Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Macapá

Geografia do Brasil

A cidade de Macapá fica no Norte do Brasil e abriga a sede do governo do Amapá. É a única capital brasileira dividida entre os hemisférios Norte e Sul pela Linha do Equador.
Bandeira de Macapá
Bandeira de Macapá
PUBLICIDADE

Macapá é a capital do estado do Amapá, na Região Norte do Brasil. É a única capital brasileira que é atravessada pela Linha do Equador e está situada próximo ao Rio Amazonas. A cidade conta atualmente com uma população de 512 mil habitantes e tem a sua economia concentrada no extrativismo vegetal e no setor de comércio e serviços. Abriga, além disso, uma das áreas de livre comércio do Brasil.

Leia também: Quais são as capitais dos estados brasileiros?

Dados gerais de Macapá

  • Gentílico: macapaense.
  • Localização: Região Norte.
  • País: Brasil
  • Unidade federativa: Amapá.
  • Região intermediária[1]: Macapá.
  • Região imediata[1]: Macapá.
  • Região metropolitana: Região Metropolitana de Macapá, formada pelos municípios de Macapá, Santana e Mazagão.
  • Municípios limítrofes: Amapá, Cutias, Ferreira Gomes, Porto Grande, Santana, Itaubal.
  • Geografia

  • Área total: 6.563,849 km² (IBGE, 2020).
  • População total: 512.902 habitantes (IBGE, 2020).
  • Densidade: 62,14 hab./km² (IBGE, 2010).
  • Clima: equatorial.
  • Altitude: 16,48 metros.
  • Fuso horário: GMT -3 horas.
  • Histórico

  • Fundação: 4 de fevereiro de 1758.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Geografia de Macapá

Macapá é uma cidade brasileira localizada na Região Norte do país, no estado do Amapá. Desempenha o papel de capital estadual, abrigando a sede do governo. O município está situado na região sudeste do estado, com saída a leste e sudeste para o delta do Rio Amazonas em uma das reentrâncias do litoral norte brasileiro. Faz divisa também com seis municípios:

  • Amapá e Cutias, ao norte;

  • Ferreira Gomes e Porto Grande, a oeste;

  • Santana, a sudoeste;

  • Itaubal, a leste.

Conforme a classificação estabelecida pelo IBGE, Macapá é uma capital regional.

A extensão territorial macapaense é de 6.563,849 km², sendo o 5º município em área do estado do Amapá. A cidade é a única capital brasileira atravessada pela Linha do Equador ou paralelo de 0º, que divide o território amapaense entre os Hemisférios Norte e Sul da Terra. O Monumento do Marco Zero, construído no centro da cidade, representa a passagem da linha imaginária.

Monumento do Marco Zero em Macapá, que marca a passagem do paralelo de 0º (Linha do Equador).
Monumento do Marco Zero em Macapá, que marca a passagem do paralelo de 0º (Linha do Equador).
  • Clima de Macapá

O clima da cidade de Macapá é influenciado pela baixa latitude e relevo, além dos elevados índices de umidade derivados tanto do extenso curso d’água que banha sua área quanto da Floresta Amazônica. Assim, o tipo climático predominante na capital amapaense é o equatorial quente e úmido.

As temperaturas são elevadas em todo o ano, com médias que variam entre 25 ºC e 31 ºC. Anualmente, as chuvas acumuladas registram 2.400 mm, com concentração entre os meses de janeiro e meados de julho, enquanto o breve período seco perdura entre agosto e final de dezembro, que é quando a precipitação é menos volumosa.

Leia também: Qual é a diferença entre clima e tempo?

  • Relevo de Macapá

Macapá pertence ao domínio das planícies e terras baixas amazônicas, de acordo com a classificação do relevo brasileiro proposta por Aziz Ab’Sáber. Possui formas que variam de planas a levemente onduladas, estas concentradas nas áreas mais ao norte e noroeste. A altitude média de Macapá é de 16,48 metros.

  • Vegetação de Macapá

O domínio amazônico engloba todo o estado do Amapá, o que inclui a sua capital. Além disso, a cidade integra o sistema costeiro-marinho brasileiro, dispondo de vegetação característica das áreas fluviomarinhas, como restingas, dunas e formação pioneira.

