Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é uma região do Atlântico Norte, situada entre os Estados Unidos, Bermudas e Porto Rico, famosa pelos desaparecimentos misteriosos de navios e aviões.

Mapa indicando a localização do Triângulo das Bermudas, uma região do Oceano Atlântico que possui muitos mistérios.
O Triângulo das Bermudas é uma região do Atlântico Norte situada entre Miami, Bermudas e Porto Rico.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Triângulo das Bermudas é uma região do oceano Atlântico situada entre as cidades de Miami (Estados Unidos), San Juan (Porto Rico) e as Ilhas Bermudas. Essa extensa área ficou famosa depois da ocorrência inúmeros incidentes com embarcações e aeronaves, muitos dos quais desapareceram sem deixar vestígios. As circunstâncias misteriosas desses eventos originou lendas e explicações paranormais que reforçam o perigo de trafegar pelas águas do Triângulo das Bermudas.

Há, no entanto, fenômenos naturais que podem nos ajudar a entender o que acontece no Triângulo das Bermudas. Algumas das explicações mais aceitas envolvem a instabilidade do tempo atmosférico, a passagem da Corrente do Golfo pela região, e, mais recentemente, cientistas sugerem que a liberação repentina de gases armazenados no fundo dos oceanos afetam embarcações e aviões que, por ventura, estiverem passando pela área.

Leia também: RMS Titanic — o luxuoso navio que naufragou após bater em um iceberg

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Triângulo das Bermudas

  • O Triângulo das Bermudas é uma região do Atlântico Norte localizada entre Bermudas, Miami (Estados Unidos) e San Juan (Porto Rico).

  • A área do Triângulo das Bermudas não é um consenso entre pesquisadores: varia entre 1,3 e 3,9 milhões de quilômetros quadrados.

  • A Corrente do Golfo, corrente marinha de águas quentes, passa pelo Triângulo das Bermudas e ocasiona instabilidade no tempo.

  • É rota de grandes tempestades tropicais que se formam na América Central e na costa leste dos Estados Unidos.

  • Registra intenso tráfego diário de embarcações, apesar dos mistérios que pairam sobre a região.

  • Dezenas de embarcações e aeronaves desapareceram na região sem deixar vestígios. Em função disso, muitas lendas envolvendo fenômenos ou criaturas paranormais foram criadas sobre o Triângulo das Bermudas.

  • Existem, no entanto, explicações científicas para os mistérios do Triângulo das Bermudas. Dentre elas estão a instabilidade atmosférica na região, a passagem da Corrente do Golfo e a liberação repentina de gases do fundo do oceano.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Localização do Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é uma região situada no Atlântico Norte e delimitada por três retas imaginárias que começam nas seguintes localidades:

  • Bermudas, território britânico situado no mar do Caribe;

  • Miami, cidade da Flórida, nos Estados Unidos;

  • San Juan, capital de Porto Rico.

 Localização do Triângulo das Bermudas.
 Localização do Triângulo das Bermudas.

Características do Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é chamado também de Triângulo do Diabo, o que se deve aos mistérios e lendas que se originaram depois dos acidentes e desaparecimentos com aeronaves e embarcações que ocorreram naquela região. A extensão de sua área não é um consenso na ciência. Enquanto alguns afirmam que a sua superfície é de 1.300.000 km², outros estimam uma área de 3.900.000 km². O único ponto em comum é, de fato, a sua localização.

A área onde fica o Triângulo das Bermudas é conhecida por ser rota de grandes tempestades tropicais e ciclones que se formam na região central do continente americano, o que resulta em um clima bastante instável. Apesar disso e a despeito da fama que adquiriu, o Triângulo das Bermudas sustenta um intenso tráfego diário de navios e outras embarcações que têm como pontos de partida ou de chegada a costa leste dos Estados Unidos e a América Central.

