Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Diferenças entre peixes ósseos e cartilaginosos

Os peixes ósseos e cartilaginosos apresentam diversas diferenças entre si.

Os tubarões são peixes cartilaginosos. Observe o detalhe de suas fendas branquiais expostas
Os tubarões são peixes cartilaginosos. Observe o detalhe de suas fendas branquiais expostas
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Podemos classificar os peixes em dois grandes grupos bastante diferentes entre si: os condrictes (peixes cartilaginosos) e os osteíctes (peixes ósseos). Apesar de algumas diferenças gritantes, é comum fazermos confusões ao diferenciar os dois grupos. A seguir destacaremos as principais diferenças entre um peixe cartilaginoso e um peixe ósseo. Vale destacar que podemos encontrar alguns representantes que fogem às regras abaixo.

Primeiramente podemos diferenciar os dois grupos pelo esqueleto. Os peixes cartilaginosos possuem esqueleto constituído totalmente por cartilagem, enquanto os peixes ósseos possuem esqueleto constituído basicamente por ossos.

Outra diferença marcante diz respeito às brânquias. Os peixes ósseos possuem uma membrana que recobre as fendas branquiais, enquanto os peixes cartilaginosos possuem suas brânquias expostas, sem nenhuma proteção.

As escamas também podem ser usadas na diferenciação desses dois grupos. Enquanto os peixes cartilaginosos possuem escamas placoides e de origem dérmica e epidérmica, os peixes ósseos apresentam escamas de origem exclusivamente dérmica.

Observando a boca, também é possível verificar uma diferença. Enquanto os peixes cartilaginosos possuem uma boca ventral, os peixes ósseos apresentam sua boca na região anterior do corpo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os peixes ósseos apresentam, entre outras características, a presença de opérculo
Os peixes ósseos apresentam, entre outras características, a presença de opérculo

A reprodução também é um fator importante. Enquanto os peixes ósseos possuem fecundação externa, os cartilaginosos possuem uma estrutura chamada clásper, que atua auxiliando na reprodução interna. O clásper é uma nadadeira pélvica modificada que auxilia na introdução de espermatozoides. Além dessa diferença, podemos destacar o fato que nos peixes cartilaginosos não há o aparecimento de larvas, enquanto nos peixes ósseos existe uma larva que posteriormente se desenvolve e forma o alevino.

Podemos perceber também que os peixes cartilaginosos possuem cloaca, diferentemente dos peixes ósseos.

Outra diferença diz respeito à bexiga natatória, uma estrutura que auxilia na flutuação do peixe. Essa estrutura é encontrada apenas em peixes ósseos.

Podemos citar como exemplos de peixes cartilaginosos o tubarão, arraia e o cação. Dentre os peixes ósseos, podemos citar o bagre, pintado e carpa.

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Diferenças entre peixes ósseos e cartilaginosos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/diferencas-entre-peixes-osseos-cartilaginosos.htm. Acesso em 24 de junho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Dentre os animais citados abaixo, marque a alternativa que inclui apenas peixes ósseos.

a) tubarão-baleia e golfinho.

b) Sardinha e tubarão-branco.

c) Lampreia e traíra.

d) Sardinha e traíra.

e) Tubarão-branco e cavalo-marinho.

Exercício 2

Uma professora resolveu aplicar uma prova prática sobre o conteúdo de peixes. Ela colocou em cada mesa um exemplar e pediu para que os alunos escrevessem em suas folhas de resposta se era um peixe ósseo ou cartilaginoso. Os alunos concluíram que se tratava de um peixe ósseo após observarem:

a) as brânquias desprotegidas, sem presença de opérculo.

b) a boca localizada na região ventral.

c) a presença de cloaca.

d) a boca localizada na região anterior.