  • Hidrografia de Macapá

O principal rio que banha Macapá é o Rio Amazonas, cujo delta está situado a leste do município. Destaca-se, além dele, o Rio Araguari, que desemboca no Amazonas na porção setentrional da cidade e cujas águas movimentam as turbinas da Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes, a 150 km da capital. A rede hidrográfica de Macapá é composta também por lagos e igarapés.

Mapa de Macapá

Foto de mapa que mostra parte do estado do Amapá com foco em Macapá.
Localização da capital amapaense, no sudeste do estado.

Demografia de Macapá

A cidade de Macapá é a mais populosa do Amapá, reunindo 57,34% de toda a população estadual, o equivalente a 512.902 habitantes. Trata-se da sexta menor capital brasileira e a quarta menor da Região Norte do país. A distribuição dessa população é de 62,14 hab./km², de acordo com as informações do Censo do IBGE de 2010. A maior parcela dos macapaenses vive nas áreas urbanas, enquanto apenas 4,26% das pessoas da capital têm domicílio situado na zona rural.

A população de Macapá é consideravelmente jovem, concentrando-se nas faixas etárias que vão dos 10 aos 29 anos de idade, de acordo com o último censo. A maior parte dos macapaenses, cerca de 63%, autodeclara-se como parda. Cerca de 27% se declaram brancos; 9,6%, negros; 1,09%, amarelo; e um total de 0,18% da população da capital amapaense se declara indígena. Referente à religiosidade, a pesquisa do IBGE aponta que 65% dos moradores professam a fé católica, cerca de 27% são evangélicos e o restante corresponde aos espíritas (0,5%), seguidores de outras religiões, bem como ateus e pessoas sem religião.

Veja também: Manaus capital do Amazonas e a cidade mais populosa da Região Norte

Divisão geográfica de Macapá

A capital amapaense é composta oficialmente por 28 bairros, embora um levantamento da prefeitura aponte para a existência de outros 33 bairros não reconhecidos em caráter legal. Eles se dividem entre as zonas norte, sul, central e oeste de Macapá.

A divisão territorial de Macapá se dá por meio dos seus cinco distritos, que são:

  • Macapá;

  • Bailique;

  • Carapanantuba;

  • Fazendinha;

  • São Joaquim do Pacuí.

Economia de Macapá

A economia macapaense é a principal do Amapá, reunindo as principais atividades econômicas e os serviços administrativos do estado. Seu Produto Interno Bruto (PIB) é da ordem de R$ 10,94 bilhões, um dos menores dentre as capitais brasileiras.

A maior parcela do PIB de Macapá corresponde ao setor terciário, que agrega tanto a administração pública quanto as atividades de comércio, varejo, turismo e serviços de um modo geral. Destaca-se a presença da Área de Livre Comércio e Serviço de Macapá e Santana (ALCMS), que, entre outras atribuições, foi criada em 1991 com o propósito de estabelecer e aperfeiçoar as relações comerciais e econômicas com os países vizinhos.

Na indústria, sobressaem-se os ramos madeireiro, alimentício e da construção civil. Os extrativismos vegetal e mineral possuem grande relevância para a economia estadual e municipal, como a produção expressiva de açaí, que superava as 700 toneladas em 2019, além de palmito, carvão vegetal, lenha e minério de manganês. Este fica em segundo lugar na cesta de exportações de Macapá, que tem como líder a produção de soja. Assim, na produção agrícola, destacam-se esse grão e os cultivos de milho, feijão, arroz, legumes, banana, laranja, mamão e maracujá. Outras atividades relevantes para a geração de divisas para o município são a criação de gado bovino, suíno, bubalino e também a pesca.

Governo de Macapá

O governo macapaense é do tipo democrático representativo. Tanto o chefe do Executivo, que é o prefeito da cidade, quanto os 23 vereadores que integram a Câmara Legislativa são escolhidos para ocupar seus cargos mediante o voto popular por meio de pleito, que acontece a cada quatro anos.

Macapá desempenha também a função de capital do estado do Amapá. Isso significa dizer que o município abriga a sede do governo estadual, alocada no Palácio do Setentrião, no centro histórico macapaense.

Infraestrutura de Macapá

A maioria dos domicílios macapaenses fica na sua área urbana, o que demanda uma ampla rede de serviços para o atendimento da população. As informações do IBGE mostram que a maior parte deles possui acesso à rede de energia elétrica do município, cuja geração se dá tanto por meio das hidrelétricas quanto das termelétricas. A rede de abastecimento de água atende pouco mais da metade dos domicílios, e uma grande parte possui poços ou sistemas próprios. No geral, o esgotamento sanitário adequado abrange uma parcela de 26,8% da capital amapaense.

Os deslocamentos na cidade e entre diferentes regiões são feitos por meio da frota de ônibus, dos veículos particulares e se dão também por meio dos rios, que são importantes vias de deslocamento no Norte do Brasil. Um dos portos localizados nas proximidades de Macapá é o Porto de Santana, nas margens do Rio Amazonas. As conexões aéreas são feitas por intermédio do Aeroporto Internacional de Macapá, o mais movimentado do estado.

Cultura de Macapá

Macapá possui uma rica cultura, que apresenta traços das diferentes populações que formam o estado do Amapá, o que abrange portugueses, africanos, indígenas, povos de países vizinhos e brasileiros de outras regiões do país.

A cidade abriga museus e entidades culturais, como o Museu Sacaca — que reúne as riquezas naturais do estado do Amapá —, o Museu Joaquim Caetano da Silva, o Centro de Cultura Negra do Amapá, o Museu do Desenvolvimento Sustentável e outros. Alguns dos principais atrativos turísticos da capital amapaense, além das paisagens naturais, como o próprio Rio Amazonas e parques, são o Marco Zero e a Fortaleza São José de Macapá.

Entre as celebrações típicas da cidade estão o Círio de Nazaré, uma procissão religiosa que reúne anualmente centenas de milhares de fiéis nas ruas de Macapá, a Festa do Divino e o marabaixo, uma manifestação que mistura o folclore, ritmos e danças africanas e amazonenses.

História de Macapá

A cidade de Macapá surgiu a partir da necessidade de se reforçar a proteção das terras conquistadas pelos portugueses, então colonos, na região. Isso se deu algumas décadas após as invasões holandesas no Nordeste do país, em meados do século XVII.

No período seguinte, em 1740, o rei de Portugal autorizou a construção de uma fortificação nas ruínas da Fortaleza de Santo Antônio, processo esse que estava em andamento ainda em 1748, quando teve início a ocupação da área pelos açorianos. Nesse mesmo ano, foi fundada a então Vila de São José de Macapá. O status de cidade e o nome simplificado, Macapá, vieram apenas em 1856.

O Amapá foi transformado em um território federal no ano de 1943, por meio de um decreto de lei assinado pelo então presidente, Getúlio Vargas. Inicialmente era composto por apenas três municípios, sendo um deles Macapá, que se tornou a capital desse território no ano seguinte, em 1944. Desse período em diante, sobretudo nos anos 1970, a cidade experimentou a aceleração no seu desenvolvimento econômico e urbano, o que se deve em muito às atividades econômicas extrativas e à chegada de imigrantes de outras regiões.


Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Macapá"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/macapa.htm. Acesso em 17 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Você sabia que Boa Vista é a única capital brasileira localizada acima da Linha do Equador? Leia nosso texto e conheça um pouco mais da capital do estado de Roraima.
Conheça alguns aspectos geográficos de Brasília e a organização territorial dessa cidade. Confira também alguns indicadores sociais da capital brasileira.
Conheça quais são as capitais do Brasil e seus respectivos estados. Saiba como essas capitais distribuem-se pelo Brasil e quais foram as capitais federais.
Conheça os estados do Brasil. Descubra quais são suas capitais e siglas e em quais regiões do país eles estão localizados. Veja os principais dados de cada estado.
Leia nosso texto sobre Goiânia e conheça um pouco sobre a capital de Goiás. Aprenda sobre a sua geografia e seus aspectos econômicos, populacionais e culturais.
Amplie seus conhecimentos sobre a cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas. Saiba mais sobre seus aspectos geográficos, população, economia e história.
Sabia que Palmas é a capital mais jovem do Brasil? Clique aqui e leia nosso texto sobre a capital do Tocantins. Conheça seus principais aspectos geográficos.
Leia nosso texto sobre Porto Velho e conheça um pouco da capital de Rondônia, na região Norte do Brasil. Entenda também como se deu seu o seu processo de formação.
Tire um tempo para ler sobre a cidade de Salvador. Ela foi a primeira capital do Brasil e é a maior cidade do Nordeste. Conheça sua geografia, economia e população.
Conheça mais sobre a indústria, comércio, agricultura e pecuária de São Paulo. Clique!