close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Somatotropina

Somatotropina, também conhecida como hormônio do crescimento, é secretada pela adeno-hipófise, que atua no crescimento do nosso corpo.

A somatotropina é um hormônio relacionado ao nosso crescimento.
A somatotropina é um hormônio relacionado ao nosso crescimento.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

 Também conhecida como hormônio somatotrópico ou hormônio do crescimento (GH), a somatotropina provoca o crescimento de quase todos os tecidos do corpo, agindo, portanto, em várias partes do organismo. Além de estimular o crescimento do organismo, a somatotropina estimula a lipólise e reduz a utilização de glicose pelo corpo. A somatotropina destaca-se como o mais abundante hormônio secretado pela adeno-hipófise, e sua secreção pode ser influenciada por diferentes fatores.

Saiba mais: Sistema endócrino — o sistema responsável por sintetizar os hormônios

Tópicos deste artigo

Resumo sobre somatotropina

  • A somatotropina é também conhecida como hormônio do crescimento.

  • É secretada pela adeno-hipófise.

  • As maiores taxas de concentração da somatotropina são observadas durante os períodos de crescimento do indivíduo. Depois dessa fase, observa-se uma queda em sua secreção.

  • A somatotropina estimula o aumento das cartilagens e dos ossos, reduz a utilização de carboidratos e aumenta a utilização das gorduras como fonte de energia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características da somatotropina

A somatotropina, ou hormônio do crescimento, é uma molécula de proteína que possui 191 aminoácidos em cadeia única. Esse hormônio é secretado pela adeno-hipófise, e seu padrão de secreção é pulsátil, diminuindo e aumentando.

Por muito tempo, acreditou-se que esse hormônio era produzido apenas na fase de crescimento, desaparecendo da corrente sanguínea após a adolescência. Entretanto, na fase adulta também há a produção desse hormônio, sendo que sua secreção diminui lentamente com o passar dos anos.

A liberação do hormônio pela adeno-hipófise é regulada por uma complexa inter-relação entre dois fatores liberados pelo hipotálamo:

  • o hormônio liberador do hormônio do crescimento (GHRH);

  • o hormônio inibidor do hormônio do crescimento, também chamado de somatostatina (SRIF).

Esses dois hormônios apresentam a sua síntese influenciada por diferentes neurotransmissores, como a dopamina e a noradrenalina. Além disso, esses fatores também podem ter sua produção influenciada por hormônios periféricos, como a insulina.

A somatotropina tem sua secreção estimulada por diferentes aspectos, relacionados com o estresse e estado nutricional do indivíduo. Dentre os agentes que estimulam a secreção desse hormônio, podemos destacar

  • redução da glicose;

  • diminuição dos ácidos graxos livres no sangue;

  • exercícios físicos;

  • deficiência de proteínas;

  • primeiras horas de sono profundo.

A síntese de somatotropina é também regulada por mecanismos de feedback negativo. Isso significa que quando as concentrações do hormônio aumentam na circulação sanguínea, há redução dos estímulos que promovem sua síntese e/ou decréscimo da interação com seus receptores em tecidos corporais, o que leva à atenuação de seus efeitos.

Saiba também: Principais glândulas endócrinas e seus hormônios

Função da somatotropina

Esquema indicando como a somatrotopina colabora para a utilização da gordura e para o crescimento dos ossos.
A somatotropina atua aumentando a utilização das gorduras como fonte de energia e promovendo o aumento de cartilagens e ossos.

A somatotropina atua em nosso organismo provocando o crescimento do nosso corpo, estimulando, por exemplo, o aumento das cartilagens e dos ossos. Nesse caso, o principal alvo do hormônio é o fígado, o qual responde por meio da liberação de fatores de crescimento similares à insulina (insulin-like growth factor — IGF), que cairão na corrente sanguínea e atuarão promovendo o desenvolvimento de cartilagem e ossos. O hormônio atua, ainda, promovendo

  • a redução da utilização dos carboidratos;

  • o aumento da utilização das gorduras como fonte de energia;

  • a deposição de proteínas nos tecidos.

Anormalidades da secreção da somatotropina

A produção anormal do hormônio do crescimento em seres humanos pode provocar diferentes problemas. Por exemplo, o nanismo hipofisário resulta de uma deficiência na secreção desse hormônio durante a infância, o qual retarda o crescimento dos ossos longos.

Nos indivíduos com essa condição, observa-se certa proporcionalidade em seu corpo. A altura dessas pessoas é, em geral, de 1,2 metro. Pessoas que apresentam nanismo hipofisário, apenas com deficiência de hormônio do crescimento, podem ser curadas com a administração precoce da somatotropina.

Ocorrendo em algumas situações, a produção exagerada do hormônio durante a infância é responsável pelo gigantismo, condição que faz com que o indivíduo cresça de maneira exagerada. Assim como no nanismo hipofisário, há proporcionalidade em seu corpo.

Quando essa produção exagerada ocorre na fase adulta, observa-se uma situação conhecida como acromegalia. Há aumento ósseo de algumas partes específicas do corpo e crescimento anormal da face, pés e mãos. 

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Somatotropina"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/somatotrofina.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

Tire suas dúvidas


O que pode cair no Enem 2022 em Ciências da Natureza?

Por Thiago Cabral
Responder
Ver respostas

Estude agora


Cruz e Sousa

Nesta videoaula, você conhecerá um pouco mais sobre a vida e a obra de Cruz e Sousa, um importante poeta do...

Bem-vindo, bem vindo ou benvindo?

Aprenda, nesta videoaula, a empregar adequadamente as palavras “bem-vindo” e “benvindo”, ambas existentes na...