Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Querosene

O querosene é um líquido inflamável derivado do petróleo e composto por hidrocarbonetos. É utilizado como combustível em aviões, aquecedores, processos industriais etc.

Barril de querosene.
O querosene (em inglês, kerosene) oferece uma fonte de calor confiável, bem como soluções em limpeza industrial e em práticas agrícolas tradicionais.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O querosene é um líquido inflamável derivado do petróleo e composto por hidrocarbonetos. É utilizado como combustível em aviões, aquecedores, lamparinas e processos industriais, desempenhando papéis fundamentais em várias esferas da vida cotidiana.

Nesse sentido, sua composição complexa de hidrocarbonetos, principalmente alcanos e naftenos, proporciona propriedades únicas que o tornam valioso em aplicações que vão desde o uso em aquecedores domésticos, lamparinas e iluminação em áreas remotas até sua função como combustível em motores a jato. 

No entanto, seu manuseio requer precauções rigorosas, incluindo armazenamento adequado, medidas de segurança ao manusear e manipular, e ações específicas para prevenir acidentes, dadas suas propriedades altamente inflamáveis e seus potenciais riscos à saúde.

Leia também: Óleo diesel — outro líquido inflamável derivado do petróleo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o querosene

    • O querosene é um líquido inflamável derivado do petróleo.
    • É uma mistura de hidrocarbonetos, principalmente alcanos, com cadeias de carbono entre 10 e 16 átomos, e naftenos.
    • É utilizado em aquecimento doméstico, na iluminação em áreas remotas, como combustível em motores a jato, na limpeza industrial e em práticas agrícolas.
    • Apresenta alta inflamabilidade, baixa volatilidade, sendo usado como fonte de calor e combustível.
    • Os principais tipos de querosene são o querosene de aviação (JET-A, JET-A-1), o querosene iluminante (querosene/parafina) e o querosene industrial.
    • Requer armazenamento adequado, manuseio cuidadoso e medidas de prevenção para evitar acidentes ou riscos à saúde devido à sua natureza inflamável e ao potencial risco à saúde.

O que é o querosene?

O querosene é um líquido inflamável e transparente derivado do petróleo. Por ser derivado do petróleo, é formado por uma mistura complexa de hidrocarbonetos, principalmente alcanos, com cadeias de carbono que variam de 10 a 16 átomos de carbono, e naftenos.

Querosene em um frasco de vidro.
O querosene tem um aspecto transparente mas também um cheiro bem característico, o que ajuda evitar acidentes.

Nesse contexto, devido à sua capacidade de queima, é utilizado em fogões, lamparinas e motores, bem como em algumas aplicações industriais e agrícolas, o que se deve à sua capacidade de produzir uma chama estável e controlada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para que serve o querosene?                     

Por se tratar de uma mistura rica em hidrocarbonetos, são diversas as suas aplicações. Sendo assim, veremos algumas delas a seguir.

  • Combustível: é usado em aquecedores domésticos, em fogões a querosene, na aviação, e como combustível de jato para motores aeronáuticos, devido às suas propriedades de combustão controlada e eficiência em altas altitudes.
Homem abastecendo avião com querosene, o principal combustível utilizado nos aviões.
O querosene é o principal combustível utilizado nos aviões.[1]
  • Iluminação: no passado, era comum ser utilizado para iluminação em lamparinas e lanternas. Embora tenha sido substituído em muitas áreas por fontes de luz elétricas, ainda é usado em algumas regiões remotas ou em emergências, pois é uma fonte de calor confiável.
Jovem utilizando lamparina de querosene.
Mesmo com todo avanço tecnológico, o querosene ainda é usado como combustível de lanternas em lugares onde não há energia elétrica.
  • Limpeza e solvente: o querosene também atua como solvente para limpeza de peças metálicas, remoção de graxa e óleo, e em algumas formulações de produtos de limpeza.
Pistola compressora para pulverizar querosene em peças metálicas.
Pistola compressora para pulverizar querosene em peças metálicas.
  • Aplicações industriais: em algumas indústrias, é usado como fluido de corte para máquinas e ferramentas, além de ter aplicações em processos de combustão e aquecimento industrial.
Querosene sendo utilizado para cortar peças de um molde com o método de refrigeração de óleo.
O querosene é utilizado para cortar peças do molde com o método de refrigeração de óleo.
  • Controle de pragas: em algumas culturas agrícolas, o querosene diluído é usado como pesticida para controlar insetos e pragas.
Pessoa borrifando pesticida à base de querosene no controle de pragas.
O querosene pode interferir nas vias respiratórias dos insetos, causando desidratação e morte por desequilíbrio hídrico.

Em resumo, suas propriedades como combustível, capacidade de queima controlada e função como solvente o tornam versátil em várias áreas, embora seu uso tenha diminuído em algumas aplicações com o avanço de alternativas mais seguras e eficientes.

Características do querosene

As principais características do querosene são:

  • Inflamabilidade: é altamente inflamável, o que o torna adequado como combustível para aquecimento, iluminação e uso em motores a jato.
  • Baixa volatilidade: comparado a outros combustíveis, como a gasolina, tem menor volatilidade, evaporando mais lentamente e sendo mais estável para armazenamento.
  • Baixa condutividade elétrica: comparado a outros líquidos, possui baixa capacidade de condução de eletricidade.

Essas características fazem do querosene um recurso versátil em várias indústrias, especialmente em locais onde a eletricidade não está disponível ou em situações que requerem uma fonte de energia estável e confiável.

Tipos de querosene

Existem alguns tipos de querosene com diferenças sutis em suas composições e seus usos. Os principais tipos de querosene são o de aviação (JET-A, JET-A-1), o iluminante (querosene/parafina) e o industrial.

→ Querosene de aviação (JET-A, JET-A-1)

    • Características: é refinado para uso em aeronaves a jato. Apresenta alto ponto de fulgor e baixa temperatura de congelamento.
    • Aplicações: é usado exclusivamente como combustível para motores a jato em aeronaves comerciais.

→ Querosene iluminante (querosene/parafina)

    • Características: apresenta ponto de fulgor mais baixo que o querosene de aviação.
    • Aplicações: é utilizado em lamparinas, aquecedores domésticos e para iluminação em áreas sem eletricidade.

→ Querosene industrial

    • Características: pode variar em composição e qualidade, dependendo das necessidades industriais específicas.
    • Aplicações: é usado como solvente para limpeza de peças metálicas, em processos industriais e como combustível em maquinários.

Embora esses tipos de querosene tenham usos distintos e variações em suas composições para atender a diferentes requisitos, todos compartilham a característica de serem líquidos inflamáveis, além da presença de hidrocarbonetos em sua composição principal. É importante observar as especificações e a adequação de cada tipo de querosene para garantir seu uso correto e seguro em diversas aplicações.

Composição química do querosene

O querosene é uma mistura complexa de hidrocarbonetos, principalmente alcanos e naftenos. Sendo assim, sua composição exata pode variar dependendo da fonte de onde é extraído e do processo de refino. Em geral, os alcanos podem ter cadeias de carbono entre 10 e 16 átomos, enquanto os naftenos são compostos por anéis de hidrocarbonetos.

Além desses componentes principais, podem estar presentes pequenas quantidades de compostos aromáticos e olefinas (alcenos). A presença de enxofre em algumas formulações de querosene pode variar dependendo do grau de purificação e das normas de qualidade.

É importante destacar que as diferentes composições químicas podem influenciar as propriedades físicas e químicas do querosene, afetando suas aplicações e características de uso em diferentes contextos industriais e comerciais.

Obtenção do querosene

A obtenção do querosene está intimamente ligada ao processo de refino do petróleo, que envolve várias etapas para separar e purificar os diferentes componentes. A seguir, você verá uma explicação simplificada do processo.

