Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Avalanche

Avalanches são movimentos de massa muito rápidos e intensos sobre uma vertente. Eles são causados por fatores como terremotos, derretimento de neve ou queda de blocos de gelo.

Placa sinalizando que determinada área é suscetível a avalanches.
A sinalização de áreas suscetíveis a avalanches é importante para a prevenção de acidentes e fatalidades.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Avalanche é um tipo de movimento de massa caracterizado por fluxos muito rápidos de materiais sobre uma vertente, fluxos esses que são compostos por fragmentos de rocha, neve, gelo ou lama. As avalanches podem ser desencadeadas por inúmeros fatores, como queda de blocos de rocha ou gelo, terremotos, precipitação e ventos intensos ou mesmo pela atividade antrópica. Grandes avalanches em áreas habitadas ocasionam a destruição da vegetação, de propriedades e de estabelecimentos comerciais, além de provocar ferimentos e a morte de pessoas e de animais.

Leia também: Tsunamis — ondas oceânicas gigantes que possuem, em média, 30 metros de altura

Tópicos deste artigo

Resumo sobre avalanche

  • Avalanche é um movimento de massa caracterizado pelo rápido fluxo de detritos, lama, neve ou gelo por uma encosta.

  • É causada por diversos fatores, como tremores de terra, desmoronamento de blocos de rocha ou gelo, declividades acentuadas, chuvas intensas, tempestades de neve, ventos fortes, peso sobre o solo ou neve.

  • O fluxo das avalanches pode atingir velocidades que vão de 100 km/h até valores superiores a 300 km/h, adquirindo elevado potencial destrutivo.

  • Além de alterações na paisagem, as avalanches têm como consequência a queda de árvores e destruição da vegetação, a destruição de casas e propriedades e a morte de pessoas e animais.

  • Para se prevenir desses desastres naturais, é importante checar o tempo e os alertas meteorológicos e nunca ir sozinho para uma área de risco.

  • A pior avalanche do mundo aconteceu em 1970, na montanha de Huascarán, no Peru. A vila de Yungay foi destruída, e mais de 20 mil pessoas morreram.

Causas da avalanche

Avalanche em andamento capturada em trecho francês dos Alpes.
Avalanche em andamento capturada em trecho francês dos Alpes.

As avalanches acontecem quando há um distúrbio no equilíbrio dos solos, da neve ou das rochas que se apoiam sobre uma vertente em uma área de declive acentuado, provocando assim o rápido deslocamento de materiais encosta abaixo. Esse desequilíbrio pode ser ocasionado por fatores internos (ou endógenos) ao planeta Terra, como a ocorrência de terremotos de grande magnitude ou pequenos tremores de terra, ou fatores externos (ou exógenos) e característicos do próprio modelado, como:

  • declividade muito acentuada de encostas de montanhas;

  • presença de água em demasia no solo que supera o ponto de saturação, o que pode acontecer depois de chuvas volumosas;

  • ocorrência de nevascas (tempestades de neve), chuvas fortes e ventos intensos;

  • derretimento de camadas de neve em contato com a rocha ou superficiais, fazendo com que novas camadas depositadas pela precipitação não tenham a sustentação adequada (esse fator tem se acentuado em muitas localidades com o aumento das temperaturas do planeta);

  • desgaste das rochas provocado pelos agentes intempéricos, o que aumenta o volume de materiais desagregados sobre uma encosta;

  • aumento do peso a ser sustentado pelo substrato, como por meio da atividade humana sobre o solo ou sobre a neve, e outros fatores correlacionados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tipos de avalanche

  • Avalanche de neve: deslizamento de uma massa de neve pela encosta. Pode ser desencadeada naturalmente, pelo aumento do peso em função do acúmulo de neve em uma determinada região da encosta ou pela atividade humana sobre o local.

  • Avalanche de gelo: destacamento e queda de um ou mais blocos de gelo que deslizam por uma encosta. A força do impacto do gelo sobre a vertente pode desencadear, por sua vez, um novo movimento de massa composto por neve, por rochas ou por lama.

  • Avalanche de rochas e detritos: deslocamento de fragmentos de rocha e de detritos que são produto do intemperismo sobre a rocha subjacente. Acontece também em áreas onde não há cobertura de neve ou gelo.

