Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Giardíase

A giardíase é uma infecção provocada por um protozoário flagelado que causa sintomas como cólicas abdominais e diarreia.

Ilustração de uma torneira com água contaminada por protozoários causadores da giardíase.
A giardíase é uma doença que pode ser adquirida por meio da água contaminada.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Giardíase é uma protozoose que provoca sintomas como diarreia e dores abdominais. A doença é causada pelo protozoário intestinal Giardia lamblia e está muito associada a condições precárias de saneamento básico, sendo considerada uma doença negligenciada. A doença ocorre em todo o mundo, porém a sua ocorrência principal é em áreas tropicais e temperadas.

A contração da doença ocorre, principalmente, por meio da ingestão de água e alimentos contaminados pelo parasita. Apesar de poder ocorrer em pessoas de qualquer idade, é uma doença que acomete principalmente crianças. Dentre os sintomas da doença, destaca-se como o principal a diarreia.

Leia também: Epidemias que marcaram a história da humanidade

Tópicos deste artigo

Resumo sobre giardíase

  • A giardíase pode ser transmitida pela ingestão de água e alimentos contaminados.

  • Pode ser assintomática ou provocar sintomas como diarreia e dor abdominal.

  • Pode se tornar crônica.

  • É diagnosticada por meio da realização do exame de fezes, o qual tem por finalidade identificar o parasita.

  • O tratamento inclui medicamentos como o tinidazol e metronidazol.

  • A prevenção inclui a higienização das mãos, ingestão de água tratada e limpeza dos alimentos consumidos crus.

O que é giardíase?

Giardíase é uma protozoose causada por um protozoário flagelado denominado Giardia lamblia. A doença caracteriza-se por acometer, principalmente, crianças e imunocomprometidos. No entanto, o protozoário pode causar doença em pessoas de qualquer idade, sexo e etnia.

Trata-se de uma doença que apresenta maior ocorrência em áreas tropicais e temperadas e destaca-se por estar relacionada a regiões onde o saneamento básico e as condições sanitárias são precárias. Devido à falta de coleta de lixo e esgoto e à ausência de água tratada, os cistos de giárdia liberados pelos doentes nas fezes podem contaminar facilmente as fontes de água, promovendo a disseminação da doença.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Transmissão da giardíase

A giardíase é uma doença transmitida pela água ou alimentos contaminados ou ainda por mãos ou objetos contaminados. A giardíase também pode ocorrer por meio de atividade sexual oral-anal ou oral-genital.

Ciclo de vida da Giardia

A Giardia apresenta um ciclo de vida com duas formas: a forma de cisto e a forma de trofozoíto. O cisto, que constitui a forma infectante, apresenta um formato oval ou elipsoide e possui uma parede que promove proteção e resistência. O trofozoíto, por sua vez, possui formato piriforme e quatro pares de flagelos, estruturas usadas como forma de locomoção.

Ambas as formas podem ser eliminadas nas fezes do doente, sendo observados cistos nas fezes formadas e trofozoítos nas fezes diarreicas. Os trofozoítos, no entanto, não são infectivos.

O ciclo de vida inicia-se com a liberação de cistos no ambiente, os quais são responsáveis por contaminar a água e os alimentos. Quando os cistos são ingeridos, estes seguem pelo sistema digestório, e, devido à ação de enzimas digestivas, pH e temperatura corporal, ocorre o processo chamado de excistação, levando à formação de trofozoítos.

Ilustração do ciclo de vida da Giardia, protozoário que transmite a giardíase.
O ciclo de vida da Giardia envolve formas de cisto e trofozoíto.

Os trofozoítos podem ficar livres na luz intestinal ou se fixarem na parede do órgão, o que afeta a absorção de nutrientes. O trofozoíto se multiplica de forma assexuada por meio da chamada divisão binária. Em determinado momento, quando seguem para o cólon, os trofozoítos reduzem seu metabolismo e tamanho, tornam-se globosos, perdem os flagelos, e uma parede se forma em seu redor. Esse processo é chamado de encistação e leva à formação de cistos. Os cistos formados são eliminados nas fezes.

Veja também: Diferença entre água poluída e água contaminada

Sintomas da giardíase

Depois de se infectar com o protozoário, o indivíduo pode apresentar sintomas após cerca de duas semanas. Quando há sintomas, estes podem ser:

  • fezes líquidas ou pastosas;

  • aumento do número de evacuações;

  • cólicas abdominais;

  • mal-estar;

  • náuseas;

  • perda de peso.

A giardíase pode ser aguda ou evoluir para formas subagudas ou crônicas. Em alguns casos, a giardíase é assintomática.

Como é feito o diagnóstico da giardíase?

Para a realização do diagnóstico de giardíase, o médico avaliará os sintomas apresentados pelo paciente e solicitará a realização de exames de fezes. Os exames visam a identificar a presença do protozoário nas fezes.

Saiba mais: Transplante de fezes — forma alternativa para tratamento de algumas diarreias

Tratamento da giardíase

O tratamento da giardíase inclui medicamentos antiprotozoários, tais como tinidazol e metronidazol. É importante também garantir o fornecimento de água potável e alimentos devidamente higienizados para o indivíduo.

Prevenção da giardíase

A prevenção da giardíase inclui a ingestão de água tratada, lavar sempre bem as mãos e higienizar adequadamente os alimentos que serão ingeridos crus. Para prevenir giardíase, é importante também o investimento em saneamento básico, a fim de evitar a contaminação de alimentos e água.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Giardíase"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/giardiase.htm. Acesso em 14 de abril de 2024.

De estudante para estudante