1. Destilação fracionada

    1. O petróleo é aquecido em uma torre de destilação.
    2. Os componentes vaporizados são resfriados em diferentes níveis da torre, condensando-se em líquidos à medida que atingem temperaturas específicas.
    3. A destilação fracionada separa os hidrocarbonetos em diferentes frações, com o querosene sendo obtido na faixa de temperatura intermediária entre a gasolina e o óleo diesel.
Processo de obtenção do querosene por meio do refino de petróleo.
Processo de obtenção do querosene por meio do refino de petróleo.

Em seguida, o querosene obtido na destilação fracionada passa por um processo chamado hidrotratamento para remover impurezas, enxofre e outros compostos indesejados.

2.  Hidrotratamento

O hidrotratamento (reação de hidrogenação) envolve a reação dos hidrocarbonetos com hidrogênio sob alta pressão e temperatura, em presença de catalisadores, para quebrar compostos indesejados e adicionar hidrogênio a enxofre e outras impurezas.

  • Exemplo simplificado de hidrotratamento:

CnH2n+2​ + H2​ → CnH2n+4

Isso representa a saturação de compostos insaturados presentes no querosene pelo acréscimo de hidrogênio.

Esse é um processo simplificado para obter querosene do petróleo bruto. É importante ressaltar que o processo real de refino é muito mais complexo e envolve várias etapas adicionais para purificar e separar os componentes do petróleo.

Veja também: Craqueamento do petróleo — processo químico necessário para a produção de gasolina

Uso do querosene no cotidiano

Diante de tudo que vimos até aqui, podemos resumir de forma simples como o querosene pode ser usado em situações do cotidiano.

  • Aquecimento doméstico: é utilizado em aquecedores a querosene, principalmente em locais onde não há acesso a outras fontes de calor, como eletricidade ou gás natural.
  • Iluminação em emergências: lamparinas a querosene são usadas em emergências ou em locais sem acesso à eletricidade.
Lâmpada de querosene.
As lamparinas abastecidas com querosene ainda são utilizadas em emergências ou regiões onde a eletricidade não está disponível.
  • Combustível para fogões: em áreas rurais ou remotas, fogões a querosene podem ser utilizados para cozinhar.
  • Limpeza de peças e ferramentas: como solvente, o querosene pode ser usado para limpar peças metálicas e ferramentas em ambientes industriais ou domésticos.
  • Combustível para geradores: em situações de falta de energia elétrica, geradores movidos a querosene podem fornecer eletricidade temporária.
  • Lubrificante e conservante: em algumas práticas, o querosene pode ser usado para lubrificar equipamentos e proteger metais da corrosão.
  • Combustível para motores estacionários: o querosene pode ser usado em motores estacionários ou geradores de energia, especialmente em áreas rurais ou remotas.
  • Repelente de insetos: em concentrações específicas e diluídas, o querosene pode ser um agente repelente de insetos.

Vale ressaltar que, embora seja versátil em várias aplicações, é fundamental observar as precauções de segurança ao lidar com querosene, já que é altamente inflamável e pode representar riscos à saúde se manuseado de forma inadequada. Nesse sentido, no próximo tópico abordaremos melhor os cuidados que devemos ter com manuseio do querosene.

Precauções com o querosene

Pessoa utilizando equipamentos de segurança, necessários ao manuseio do querosene.
Os equipamentos de segurança são itens indispensáveis ao manusear-se querosene.