  • Avalanche submarina: causada principalmente por tremores de terra, trata-se de fluxos intensos de rochas e sedimentos submarinos conhecidos como correntes de turbidez. Essas correntes fluem em direção a vales e cânions submarinos. As maiores avalanches submarinas do mundo acontecem na região do cânion do Congo, na costa oeste da África.

Fluxo das avalanches

Os estudos de geomorfologia sobre movimentos de massa classificam as avalanches como os fluxos mais rápidos e intensos de materiais inconsolidados dentre os diferentes tipos conhecidos. Esse fluxo é composto por materiais como lama, gelo, neve e/ou regolito, que corresponde ao produto do intemperismo que atua sobre as rochas e que se encontra solto — isto é, inconsolidado — sobre uma determinada superfície rochosa. No regolito estão presentes os fragmentos da rocha.

O fluxo das avalanches aumenta de volume à medida que ele descende pela encosta íngreme por meio da adição de materiais, ao mesmo tempo que esse conjunto de rochas, gelo e neve ganha cada vez mais velocidade até se chocar com alguma barreira (natural ou antrópica) ou atingir uma área mais rebaixada e menos inclinada do relevo.

Avalanche no monte Chkhara, na Rússia.
O fluxo das avalanches é formado por fragmentos de rocha, neve e gelo.

A velocidade do fluxo das avalanches pode superar 300 km/h, tornando esse fenômeno natural de elevado risco para pessoas que moram próximo a áreas suscetíveis à sua ocorrência, além de vitimar alpinistas e turistas que se aventuram pelas grandes montanhas geladas e cordilheiras.

Consequências da avalanche

As avalanches podem acontecer isoladamente na natureza, não oferecendo riscos para nenhuma forma de vida, e promovem apenas alterações na paisagem local, como cicatrizes no morro e nas encostas com a exposição da rocha subjacente.

 Destruição causada por avalanche e por forte precipitação de neve no Santuário do Annapurna, no Nepal. [1]
 Destruição causada por avalanche e por forte precipitação de neve no Santuário do Annapurna, no Nepal. [1]

Entretanto, esses movimentos de massa acontecem também em áreas habitadas e onde há intensa atividade antrópica, e que apresentam ainda vegetação desenvolvida e diferentes ecossistemas instalados, o que faz com que eles sejam classificados como desastres naturais. Nesse caso, as avalanches geram uma série de consequências para os habitantes. Confira, a seguir, as principais consequências de uma avalanche:

  • restrição ao movimento de pessoas e fechamento temporário de estabelecimentos econômicos e empreendimentos turísticos, como as estações de esquiagem e hotéis;

  • transposição de veículos, equipamentos e propriedades localizados na encosta;

  • prejuízos econômicos e materiais com a destruição de propriedades e a inundação de áreas rebaixadas com detritos, gelo e neve;

  • destruição da vegetação e morte de animais que se encontram no caminho do fluxo ou que, de alguma forma, são atingidos pelo grande volume deslocado de materiais;

  • ferimentos e até a morte de pessoas por hipotermia, sufocamento ou por meio do impacto de materiais lançados pelos fluxos intensos das avalanches.

Prevenção das avalanches

As avalanches são desastres naturais com grande potencial destrutivo. O fato de estarmos em uma área suscetível a avalanches faz necessária a adoção de medidas de prevenção. Veja a seguir algumas delas:

  • checar o tempo atmosférico e a previsão para as próximas horas, atentando-se para os alertas meteorológicos que avisam sobre mudanças bruscas na condição temporal e a ocorrência de fenômenos como tempestades de neve, ventos intensos e chuvas fortes;

  • usar roupas quentes para evitar a hipotermia;

  • nunca ir sozinho para uma montanha ou zona de risco de avalanches, além de deixar outras pessoas avisadas sobre a viagem e as condições do local para onde se está indo;

  • pesquisar sobre o histórico do local, para identificar avalanches anteriores e como elas aconteceram.

Importante: No caso de ser pego por um deslizamento desse porte, recomenda-se que a pessoa se desloque sempre na horizontal, e não no sentido do fluxo de detritos. Em situação extrema em que houve o soterramento pela neve, é importante manter a boca fechada e os dentes cerrados ou apertados.