Outro aspecto importante do Triângulo das Bermudas é a passagem da Corrente do Golfo. Essa corrente marítima é responsável pelo aquecimento de uma parcela das águas do Atlântico Norte e tem origem no Golfo do México. A presença dessa corrente está associada à ocorrência de furacões (ou tempestades tropicais), com maior incidência de pluviosidade e ventos fortes, e também à formação e intensificação de nevoeiro, que reduz a visibilidade tanto nos oceanos quanto no continente.

Por que o Triângulo das Bermudas é considerado perigoso?

Navio velho e deteriorado no mar como representação dos acidentes que ocorrem no Triângulo das Bermudas.
Acidentes e desaparecimentos sem explicação aumentam a sensação de perigo para aqueles que trafegam pelo Triângulo das Bermudas.

O Triângulo das Bermudas é considerado perigoso em função da ocorrência de inúmeros desaparecimentos sem explicação de embarcações e aeronaves, incluindo veículos militares pertencentes ao governo dos Estados Unidos. Estima-se que 50 navios e 20 aviões sumiram sem deixar vestígios na região. É importante pontuar, entretanto, que esses não são números oficiais.

Considerando as características naturais do Triângulo das Bermudas, podemos afirmar que essa região do Atlântico Norte oferece perigo em decorrência das condições climáticas e atmosféricas e da dinâmica das correntes marítimas, que, como vimos, é dominada pela Corrente do Golfo. A formação de nevoeiro sobre as águas do mar, ondas de grandes magnitudes e a formação ou passagem de tempestades tropicais no Triângulo das Bermudas estão entre os perigos naturais encontrados naquela área.

Explicação para o “mistério” do Triângulo das Bermudas

Diversas teorias foram elaboradas para tentar explicar os mistérios que cercam o Triângulo das Bermudas. No entanto, nem todas elas apresentam fundamentos lógicos ou científicos para solucionar os desaparecimentos que ocorreram na região. Monstros marinhos, a presença de objetos voadores não identificados (óvnis), cidades perdidas (como Atlântida), fenômenos sobrenaturais e até mesmo a presença de portais para universos paralelos são algumas das explicações apresentadas, mas não comprovadas, para os mistérios do Triângulo das Bermudas.

Representação de um vórtice aquático, uma das teorias acerca do Triângulo das Bermudas.
Eventos sobrenaturais, vórtices nas águas do Atlântico e a presença de seres de outro mundo permeiam as lendas do Triângulo das Bermudas.

Para além disso, muitas explicações científicas conseguem elucidar o mistério do Triângulo das Bermudas. Vamos a algumas delas:

  • As mudanças bruscas nas condições do tempo ocasionadas pela Corrente do Golfo, com tempestades severas e elevada nebulosidade. Além disso, a passagem dessa corrente leva à formação de ondas muito altas que podem provocar acidentes com embarcações.

  • Trombas d’água que acontecem repentinamente, não sendo possível prevê-las.

  • A presença de bancos de areia em áreas de águas rasas e recifes de corais, que podem ser a causa de acidentes com embarcações.

  • O Triângulo das Bermudas possui fendas oceânicas muito profundas, algumas das mais profundas do mundo. O afundamento de embarcações nessas áreas torna muito difícil o trabalho de buscas e de resgate. Uma dessas fendas é a Fenda de Porto Rico, com profundidade de 8.229 metros. Além do mais, o assoalho oceânico no Triângulo das Bermudas fica, em média, 5.000 metros abaixo do nível do mar.

  • A liberação repentina de gás metano, resultante da decomposição de matéria orgânica e que fica armazenado em depósitos no fundo dos oceanos, provoca explosões capazes de interferir na flutuação das embarcações e no motor de aeronaves.|1| Essa é uma teoria mais recente e ainda causa controvérsias no meio científico.

  • Alinhamento entre o norte magnético e o norte geográfico do planeta Terra, o que causa problemas de funcionamento nas bússolas.

