Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Salvador

Geografia do Brasil

Salvador é a capital da Bahia e foi a sede do governo brasileiro. Localiza-se no Recôncavo Baiano, sendo a cidade mais populosa da região Nordeste e uma das maiores do país.
Bandeira de Salvador.
Bandeira de Salvador.
PUBLICIDADE

Salvador é a capital do estado da Bahia, no Nordeste do Brasil. A cidade foi a primeira capital do Brasil, função que desempenhou entre os anos de 1549 e 1763.

Conta atualmente com uma população de 2,8 milhões de habitantes, sendo assim a quarta cidade mais populosa do Brasil e a maior da região. O setor terciário lidera a economia soteropolitana, com grande participação do setor turístico.

Leia também: Quais são as capitais dos estados brasileiros?

Dados gerais de Salvador

  • Gentílico: soteropolitano

  • Localização: região Nordeste

  • País: Brasil

  • Unidade federativa: Bahia

  • Região intermediária: Salvador

  • Região imediata: Salvador

  • Região metropolitana: Região Metropolitana de Salvador, composta por 13 municípios:

    • Salvador, Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho, Vera Cruz.

  • Municípios limítrofes: Lauro de Freitas, Simões Filho, Candeias, Madre de Deus, Itaparica, Vera Cruz.

  • Geografia

    • Área total: 693,453 km² (IBGE, 2020)
    • População total: 2.886.698 habitantes (IBGE, 2020)
    • Densidade: 3.859,44 hab./km² (IBGE, 2010)
    • Clima: Tropical
    • Altitude: 12 metros
    • Fuso horário: GMT -3
  • Histórico

    • Fundação: 29 de março de 1549

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Geografia de Salvador

Salvador é uma cidade brasileira localizada no litoral Nordeste do país, pertencente ao estado da Bahia. O município abriga a sede do governo estadual baiano. Além disso, foi a primeira capital brasileira quando o país era ainda uma colônia de Portugal.

A cidade está situada na Baía de Todos os Santos, no Recôncavo Baiano, com saída para o oceano Atlântico tanto a leste quanto a oeste. Separa-se da ilha de Itaparica, a sudoeste, pelo canal de Salvador, e estabelece divisa física com os municípios de Lauro de Freitas e Simões Filho. Sua superfície abrange 693,453 km², uma área consideravelmente pequena se comparada às demais cidades baianas.

No ano de 1973, foi criada a Região Metropolitana de Salvador, inicialmente formada por oito municípios. Atualmente, além da capital baiana, a RMS é formada por 12 municípios.

  • Clima de Salvador

O clima predominante em Salvador é o Tropical quente e úmido. É caracterizado pelas altas temperaturas na maior parte do ano, inclusive nos meses correspondentes ao inverno, e pela umidade relativa do ar elevada. A temperatura média fica em torno de 25,5 ºC, com mínimas que frequentemente estão acima da faixa que vai de 18 ºC a 22 ºC.

A cidade não apresenta estação seca, com pluviosidade que soma aproximadamente 1300 mm anuais. Os maiores volumes de chuvas são registrados entre os meses de março e agosto, portanto, outono e inverno, o que se deve à influência dos sistemas atmosféricos vigentes.

Veja também: Qual é a diferença entre tempo e clima?

  • Relevo de Salvador

A cidade de Salvador pertence ao domínio das planícies e terras baixas costeiras, conforme a classificação proposta por Aziz Ab’Sáber. Apesar disso, as áreas de planícies são consideravelmente estreitas, e a cidade é marcada pela presença de uma extensa falha geológica, denominada falha de Salvador, que a divide em Cidade Alta e Cidade Baixa.

No total, o rejeito de falha possui seis quilômetros, mas, com o passar do tempo, o acúmulo de sedimentos deixou um desnível de 80 metros entre a parte mais elevada e a mais rebaixada, o qual pode ser observado através da escarpa constituída pelo plano de falha. Os deslocamentos entre uma parte e outra são feitos por diversos meios, entre eles está o Elevador Lacerda, construído no final do século XIX.

