Topo
pesquisar

Cistite

Doenças e patologias

A cistite é um problema de saúde desencadeado por bactérias que se alojam na bexiga, um órgão do sistema urinário que atua armazenando a urina antes de sua eliminação.
PUBLICIDADE

A cistite, também chamada de infecção urinária baixa, é uma doença inflamatória ou infecciosa da bexiga urinária, órgão responsável pelo armazenamento da urina antes de sua eliminação para o meio externo. A cistite, geralmente, é desencadeada pela colonização da bexiga por bactérias presentes em nosso intestino, sendo a principal delas a Escherichia coli.

Vale destacar que a bactéria pode não apenas afetar a bexiga, podendo acometer também outros órgãos do sistema urinário, como uretra e os rins. Nesse caso, temos um caso de uretrite e pielonefrite, respectivamente.

Leia também: Sistema urinário

Causas da cistite

Uma das principais bactérias causadoras da cistite é a Escherichia coli.
Uma das principais bactérias causadoras da cistite é a Escherichia coli.

A cistite é causada por bactérias que penetram pela uretra e seguem em direção à bexiga. Geralmente, as bactérias são provenientes do próprio organismo, principalmente do trato gastrointestinal, sendo a Escherichia coli o agente etiológico mais frequente. Essa bactéria é responsável por quase 75% dos casos de cistite. Outras bactérias também podem causar o problema, como Proteus mirabilis, Klebsiella pneumoniae e Staphylococcus saprophyticus.

Você sabia que, em razão de a uretra feminina ser mais curta que a do homem e estar mais próxima da região anal, as mulheres apresentam risco aumentado de desenvolverem infecção urinária?

Cistite é transmissível?

A cistite não é uma doença transmissível. Vale salientar, no entanto, que a relação sexual pode favorecer o desenvolvimento da cistite por causa fato da fricção entre os órgãos no momento do ato que pode ajudar as bactérias a migrarem da região anal para uretra e, posteriormente, atingir a bexiga. Sendo assim, um ponto que reduz os riscos de cistite é urinar após a relação sexual, pois pode ajudar a eliminar as bactérias que podem ter entrado na uretra.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: HPV

Sintomas da cistite

A cistite causa dor ao urinar, dor na bexiga, baixo ventre e costas e necessidade de urinar frequentemente.
A cistite causa dor ao urinar, dor na bexiga, baixo ventre e costas e necessidade de urinar frequentemente.

A cistite pode ser assintomática ou então desencadear alguns sintomas bastante desagradáveis. Veja a seguir os principais sintomas desse problema de saúde que afeta tanto mulheres quanto homens:

Sintomas da cistite

Dor ou ardência ao urinar

Dor na região da bexiga, nas costas e baixo ventre

Eliminação de pequena quantidade de urina em cada micção

Febre baixa (sintoma pouco comum)

Necessidade de urinar com maior frequência no período noturno

Necessidade de urinar frequentemente

Urina contendo sangue (casos mais graves)

Diagnóstico de cistite

O diagnóstico de cistite será feito, principalmente, analisando-se os sintomas do paciente e por meio de exames de urina que irão buscar identificar se há bactérias na urina e qual tipo de bactéria está presente. Um dos métodos mais importantes para o diagnóstico é a cultura de urina, em que se colhe a urina e coloca-se uma pequena amostra em um meio de cultura.

Caso haja a presença de bactérias, elas crescerão nesse meio nutritivo. Após a realização da cultura da urina, é importante realizar o antibiograma que visa a determinar qual antimicrobiano será mais eficaz no tratamento daquela infecção.

Leia também: Insuficiência renal crônica

Tratamento da cistite

A cistite é desencadeada pela colonização da bexiga por bactérias, sendo o tratamento, portanto, voltado para a eliminação desses micro-organismos. Os medicamentos utilizados são os antibióticos, os quais devem ser ingeridos no horário correto e pelo tempo recomendado pelo médico. Vale destacar que mesmo que os sintomas tenham cessado, o tratamento deve ser continuado pelo tempo estabelecido pelo médico, pois desse modo garante-se a completa destruição das bactérias.

Leia também: O perigo das superbactérias

Prevenção da cistite

A cistite é uma infecção ou inflamação da bexiga que pode ser prevenida com algumas atitudes bem simples. O quadro abaixo apresenta algumas dicas importantes para prevenir esse problema de saúde tão comum:

Dicas para se prevenir da cistite

Beber sempre muita água.

Após a relação sexual, lembrar-se sempre de esvaziar a bexiga.

As mulheres ao se limparem após ir ao banheiro devem ter em mente a importância de sempre fazer a higienização da frente para trás.

Evitar roupas e roupas íntimas muito apertadas que retenham calor e umidade.

Mulheres devem sempre se lembrar de trocar o absorvente com frequência.

Urinar sempre que sentir vontade, evitando sempre reter a urina por um período longo de tempo.

Cistite na gestação

A cistite é uma condição que afeta cerca de 1% a 1,5% das gestantes. Assim que feito o diagnóstico, o tratamento deve ser iniciado o mais rapidamente possível para evitar possíveis complicações, por exemplo, a migração das bactérias da bexiga para a região renal. Vale destacar que alguns medicamentos não são adequados para gestante, entretanto, há antibióticos seguros para esses casos.

Cistite intersticial

A cistite intersticial, também conhecida como síndrome da bexiga dolorosa e síndrome da dor pélvica crônica, é diferente da cistite aguda que foi tratada neste texto. Na cistite intersticial, o que se observa é que se trata de uma doença inflamatória crônica, sem uma causa completamente conhecida.

A cistite intersticial causa dor principalmente quando a bexiga está cheia.
A cistite intersticial causa dor principalmente quando a bexiga está cheia.

Nessa situação, percebe-se um aumento da sensibilidade da bexiga. Seus sintomas são dor na bexiga, dor na pelve, aumento da frequência e da urgência urinária, dificuldade de urinar e noctúria (urinar com frequência durante a noite).

A dor e o desconforto é prolongado, sendo esse quando observado por mais de seis meses. Alguns pacientes percebem o aumento da dor com o consumo de alguns alimentos e bebidas, principalmente alimentos condimentados e ácidos, bebidas alcoólicas e alimentos e bebidas com cafeína.

Para se realizar o diagnóstico, é fundamental analisar os sintomas e excluir o diagnóstico de outras doenças, como a cistite desencadeada por bactéria. Após o diagnóstico, o tratamento será feito a fim, principalmente, de se controlar os sintomas do problema. A cistite intersticial apresenta períodos de crise e períodos de remissão, desse modo, é fundamental descobrir o que intensifica o problema e evitar hábitos que podem desencadear as dores.
 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

A cistite é uma inflamação e/ou infecção da bexiga urinária que causa, entre outros sintomas, dor na região pélvica.
A cistite é uma inflamação e/ou infecção da bexiga urinária que causa, entre outros sintomas, dor na região pélvica.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Cistite"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/cistite.htm. Acesso em 07 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola