Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Pielonefrite

Pielonefrite é uma infecção do trato urinário que acomete os rins, também conhecida como infecção urinária alta. A pielonefrite provoca febre e dor lombar.

Ilustração de bactérias em um rim, uma das causas da pielonefrite.
A pielonefrite é uma infecção nos rins, geralmente causada por bactérias.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Pielonefrite é uma infecção dos rins que pode ser aguda ou crônica e que é geralmente causada por bactérias. A bactéria mais conhecida por desencadear o problema é a chamada Escherichia coli, porém outros agentes podem ser responsáveis pela infecção. O agente causador da pielonefrite pode alcançar os rins pela corrente sanguínea ou por meio da ascensão pelo trato urinário inferior.

O diagnóstico inclui a análise dos sintomas apresentados pelo paciente e a realização de exames laboratoriais e de imagem. O tratamento deve ser iniciado imediatamente e leva em consideração o agente causador da pielonefrite, bem como o quadro clínico apresentado pelo paciente. Se a pielonefrite não for tratada adequadamente, complicações como insuficiência renal e sepse podem ocorrer.

Leia também: Intoxicação alimentar — problema que pode comprometer gravemente nosso organismo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre pielonefrite

  • A pielonefrite é uma infecção que acomete o trato urinário superior.

  • Geralmente, a pielonefrite é desencadeada por bactérias que vivem normalmente no nosso trato gastrointestinal.

  • O agente etiológico causador da pielonefrite pode atingir os rins pela corrente sanguínea ou pelo trato urinário inferior.

  • Febre, calafrio e dor lombar são os três sintomas característicos da pielonefrite.

  • O diagnóstico da pielonefrite envolve a realização de exames e análise dos sintomas apresentados pelo paciente.

  • O tratamento da pielonefrite deve ser iniciado o mais rápido possível.

O que é pielonefrite?

Pielonefrite é uma infecção que acomete o trato urinário superior, sendo também conhecida como infecção urinária alta. Trata-se de uma inflamação nos rins, a qual pode ser aguda ou crônica e pode ocorrer pela via hematogênica (pela corrente sanguínea) ou por via ascendente (pelo trato urinário inferior).

Assim como a cistite (infecção urinária baixa), a pielonefrite pode ser classificada em complicada e não complicada. É denominada complicada quando a infecção ocorre em pacientes que possuem alterações funcionais e anatômicas das vias urinárias. A não complicada, por sua vez, ocorre em pacientes que não possuem tais alterações.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que causa pielonefrite?

Como destacado anteriormente, a pielonefrite é desencadeada por agentes infecciosos, em especial bactérias. Os principais agentes causadores dessa inflamação são os bacilos gram-negativos que vivem normalmente no trato gastrointestinal, como a Escherichia coli.

Os agentes infecciosos podem atingir os rins por via hematogênica ou por via ascendente. Essa última se trata da principal forma de infecção dos rins e ocorre devido à ascensão do agente causador da infecção pelo trato urinário inferior até atingir os rins. A via hematogênica é uma condição mais rara, e, nesse caso, o agente causador da infecção chega aos rins pela corrente sanguínea.

Saiba mais: Características da bactéria Staphylococcus aureus

Sintomas da pielonefrite

 Mulher com as mãos na região lombar, indicando dor, um dos sintomas da pielonefrite.
Dor lombar, calafrios e febre são sintomas de pielonefrite.

Em geral, a pielonefrite se inicia após um quadro de cistite, o qual é caracterizado por dor ao urinar, aumento da vontade de urinar, dor na parte inferior do abdome e urgência para urinar. A pielonefrite, por sua vez, caracteriza-se por provocar, segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia:

  • febre alta, em geral acima de 38 °C;

  • calafrios;

  • dor na lombar, que pode acometer um ou os dois lados.

Pielonefrite é grave?

Pielonefrite é uma infecção urinária considerada grave, portanto necessita de tratamento imediato. Se não tratada adequadamente, a pielonefrite pode desencadear insuficiência renal crônica. Além disso, bactérias presentes nos rins conseguem facilmente alcançar a corrente sanguínea e se espalhar por todo o organismo, podendo desencadear a falência de múltiplos órgãos.

Diagnóstico de pielonefrite

O diagnóstico da pielonefrite inclui o exame clínico e a realização de exames específicos, tais como a urina rotina, urocultura, antibiograma, hemocultura e exames de imagem. Dentre os exames de imagens que podem ser solicitados estão a ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Veja também: O perigo das superbactérias

Tratamento da pielonefrite

O tratamento da pielonefrite é individualizado e levará em conta o agente causador da infecção, o quadro clínico do paciente e se o indivíduo é uma criança, adulto, idoso ou gestante, por exemplo. No caso de pielonefrite provocada por bactérias, o paciente fará uso de antibióticos específicos.

É importante destacar a importância da realização de tratamentos adequados e executados de maneira correta. Alguns pacientes acabam não realizando a terapia indicada pelo médico da maneira ideal, provocando o aumento de bactérias resistentes aos antibióticos, o que dificulta cada dia mais o tratamento de doenças bacterianas.

Como prevenir a pielonefrite?

Para prevenir a pielonefrite, bem como outras infecções urinárias, recomenda-se que o indivíduo:

  • beba bastante água;

  • não segure a urina por muito tempo;

  • faça higiene pessoal adequada;

  • urine e se higienize após as relações sexuais.

Além disso, é fundamental procurar um médico assim que qualquer sintoma de infecção urinária surgir.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Pielonefrite"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/pielonefrite.htm. Acesso em 21 de junho de 2024.

De estudante para estudante