Foto aérea do Elevador Lacerda, em Salvador, Bahia.
Elevador Lacerda, construído na escarpa que se formou no plano da falha de Salvador, que dividiu a capital em Cidade Alta e Cidade Baixa.[1]
  • Vegetação de Salvador

A cobertura vegetal soteropolitana é parte do bioma Mata Atlântica, estando a cidade localizada na Zona da Mata nordestina. Assim, parte da vegetação é formada pelas espécies características da floresta tropical densa. A cidade integra também o sistema costeiro-marinho brasileiro, composto por vegetação típica de áreas úmidas, como dunas, mangues e restingas.

  • Hidrografia de Salvador

O rio Camarajipe é o principal curso d’água que banha a capital baiana. Além dele, destacam-se seus afluentes (Campinas, Pernambués e das Tripas) e os rios das Pedras, do Cobre, Jaguaribe, dos Seixos, Paraguari e Passa-Vaca como parte da rede de drenagem de Salvador.

Entre os lagos e lagoas da cidade, estão a lagoa de Abaeté, a lagoa de Pituaçu e o dique do Tororó. Este último possui grande valor artístico e cultural para a metrópole baiana, uma vez que é nele que se localiza a Fonte do Dique do Tororó, considerada patrimônio da Bahia, e as famosas esculturas dos Orixás posicionadas em círculo sobre as águas.

Foto dos orixás localizados no dique do Tororó, em Salvador, Bahia.
Orixás sobre as águas do dique de Tororó, em Salvador.

Mapa de Salvador

Salvador está situada no litoral norte do estado da Bahia, conforme mostra a imagem abaixo.

Mapa de parte do litoral nordestino brasileiro com marcador vermelho na cidade de Salvador.

Na imagem a seguir, temos um mapa em escala mais aproximada de parte do Recôncavo Baiano e da Baía de Todos os Santos. A capital baiana pode ser vista na porção inferior direita, destacada em coloração mais escura.

Mapa da Baía de Todos os Santos, na Bahia, com a cidade de Salvador em destaque.

Demografia de Salvador

Salvador é a cidade mais populosa da Bahia e a quarta do Brasil, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Possui 2.886.698 de habitantes ou 19,33% da população baiana. A sua região metropolitana é a terceira maior da região Nordeste depois de Fortaleza e Recife, totalizando 3,89 milhões de habitantes. Salvador, além de um município populoso, é densamente povoada. A distribuição populacional, de acordo com o Censo de 2010, é de 3.859,44 hab./km².

Uma parcela muito pequena dos moradores de Salvador (0,02%) vive na zona rural da cidade, estando a grande maioria nas áreas urbanizadas. Com relação à composição populacional, Salvador se destaca pela quantidade de pessoas autodeclaradas pardas e negras. A soma desses dois grupos é equivalente a 79,47% da população soteropolitana. Os brancos são 18,9%, amarelos, 1,34%, e indígenas representam 0,28% dos moradores da capital baiana.

A pirâmide etária à época do Censo de 2010 revela uma população consideravelmente jovem, com grande concentração na faixa dos 24 aos 29 anos de idade, cenário esse que vem sofrendo transformação na medida em que a idade média da população aumenta e tem início o processo de envelhecimento populacional.

Confira no nosso podcast: O que é preciso saber sobre teorias demográficas?

Divisão geográfica de Salvador

A cidade de Salvador se encontra subdividida em 170 bairros desde o ano de 2020, quando foram instituídas sete novas unidades.

Os bairros fazem parte de 10 diferentes prefeituras-bairros, que, em determinados lugares, aparecem referenciadas como subprefeituras. Conforme descrito pelo próprio governo de Salvador, essas unidades possuem caráter representativo e visam a melhor gestão de cada uma das áreas da cidade, promovendo a sua articulação mais eficaz com o poder central, que é a prefeitura.