Veja também: Anel de Fogo do Pacífico — uma área que possui elevada instabilidade geológica

Lendas sobre o Triângulo das Bermudas

USS Cyclops em 1913, um navio que desapareceu na região do Triângulo das Bermudas.
 USS Cyclops em 1913, o navio que desapareceu no Triângulo das Bermudas com 300 pessoas a bordo e uma carga de 10 mil toneladas de manganês.

As lendas sobre o Triângulo das Bermudas datam de, pelo menos, o século XV. Veja a seguir as histórias mais conhecidas sobre o Triângulo das Bermudas:

  • No século XV, o navegador genovês Cristóvão Colombo e a sua tripulação já reportavam o mau funcionamento das bússolas durante a travessia da região que, mais tarde, recebeu o nome de Triângulo das Bermudas.

  • Um dos casos mais famosos é o do Voo 19. Cinco aviões Grumman TBF Avenger partiram da cidade de Fort Lauderdale (Flórida) às 14h10 do dia 5 de dezembro de 1945. Estavam a bordo das aeronaves 14 homens que partiram em uma missão de treinamento. Após cerca de 1h30 em atividade, o comandante reportou que estava perdido. A última transmissão aconteceu às 19h04, e, depois disso, os aviões e os 14 tripulantes desapareceram sem deixar vestígios.

  • O navio Mary Celeste foi encontrado em 4 de dezembro de 1872 à deriva no Atlântico, em meio à rota que fazia entre Nova Iorque e Gênova (Itália). Tudo no seu interior estava intacto, mas os tripulantes haviam desaparecido. Existem diversas teorias para esse caso, desde a ação de piratas na região do Triângulo das Bermudas até abdução alienígena.

  • Ao se aproximar do Triângulo das Bermudas, em 1881, a escuna Ellen Austin se deparou com uma embarcação à deriva. Desconfiado de que poderia ser uma armadilha, visto que não havia ninguém a bordo do navio, o capitão da Ellen Austin demandou uma observação cuidadosa de dois dias. Depois de terminado o prazo, o capitão enviou um pequeno grupo para o navio à deriva e decidiu levá-lo junto em sua viagem. No entanto, uma tempestade fez com que as embarcações se separassem. Quando a Ellen Austin avistou o segundo navio mais uma vez, a tripulação havia desaparecido.

  • Em 1918, um navio cargueiro da Marinha dos Estados Unidos desapareceu com 300 pessoas a bordo e uma carga de 10 mil toneladas de manganês. Apesar dos equipamentos disponíveis, o USS Cyclops nunca enviou pedido de socorro, e nada da embarcação foi encontrado. Mais tarde, em 1941, dois outros navios irmãos do Cyclops desapareceram sem deixar vestígios no mesmo local.

Curiosidades sobre o Triângulo das Bermudas

  • A expressão “Triângulo das Bermudas” foi utilizada pela primeira vez em um artigo escrito pelo escritor estadunidense Vincent Gaddis em 1964, publicado pela revista Argosy.

  • O livro O Triângulo das Bermudas (1974), do escritor estadunidense Charles Berlitz, foi um dos mais vendidos na década de 1970 e ajudou a amplificar as lendas e superstições acerca da região.

  • Muitas obras de ficção, de gêneros diversos, como terror, suspense, ficção científica e até comédia, foram produzidas a respeito do Triângulo das Bermudas ou tendo a região como cenário principal. Dentre essas obras estão filmes como O Triângulo do Diabo (1975), O Triângulo das Bermudas (1978), Triângulo (2009) e séries inteiras ou alguns episódios de séries, como é o caso da famosa série Arquivo X, dos anos 1990-2000.

  • Técnicos da Marinha dos Estados Unidos avaliam que, a despeito da fama do Triângulo das Bermudas, o número de acidentes e riscos encontrados na região é o mesmo que em quaisquer outras áreas do Atlântico.

Notas

|1| HOWARD, Brian Clark. Gas Craters Off Norway Linked to Fringe Bermuda Triangle Theory. National Geographic, 15 mar. 2016. Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Triângulo das Bermudas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/triangulo-das-bermudas.htm. Acesso em 29 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas