode cursar com manifestações em outras partes do corpo, como articulações, vias biliares e a pele. A retocolite ulcerativa pode, em alguns pacientes, estar associada à espondilite anquilosante, um problema que afeta as articulações da coluna, promovendo rigidez com imobilidade e dor na região.

A retocolite ulcerativa pode causar dor abdominal, cólica e diarreia com sangue.
A retocolite ulcerativa pode causar dor abdominal, cólica e diarreia com sangue.

Diagnóstico da retocolite ulcerativa

Para diagnosticar o problema, o médico deverá avaliar os sintomas e o histórico familiar do paciente. O médico poderá solicitar exames de fezes, de sangue, retossigmoidoscopia, e colonoscopia.

O diagnóstico diferencial da retocolite ulcerativa é feito por meio de biópsia. Isso se deve ao fato de que bactérias, vírus e parasitas também podem ser responsáveis por desencadear inflamação da mucosa intestinal, sendo fundamental excluir essas causas.

Após confirmado o diagnóstico da doença, o médico analisará a extensão e a severidade do caso, para que, desse modo, seja capaz de indicar um tratamento eficiente para o paciente.

Leia também: Apendicite – inflamação do apêndice que desencadeia dor abdominal

Tratamento da retocolite ulcerativa

A retocolite ulcerativa é uma doença que não apresenta cura, porém os tratamentos hoje disponíveis podem garantir que a inflamação fique sob controle. O tratamento varia de um paciente para outro, sendo totalmente individualizado. Em alguns pacientes, ele pode garantir longos períodos de remissão. Vale salientar que as crises podem ocorrer e podem ser uma indicação da necessidade de trocar-se a medicação ou então a forma como ela está sendo administrada.

Em alguns casos, a cirurgia pode ser indicada para o tratamento. Ela pode ser recomendada, por exemplo, quando o paciente não responde bem aos medicamentos, quando o paciente desenvolve câncer no cólon, quando apresenta hemorragia maciça ou perfuração, e em pacientes com cirrose biliar desencadeada pela colangite esclerosante e que vão submeter-se ao transplante. Vale deixar claro, no entanto, que somente um médico poderá averiguar se se trata ou não de um caso de cirurgia.

A cirurgia nesses casos consiste na retirada de todo o cólon e reto, um procedimento conhecido como proctocolectomia total. Após a retirada, é feita uma abertura artificial do íleo na parede abdominal, e as fezes são esvaziadas em uma bolsa sintética que fica aderida à pele. Existe, ainda, uma técnica em que a bolsa externa não é colocada, sendo criada uma bolsa internada denominada anastomose íleo-anal, que permite que o paciente consiga eliminar suas fezes pelo ânus.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Retocolite ulcerativa"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/retocolite-ulcerativa.htm. Acesso em 17 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
As causas da cirrose são diversas e algumas podem ser evitadas. Saiba mais sobre essa doença e sua prevenção!
Descubra as principais funções do fígado e algumas de suas principais características anatômicas.
Saiba mais sobre o intestino delgado, órgão do sistema digestório que se destaca por sua grande capacidade de absorção de nutrientes.
Saiba mais sobre os movimentos peristálticos e sua importância para o processo de digestão.
Entenda a diferença entre quimo e quilo, dois produtos formados durante a digestão do alimento no sistema digestório.
Entenda o que são verminoses e veja algumas dicas preciosas para evitá-las.
Causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da úlcera péptica.