Economia de Salvador

A cidade de Salvador constitui um dos principais centros econômicos da Bahia. Seu Produto Interno Bruto (PIB) soma R$ 63,52 bilhões, sendo o 10º maior montante municipal em todo o território brasileiro. O PIB per capita da capital baiana equivale a R$ 22.232, valor muito baixo tanto no cenário nacional quanto estadual. Em termos absolutos, Salvador fica em quinto lugar na lista das capitais brasileiras em número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza|1|.

Considerando a participação setorial na economia de Salvador, as atividades do terciário, com exceção da administração pública para esse cômputo, são aquelas que possuem melhor desempenho. Destacamos aqui a ampla participação do turismo, uma vez que a capital baiana representa um dos principais destinos da região Nordeste, com atrativos que vão desde as inúmeras praias, locais e monumentos históricos até celebrações e eventos tradicionais, como é o caso do Carnaval, que atrai turistas nacionais e internacionais.

A Região Metropolitana de Salvador abriga as principais indústrias da Bahia, como é o caso do Polo de Camaçari. Na capital propriamente dita, desenvolvem-se indústrias dos ramos alimentício, têxtil, da construção civil, de maquinários e correlatos. O setor agropecuário é o menos expressivo com relação ao PIB, sobressaindo-se o cultivo de frutas.

Governo de Salvador

Salvador possui um governo do tipo democrático representativo. Isso significa que os governantes da cidade são eleitos pela sua população, o que ocorre a cada quatro anos em eleições diretas. O Poder Executivo do município tem à sua frente o prefeito, enquanto a Câmara Municipal, que representa o Poder Legislativo, é composta por 43 vereadores. A cidade desempenha também o papel de sede do governo do estado da Bahia.

Infraestrutura de Salvador

O processo de urbanização de Salvador se deu de forma bastante rápida a partir de meados do século XX, resultando em problemas estruturais que permanecem até os dias atuais, notadamente nas áreas mais pobres da cidade. Como ressaltamos, a capital baiana apresenta uma grande população vivendo abaixo da linha da pobreza e lida com altas taxas de desemprego e informalidade.

No que diz respeito à estrutura urbana, o último Censo do IBGE aponta para uma rede de esgotamento sanitário adequado abrangente, que chegava a 92,8% dos estabelecimentos. Um cenário parecido se desenha para o atendimento pela rede de água.

Os transportes urbanos são realizados por meio de ônibus coletivos, dos táxis, das linhas de metrô que percorrem a cidade e também do Elevador Lacerda, que conecta a Cidade Alta à Cidade Baixa. Esta consiste em uma estreita planície onde se concentram os serviços portuários principalmente, e onde é possível realizar a travessia marinha entre bairros soteropolitanos.

Fica na cidade um dos principais aeroportos baianos, o Aeroporto Internacional de Salvador (Deputado Luís Eduardo Magalhães). O Porto de Salvador, localizado no seu litoral, é de extrema relevância para as conexões entre localidades e para o transporte de cargas comerciais.

Cultura de Salvador

A capital baiana apresenta uma grande diversidade cultural, influenciada pelos indígenas, portugueses, migrantes de outras regiões do Brasil e principalmente pelos povos africanos. Identifica-se a presença cultural africana em diversas manifestações, como na música, na culinária, nas danças e também na religiosidade. Salvador é conhecida pela ampla difusão das religiões de matriz africana, como as diversas vertentes do Candomblé e Umbanda, bem como pela presença de tradicionais centros dessas religiões.

O sincretismo religioso é igualmente presente na cultura soteropolitana, expresso nas festas tradicionais e nos eventos religiosos, dentre os quais se destaca a Lavagem das Escadarias do Bonfim. A Festa de Iemanjá é outra celebração bastante conhecida e ocorre no mês de fevereiro. Além dos diversos festivais que ocorrem anualmente, Salvador é reconhecida pelo seu Carnaval, pelos gêneros musicais como o axé e danças como a capoeira.

A cidade é origem também de muitos grandes nomes da cultura popular brasileira, como na música (Gal Costa, Gilberto Gil, Dorival Caymmi, Raul Seixas), com estilos musicais muito variados, na literatura ou nas artes visuais.

Leia também: Definição e características de cultura material e cultura imaterial

História de Salvador

A fundação da cidade de Salvador aconteceu ainda no primeiro século de domínio português no Brasil, em 1549, e foi realizada por Tomé de Souza. Os colonizadores aportaram na região muito antes dessa data, logo no início do século XVI. À época, a Baía de Todos os Santos era habitada exclusivamente pelas populações indígenas. Salvador se tornou a primeira capital do Brasil e o centro econômico da América Portuguesa, fase essa que se estendeu até o século XVIII, no ano de 1763.

Foto do centro histórico da cidade de Salvador, Bahia, Brasil.
Centro histórico de Salvador.

O período é marcado pelo rápido e intenso desenvolvimento da cidade cujas edificações permanecem até hoje na paisagem do centro histórico de Salvador. Mesmo com a transferência da capital do então império brasileiro para a região Sudeste, no Rio de Janeiro, a cidade baiana manteve seu ritmo de crescimento. Alguns dos conflitos que marcaram a história de Salvador, nos séculos XVIII e XIX, são a Conjuração Baiana (1798) e a Revolta dos Malês (1835), além de embates da Guerra da Independência, na década de 1820.

A chegada do século XX é caracterizada pela reforma urbanística realizada pelo então governador Joaquim José Seabra, entre 1912 e 1916. Algumas décadas mais tarde, seguindo o que aconteceu em diversas outras cidades da região, Salvador viveu o rápido crescimento de sua população como decorrência do processo de industrialização. A capital baiana é hoje uma das maiores cidades do Brasil e centro econômico e político baiano.

Nota

|1| Bahia tem o maior número de pessoas extremamente pobres do Brasil, aponta IBGE. Jornal A Tarde, 12 nov. 2020. Disponível em: https://atarde.uol.com.br/bahia/noticias/2145988-bahia-tem-o-maior-numero-de-pessoas-extremamente-pobres-do-brasil-aponta-ibge.

Crédito da imagem

[1] Cassiohabib / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Salvador"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/salvador.htm. Acesso em 22 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
Conheça alguns aspectos geográficos de Brasília e a organização territorial dessa cidade. Confira também alguns indicadores sociais da capital brasileira.
Conheça quais são as capitais do Brasil e seus respectivos estados. Saiba como essas capitais distribuem-se pelo Brasil e quais foram as capitais federais.
Clique aqui para conhecer melhor a cidade de Curitiba, capital do Paraná. Leia a respeito de suas principais características geográficas, econômicas e populacionais.
Conheça os estados do Brasil. Descubra quais são suas capitais e siglas e em quais regiões do país eles estão localizados. Veja os principais dados de cada estado.
Clique aqui e leia sobre a cidade de Fortaleza, capital do Ceará. A cidade é hoje a quinta maior do Brasil e uma das mais importantes da Região Nordeste.
Leia nosso texto sobre Goiânia e conheça um pouco sobre a capital de Goiás. Aprenda sobre a sua geografia e seus aspectos econômicos, populacionais e culturais.
Aprenda sobre a cidade de Macapá com o nosso texto. Conheça as principais características de seu território e seus aspectos econômicos, demográficos e culturais.
Conheça mais sobre a indústria, comércio, agricultura e pecuária de São Paulo. Clique!
Clique aqui para ler nosso texto sobre Teresina e conhecer um pouco da capital do Piauí. Entenda a sua importância e descubra as principais características da cidade.
Leia nosso texto sobre Vitória e conheça um pouco da capital do Espírito Santo. Saiba mais sobre seus aspectos físicos, econômicos, demográficos e culturais.