Algumas precauções são essenciais ao lidar-se com querosene para evitar acidentes ou problemas:

  • Guarde o querosene em recipientes apropriados, longe de fontes de calor ou chamas. Utilize recipientes adequados, como tanques ou galões projetados para armazenar líquidos inflamáveis.
  • Evite o contato direto com a pele e os olhos. Use luvas e óculos de proteção ao manusear o líquido. Certifique-se de estar em um local bem ventilado para evitar inalação dos vapores.
  • Mantenha o querosene afastado de chamas abertas, faíscas, cigarros acesos ou qualquer outra fonte de ignição, já que é altamente inflamável.
  • Nunca ingira ou inale os vapores do querosene, pois pode ser prejudicial à saúde.
  • Em caso de derramamento, limpe imediatamente a área, utilizando materiais absorventes apropriados.
  • Descarte o querosene de forma adequada, seguindo as orientações locais e regulamentações ambientais.
  • Ao utilizar equipamentos que funcionam com querosene, siga as instruções do fabricante para manutenção adequada e segura.
  • É essencial que as pessoas que lidam com o querosene estejam devidamente informadas sobre os riscos associados ao seu manuseio e saibam como agir em emergências.

Por fim, seguir essas recomendações é crucial para garantir a segurança ao lidar-se com querosene, minimizando o risco de acidentes, incêndios ou danos à saúde.

Créditos da imagem

[1]Karolis Kavolelis / Shutterstock

Fontes

ALDRICH, M. The Rise and Decline of the Kerosene Kitchen: A Neglected Energy Transition in Rural America, 1870-1950. Agricultural History, 2020.

BAUMI, J.; BERTOSSE, C. M.; GUEDES, C. L. B. Obtaining of additive for aviation kerosene from a co-product of the sugar and alcohol industry. Revista Virtual de Quimica, v. 11, n. 4, p. 1135–1149, 2019.

BEGHELLI, P. H.; CAMPOS, J. DO S. A. DE S. O.; FERRARI, M. V. D. Cadeia do Querosene de aviação no Brasil em um sistema de informação geográfica. In: A Aplicação do Conhecimento Científico nas Engenharias 4. [s.l.] Atena Editora, 2020. p. 57–76.

BRASIL, N. I.; ARAÚJO, M. A. S.; SOUSA, E. C. M. Processamento de Petróleo e Gás: petróleo e seus derivados, processamento primário, processos de refino, petroquímica e meio ambiente. [s.l: s.n.].

COOKSON, D. J. et al. Property-composition relationships for diesel and kerosene fuels. Fuel, v. 64, n. 4, p. 509–519, abr. 1985.

DAGO MORALES, Á. et al. Desarrollo de un modelo SIMCA para la clasificación de kerosinas mediante el empleo de la espectroscopía infrarroja. Química Nova, v. 31, n. 6, p. 1573–1576, 2008.

GERASIMOV, G. Y.; LOSEV, S. A. Kinetic models of combustion of kerosene and its components. Journal of Engineering Physics and Thermophysics, v. 78, n. 6, p. 1059–1070, nov. 2005.

JONES, M. J. Kerosene Lantern. In: Love Don’t Need a Reason. [s.l.] punctum books, 2023. p. 32–47.

KHALIFA, R. et al. Optimization of Biofuel and Kerosene Fuel Blends to Support Sustainable Aviation. In: Computer Aided Chemical Engineering. [s.l: s.n.]. v. 51p. 85–90.

SCHWEBEL, D. C. et al. Paraffin-related injury in low-income South African communities: Knowledge, practice and perceived risk. Bulletin of the World Health Organization, v. 87, n. 9, p. 700–706, 2009.

SHELYAKIN, P. V. et al. The Influence of Kerosene on Microbiomes of Diverse Soils. Life, v. 12, n. 2, p. 221, 31 jan. 2022.

WILBRAND, K. Potential of fossil kerosene. In: Biokerosene: Status and Prospects. [s.l: s.n.]. p. 43–57.

WOJTYNIAK, M. Fuel lubricity and its laboratory evaluation. Journal of Civil Engineering and Transport, v. 4, n. 1, p. 47–59, 2022.

Escritor do artigo
Escrito por: Jhonilson Pereira Gonçalves Graduado em ciências licenciatura/química (UEMA), mestre em química (UFMA) e pós-graduado em metodologia do ensino de física e química. Possui experiência na área da educação como professor do ensino fundamental ao superior.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GONçALVES, Jhonilson Pereira. "Querosene"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/a-quimica-querosene.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante