Topo
pesquisar

Carolina Maria de Jesus

Literatura

Carolina Maria de Jesus, uma das primeiras escritoras negras do Brasil, ficou muito conhecida por seus diários acerca da vida na favela do Canindé.
PUBLICIDADE

Carolina Maria de Jesus foi uma das primeiras escritoras negras do país. Com pouca escolaridade, Carolina saiu de Minas Gerais depois de ter sido acusada de roubo, tendo ficado presa e sido espancada. No entanto, posteriormente, descobriu-se que não houvera roubo algum.

Depois do episódio, Carolina decidiu mudar-se para São Paulo, onde trabalhou como doméstica na casa de um médico. Na época, Carolina passava suas folgas lendo na biblioteca da casa. Posteriormente, Carolina acabou engravidando e teve de sair de seu emprego como doméstica.

Vivendo em situação de rua, acabou indo parar na favela do Canindé, a mando da prefeitura vigente da época. Para sobreviver, Carolina teve que viver de catar papel das ruas e, nesse momento, começou a separar os papéis ‘bons’ que davam para escrever. Assim, começou um grande relato de seus dias na favela com seus filhos.

Em meados de 1960, o jornalista Audálio Dantas fez uma visita à favela do Canindé para recolher informações sobre o dia a dia do lugar a fim de fazer uma matéria sobre aquele local, no entanto, ao chegar lá, conheceu Carolina, que lhe apresentou seus escritos, o que para Audálio já relatava muito do que gostaria de saber sobre o lugar para escrever sua matéria. Após a publicação de sua matéria, o jornalista resolveu ajudar Carolina com a publicação de seus diários.

Em 1960, foi publicado o primeiro livro de Carolina Maria de Jesus, Quarto de despejo, com uma tiragem inicial de 10 mil exemplares, que se esgotaram em uma semana. Posteriormente, chegou a mais de um milhão de exemplares vendidos em mais de 14 línguas e veiculado em mais de 40 países, sendo um dos livros brasileiros mais conhecidos no exterior.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Morte

Carolina Maria de Jesus, no fim de sua vida, acabou perdendo grande parte de sua fortuna, chegando a voltar a recolher papel da rua para poder sobreviver. Em fevereiro de 1977, aos 63 anos, Carolina sofreu uma insuficiência respiratória e morreu.

Filhos

Carolina nunca chegou a casar-se, pois achava que, se o fizesse, teria de se submeter a um homem. Teve três filhos: João José de Jesus, José Carlos de Jesus e Vera Eunice de Jesus Lima.

Leia também: Amor e arte em cinco poemas sobre mães

Quarto de despejo

Seu livro Quarto de despejo foi um grande sucesso para a época, o que lhe garantiu fundos para sair da favela com seus filhos. Após a publicação, a autora relatou que teve de lidar com as manifestações de seus vizinhos, que alegavam ter sido expostos no livro sem seus consentimentos.

Em 1962, o livro ganhou versão em inglês e foi lançado nos Estados Unidos pela editora E. P. Dutton com o título Child of the Dark. Há relatos de que esse livro lhe rendeu seis milhões de cruzeiros em direitos autorais.

Trechos

“Em 1948, quando começaram a demolir as casas térreas para construir os edifícios, nós, os pobres que residíamos nas habitações coletivas, fomos despejados e ficamos residindo debaixo das pontes. É por isso que eu denomino que a favela é o quarto de despejo de uma cidade. Nós, os pobres, somos os trastes velhos.”

“Quando eu vou na cidade tenho a impressão de que estou no paraíso. Acho sublime ver aquelas mulheres e crianças tão bem vestidas. Tão diferentes da favela. As casas com seus vasos de flores e cores variadas. Aquelas paisagens há de encantar os visitantes de São Paulo, que ignoram que a cidade mais afamada da América do Sul está enferma. Com as suas úlceras. As favelas.”

Leia mais: Conheça esta grande artista plástica mexicana cuja arte é inconfundível

Obras

Em vida:

Quarto de Despejo (1960)

Casa de Alvenaria (1961)

Pedaços de Fome (1963)

Provérbios (1963)

Póstumas:

Diário de Bitita (1977)

Um Brasil para Brasileiros (1982)

Meu Estranho Diário (1996)

Antologia Pessoal (1996)

Onde Estaes Felicidade (2014)

Meu sonho é escrever – Contos inéditos e outros escritos (2018)

Acesse também: Descubra a biografia desta importante figura feminina do Brasil


Por Me. Fernando Marinho 

“Quarto de despejo” é a obra-prima de Carolina Maria de Jesus. (Créditos: Reprodução / Capa do livro “Quarto de Despejo” – Editora Edibolso)
“Quarto de despejo” é a obra-prima de Carolina Maria de Jesus. (Créditos: Reprodução / Capa do livro “Quarto de Despejo” – Editora Edibolso)

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MARINHO, Fernando. "Carolina Maria de Jesus"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/carolina-maria-jesus.htm. Acesso em 22 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola