Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Botulismo

Botulismo é uma doença causada pela bactéria Clostridium botulinum, que produz uma neurotoxina potente. É adquirida geralmente pela ingestão de alimentos contaminados.

Representação 3D da bactéria causadora do botulismo.
A bactéria Clostridium botulinum produz uma toxina extremamente potente que causa o botulismo.
Crédito da Imagem: Shutterstock.com
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Botulismo é uma doença rara e grave causada pela toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente principalmente em alimentos mal processados e conservados inadequadamente. Os sintomas incluem fraqueza muscular, distúrbios gastrointestinais e neurológicos, podendo levar à paralisia muscular e até mesmo à morte.

O diagnóstico é baseado nos sintomas, histórico médico e exames laboratoriais. A prevenção envolve práticas seguras de manipulação e armazenamento de alimentos, enquanto o tratamento inclui a administração de antitoxina específica para neutralizar a toxina botulínica, além de cuidados de suporte.

Leia também: Qual a relação entre a bactéria do botulismo e o Botox?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre botulismo

  • O botulismo é uma doença rara causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum.

  • Entre alguns dos sintomas do botulismo estão: náusea, visão turva, paralisia facial e muscular.

  • O botulismo pode ser classificado em quatro tipos: botulismo alimentar, infantil, por feridas e por colonização intestinal em adultos.

  • O diagnóstico do botulismo é geralmente feito através da avaliação dos sintomas, histórico médico e alimentar, exames laboratoriais para detectar a toxina botulínica e exclusão de outras condições neurológicas.

  • Alimentos enlatados e mal conservados são as principais causas de botulismo por ingestão de alimento contaminado.

  • Para prevenir o botulismo, é essencial seguir práticas adequadas de processamento, armazenamento e manipulação de alimentos.

  • O tratamento para o botulismo inclui a administração de antitoxina botulínica e cuidados de suporte para aliviar os sintomas e prevenir complicações.

O que é botulismo?

O botulismo é uma doença rara, porém extremamente grave, que evolui rapidamente e causa distúrbios digestivos e neurológicos. Essa doença é desencadeada por uma toxina bastante potente, comumente chamada de toxina botulínica, produzida pela bactéria Clostridium botulinum.

A bactéria Clostridium botulinum é uma bactéria gram positiva, anaeróbia e que produz esporos que normalmente contaminam alimentos que são posteriormente ingeridos. Mas o botulismo pode ser desencadeado por outras formas além da ingestão de alimentos contaminados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas do botulismo

O botulismo é causado por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, comumente chamada de toxina botulínica. Esta é uma neurotoxina bastante potente, de origem proteica, e que normalmente entra em contato com o ser humano a partir da ingestão de alimentos previamente contaminados pela bactéria.

Veja também: Outras doenças causadas por bactérias

Quais são os sintomas do botulismo?

A toxina botulínica age no corpo interferindo na liberação do neurotransmissor acetilcolina nas junções neuromusculares. Isso faz com que ocorra uma paralisia funcional motora, com sintomas como:

  • Sintomas gastrointestinais:

    • náusea;

    • vômito;

    • diarreia.

Esses sintomas normalmente se manifestam antes dos sintomas neurológicos.

  • Sintomas neurológicos:

    • dor de cabeça;

    • tontura;

    • sonolência.

Esses sintomas podem evoluir para sintomas mais graves como:

  • Visão turva ou dupla.

  • Redução dos movimentos do globo ocular.

  • Paralisia facial.

  • Fraqueza muscular: inicia nos músculos do pescoço e da face, e se espalha para os membros e outros músculos do corpo.

  • Dificuldade para engolir e falar: a fraqueza muscular também pode afetar os músculos da garganta e da boca, levando a dificuldades para engolir alimentos e líquidos e para falar.

  • Paralisia muscular: em casos graves, a fraqueza muscular pode progredir para paralisia muscular, afetando a respiração e outros sistemas vitais do corpo.

Tipos de botulismo

O botulismo pode ser ocasionado por quatro vias diferentes, o que o classifica em quatro “tipos”: botulismo alimentar, botulismo infantil, botulismo por ferimentos e botulismo por colonização intestinal em adultos.

  • Botulismo alimentar: é uma forma de botulismo causada pela ingestão de alimentos contaminados com a toxina produzida pela bactéria. Essa forma é a mais comum de botulismo e geralmente ocorre devido ao consumo de alimentos mal processados, conservados ou armazenados inadequadamente. Os alimentos mais comumente associados ao botulismo alimentar incluem conservas caseiras, alimentos enlatados danificados, malcozidos ou preparados em condições que permitem o crescimento da bactéria Clostridium botulinum e a produção da toxina.

  • Botulismo infantil: afeta crianças menores de dois anos e é causado pela ingestão de esporos da bactéria Clostridium botulinum presentes principalmente em mel contaminado que é oferecido para a criança. Ao ser ingerido, os esporos da bactéria se multiplicam no trato gastrointestinal do bebê, que, por ser muito jovem, ainda não possui uma microbiota que o protege de forma eficaz o intestino, portanto é mais suscetível à colonização bacteriana e produção de toxinas.

  • Botulismo por ferimentos: os esporos de Clostridium botulinum podem entrar no corpo através de feridas abertas, como cortes, arranhões ou lesões traumáticas, e se multiplicarem, produzindo a toxina.

  • Botulismo por colonização intestinal em adultos: da mesma forma que acontece com as crianças pequenas, pode acontecer o crescimento da bactéria Clostridium botulinum no trato gastrointestinal de adultos, desencadeando a doença.

Diagnóstico do botulismo

O diagnóstico de botulismo é feito por um médico a partir de algumas abordagens. O médico avaliará os sintomas apresentados pelo paciente, como fraqueza muscular, visão turva, dificuldade para engolir e falar, boca seca e outros sintomas neurológicos característicos do botulismo. Também investigará o histórico médico e alimentar do paciente em busca de informações sobre exposições a alimentos contaminados ou outras possíveis causas.

Exames laboratoriais podem ser realizados para detectar a presença da toxina no sangue ou da bactéria nas fezes ou alimentos suspeitos. Isso pode ser feito por meio de ensaios específicos que detectam a toxina ou sua atividade biológica. O médico pode precisar excluir outras condições neurológicas que podem apresentar sintomas semelhantes ao botulismo.

Quais são os alimentos que podem causar botulismo?

Vegetais em conservas de vidro, alimentos que podem causar botulismo.
Alimentos preparados ou conservados de maneira incorreta criam um ambiente propício para o desenvolvimento da bactéria.

Entre os alimentos comumente associados ao botulismo estão:

  • conservas caseiras mal processadas, como compotas de frutas, geleias e vegetais em conserva;

  • alimentos enlatados danificados, amassados, enferrujados ou estufados;

  • carnes ou embutidos enlatados, como presunto ou salsichas enlatadas;

  • alimentos fermentados ou curados de forma inadequada;

  • vegetais mal conservados;

  • mel (especialmente para bebês com menos de um ano de idade, devido ao risco de botulismo infantil);

  • produtos lácteos não pasteurizados, como queijos artesanais;

  • alimentos preparados em condições inadequadas de higiene ou armazenados por longos períodos em temperatura ambiente.

Prevenção do botulismo

A prevenção do botulismo envolve práticas seguras de processamento, armazenamento e manipulação de alimentos. Isso inclui:

  • garantir que os alimentos sejam processados corretamente antes do armazenamento;

  • armazená-los adequadamente em temperaturas seguras;

  • inspecionar e descartar alimentos danificados;

  • evitar o consumo de mel por bebês com menos de um ano de idade;

  • manter uma boa higiene na preparação dos alimentos;

  • estar ciente dos riscos associados aos alimentos enlatados.

Saiba mais: Como evitar a intoxicação alimentar?

Tratamento do botulismo

O tratamento do botulismo geralmente envolve a administração precoce de uma antitoxina específica para neutralizar a toxina botulínica, além de cuidados de suporte para aliviar os sintomas e prevenir complicações graves, como insuficiência respiratória. Em casos graves, a respiração assistida pode ser necessária, enquanto outros tratamentos, como terapia física e reabilitação, podem ser aplicados para ajudar na recuperação da função muscular.

Botulismo pode levar à morte?

Sim, o botulismo pode ser fatal em casos graves, especialmente se não for tratado prontamente. A toxina botulínica pode causar paralisia muscular, incluindo paralisia dos músculos respiratórios, levando à insuficiência respiratória e morte. No entanto, com tratamento adequado, incluindo a administração de antitoxina botulínica e cuidados de suporte, o prognóstico geralmente é bom e a maioria dos pacientes se recupera completamente.

Fontes

CARDOSO, Teresa et al. Botulismo alimentar. Estudo retrospectivo de cinco casos. ACTA Medica Portuguesa, v. 17, n. 1, p. 54-8, 2004.

CERESER, Natacha Deboni et al. Botulismo de origem alimentar. Ciência Rural, v. 38, p. 280-287, 2008.

FRAGA, Juliana Cristina Silva; ANDRADE FILHO, Adebal. Botulismo: Relato de caso. Rev Med, Minas Gerais, v. 15, p. 21-26, 2005.

Escritor do artigo
Escrito por: Nicole Fernanda Sozza Formada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. Desde 2021 atua na elaboração e revisão de conteúdos didáticos de Ciências e Biologia. Atualmente se dedica ao estudo de edição e preparação de textos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOZZA, Nicole Fernanda. "Botulismo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/botulismo.htm. Acesso em 18 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Clostridium botulinum

Clique aqui para conhecer a bactéria <i>Clostridium botulinum</i>. Veja onde pode ser encontrada, quais as suas características e o que a sua toxina pode causar.
Biologia

Alimentos ultraprocessados

Você sabe o que são alimentos ultraprocessados? Clique aqui para conhecer alguns exemplos. Veja os perigos que eles oferecem à nossa saúde.
Saúde e Bem-estar

Anaerobismo

Saiba mais sobre o anaerobismo e quais os organismos que sobrevivem a partir desse processo.
Biologia

Bactérias

Saiba mais sobre as bactérias clicando aqui. Confira as características gerais, reprodução e classificação desses seres procariontes.
Biologia

Botox®

Você sabe o que é Botox® e quais os possíveis usos desse produto? Clique aqui e saiba tudo sobre essa neurotoxina muito utilizada atualmente.
Biologia

Como conservar produtos lácteos na lancheira?

Dicas importantes de como conservar produtos lácteos na lancheira escolar. Apesar de nutritivos, são altamente perecíveis.
Saúde na escola

Contaminação dos alimentos

Saiba mais sobre a contaminação dos alimentos e como isso pode ser evitado.
Biologia

Doenças causadas por bactérias

Saiba mais a respeito das doenças causadas por bactérias, os sintomas que elas desencadeiam, o tratamento e a forma de prevenção.
Doenças e patologias

Intoxicação alimentar

Você sabe quais são as causas e os sintomas da intoxicação alimentar? Clique aqui e conheça mais sobre esse problema que afeta várias pessoas todos os anos.
Saúde e Bem-estar

O perigo das carnes processadas

Clique aqui e entenda o perigo das carnes processadas, alimentos sabidamente cancerígenos.
Saúde e Bem-estar