Veja também: Furacões — tempestades tropicais que se formam sobre o oceano e que também possuem grande potencial destrutivo

5 maiores avalanches do mundo

Trabalhadores limpando uma estrada na Suíça após sequência de avalanches conhecida como Inverno do Terror, em 1951. [2]
Trabalhadores limpando uma estrada na Suíça após sequência de avalanches conhecida como Inverno do Terror, em 1951. [2]
  • Avalanche de Huascarán, na cidade de Yungay, no Peru, em 1970: essa avalanche aconteceu no dia 31 de maio de 1970 como resultado do terremoto de Ancash, que marcou 7.9 graus de magnitude na escala Richter e que teve duração de 45 segundos. Os fortes tremores desencadearam um intenso fluxo de lama e detritos na montanha de Huascarán, responsável pela destruição de pelo menos 12 pequenas cidades, entre elas Yungay, causando a morte de 22 mil pessoas. Esse número é referente somente à avalanche. Estima-se que ambos os desastres causaram aproximadamente 30 mil mortes no total.

  • Sexta-Feira Branca, no monte Marmolada, na Itália, em 1916: avalanche ocasionada pela intensa precipitação de neve que aconteceu na parcela oriental dos Alpes, no norte da Itália, em 13 de dezembro de 1916, em meio a conflitos da Primeira Guerra Mundial. O desastre vitimou soldados, principalmente austríacos, e civis, com estimativas variando entre 2 mil e 10 mil vidas perdidas.

  • Avalanche de Huascarán, no Peru, em 1962: oito anos antes da avalanche mais mortal do mundo, um grande deslizamento aconteceu no monte Huascarán no dia 10 de janeiro de 1962 e provocou a destruição de vilas e fazendas na região, causando danos severos a plantações e a morte de animais. Estima-se que 4 mil pessoas morreram por conta dessa avalanche.

  • Avalanches no Afeganistão, em 2015: uma série de avalanches aconteceu na região de Panjshir, no nordeste do território afegão, em 25 de fevereiro de 2015. Desencadeadas por intensa precipitação de neve e tempestades, as avalanches destruíram casas e resultaram em milhares de pessoas feridas e desabrigadas em diversas cidades. Ao menos 300 mortes foram registradas.

  • Inverno do Terror, nos Alpes, entre 1950 e 1951: uma sequência de 649 avalanches aconteceu nos Alpes durante o inverno que se estendeu do final de 1950 ao início de 1951, acometendo áreas na Áustria, na Suíça e na Itália. O período ficou conhecido como Inverno do Terror e causou a morte de 265 pessoas, a maioria austríacos. Plantações e propriedades foram destruídas, e centenas de cabeça de gado morreram na ocasião. As causas foram grandes volumes de precipitação e condições temporais atípicas.

Créditos de imagem

[1] Boyloso / Shutterstock

[2] Wikimedia Commons (reprodução)

Fontes

CASSETI, Valter. Geomorfologia. [S.l.]: 2005.

CEMADEN. Movimento de massa. Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), [s.d.]. Disponível em: http://www2.cemaden.gov.br/deslizamentos/.

D’COSTA, Lee-Anne. Deadliest Avalanches In History. World Atlas, 2023. Disponível em: https://www.worldatlas.com/natural-disasters/deadliest-avalanches-in-history.html.

GUERRA, Antonio Teixeira. Dicionário geológico-geomorfológico. Rio de Janeiro: IBGE, 1993. 8 ed.

HOWARD, Jenny. Avalanches, explained. National Geographic, 2019. Disponível em: https://www.nationalgeographic.com/environment/article/avalanches.

IFRC. Avalanches. International Federation of Red Cross and Red Crescent Societies (IFRC), c2023. Disponível em: https://www.ifrc.org/our-work/disasters-climate-and-crises/what-disaster/avalanches.

NATIONAL GEOGRAPHIC. Encyclopedic entry: Avalanche. National Geographic – Education, c2023. Disponível em: https://education.nationalgeographic.org/resource/avalanche/.

RATIER, Rodrigo. Como ocorrem as avalanches? Superinteressante, 2018. Disponível em: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-ocorrem-as-avalanches-2.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Avalanche"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/avalanche.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

De estudante para estudante