Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Hipertensão (pressão alta)

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma condição em que a pressão arterial se mantém frequentemente acima de 140/90 mmHg. Não apresenta cura, porém o uso de medicamentos fazem com que a pressão arterial retorne a valores normais. Além do uso de medicamentos, o tratamento inclui melhoria nos hábitos de vida, com adoção de alimentação mais saudável, redução do consumo de sal, prática de exercícios físicos e abandono do consumo do cigarro e álcool.

Se a hipertensão não for tratada, pode levar a complicações, como infartos, insuficiência renal, derrames cerebrais e até cegueira. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), “a hipertensão afeta mais de 30% da população adulta em todo o mundo, ou seja, mais de um bilhão de pessoas”.

Leia também: Diferença entre pressão alta e pressão baixa

Pressão arterial e hipertensão arterial

Pressão arterial é o nome dado à pressão exercida pelo sangue contra a parede das artérias. Ela é expressa por uma fração, como 120/80 mmHg. O valor de 120 representa a pressão sistólica, que é a pressão durante a contração dos ventrículos, e o valor de 80 representa a pressão diastólica, que é a pressão durante o relaxamento dos ventrículos. Em indivíduos em condições normais, a pressão sistólica varia de 100 a 120 mmHg e a pressão diastólica de 60 a 80 mmHg.

É considerado hipertensão quando o indivíduo apresenta pressão arterial acima de 140/90 mmHg.
É considerado hipertensão quando o indivíduo apresenta pressão arterial acima de 140/90 mmHg.

A hipertensão ocorre quando a medida da pressão arterial se mantém frequentemente acima de 140/90 mmHg. A Sociedade Brasileira de Nefrologia ressalta que, sempre que a pressão arterial estiver maior que 120 por 80 mmHg e menor que 140 por 90 mmHg, é importante fazer medidas semestrais ou anuais para acompanhamento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da hipertensão arterial

Normalmente, a hipertensão não apresenta apenas uma causa definida. A hereditariedade é um fator importante quando falamos em pressão alta, sendo observados casos em vários membros de uma mesma família. Além disso, o risco de desenvolver hipertensão aumenta com a idade e com os hábitos de vida do indivíduo, como sedentarismo, alimentação inadequada, ganho de peso e excesso de sal nos alimentos.

Sintomas da hipertensão arterial

A hipertensão arterial é uma doença silenciosa, ou seja, geralmente não apresenta sintomas. Os sintomas normalmente são observados quando os valores da pressão arterial estão muito altos. Dentre os sintomas que podem surgir, destacam-se: dor de cabeça, tontura, cansaço, zumbido no ouvido, sangramento pelo nariz, falta de ar, visão borrada e agitação.

É importante estar atento aos sintomas e medir regularmente a pressão arterial, uma vez que a doença pode provocar complicações graves, que podem colocar em risco até mesmo a vida do indivíduo. A hipertensão está relacionada com problemas cardiovasculares, como infarto e angina, bem como derrames, insuficiência renal e cegueira.

A hipertensão está relacionada com o desenvolvimento de problemas cardiovasculares.
A hipertensão está relacionada com o desenvolvimento de problemas cardiovasculares.

Diagnóstico da hipertensão arterial

O diagnóstico precoce da hipertensão arterial é fundamental para que se inicie o mais rápido possível o tratamento e complicações sejam evitadas, tais como infartos, derrames e problemas renais. Para se diagnosticar a hipertensão, a pressão arterial deve ser medida várias vezes, a fim de confirmar que seus níveis realmente estão alterados. Para uma medição adequada, é fundamental que ela seja feita por profissionais capacitados e com uso de aparelhos calibrados.

Leia também: 10 principais causas de morte no mundo

Tratamento da hipertensão arterial

A hipertensão é um problema de saúde que não apresenta cura, porém medicamentos e mudanças de hábitos de vida podem fazer com que a pressão arterial seja controlada e permaneça em níveis normais. O tratamento inclui medicamentos e adoção de hábitos como:

  • alimentação saudável;

  • diminuir a quantidade de sal na alimentação;

  • manter-se no peso adequado;

  • praticar atividades físicas;

  • evitar cigarro e álcool;

  • controlar os níveis de estresse.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Hipertensão (pressão alta)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/hipertensao.htm. Acesso em 24 de junho de 2021.

Artigos Relacionados
Compreenda as causas e consequências de um acidente vascular cerebral.
Você sabe o que é ter uma alimentação saudável? Clique aqui e descubra o que é uma alimentação saudável, seus benefícios e dicas para atingir esse objetivo.
Compreenda melhor o que é o Alzheimer. Clique aqui e conheça as causas, sintomas, fases, diagnóstico e os tratamentos disponíveis para a doença.
Descubra o que é um aneurisma cerebral, quais são as suas causas, quais os sintomas observados, e como um aneurisma pode ser tratado.
Quer aprender tudo sobe a artéria aorta? Clique aqui e descubra as principais características desse vaso sanguíneo e os problemas que o afetam.
Clique aqui e entenda o que são artérias, conheça sua estrutura e descubra alguns problemas de saúde relacionados com o acometimento desses vasos.
Descubra por meio deste texto o que é aterosclerose, como a placa aterosclerótica é formada, suas consequências e como o problema pode ser prevenido.
Confira tudo o que você precisa saber sobre o coração humano, um órgão oco formado por quatro câmaras que garante o envio de sangue para todo o corpo.
Entenda a diferença entre pressão alta e pressão baixa e conheça as principais consequências desses dois problemas de saúde.
Entenda a importância das atividades físicas para nosso corpo e por que o sedentarismo pode desencadear uma série de problemas graves.