Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Botox®

Botox® é uma marca de toxina botulínica muito utilizada em todo o mundo. A toxina botulínica é liberada por bactérias e tem sido usada principalmente para fins estéticos.

Representação da ideia do antes e depois de aplicações de toxina botulínica, muito conhecida como botox.
Botox® é uma popular marca de toxina botulínica.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Botox® é a primeira marca de toxina botulínica que foi registrada e licenciada para uso cosmético e destaca-se por ser comercializada mundialmente. A toxina botulínica ficou conhecida por botox, mediante sua popularidade.

A toxina botulínica é uma neurotoxina muito utilizada para fins estéticos, sendo sua aplicação realizada para prevenir os sinais do envelhecimento, como suavizar linhas de expressão e rugas. A aplicação da toxina botulínica pode provocar efeitos adversos, entretanto, eles geralmente são passageiros e leves.

Leia também: Aspirina® — a forma como é mais conhecido o ácido acetilsalicílico

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Botox®

  • Botox® é uma marca de toxina botulínica.

  • A toxina botulínica é uma neurotoxina liberada pela bactéria Clostridium botulinum.

  • Ela é injetada no nosso corpo via intramuscular ou intradérmica, a depender da área que será tratada.

  • A utilização da toxina botulínica trata-se de um procedimento não cirúrgico.

  • A toxina botulínica do tipo A é a mais utilizada para fins estéticos.

  • A toxina botulínica é muito utilizada no tratamento de rugas, porém apresenta também outras aplicações, sendo utilizada para fins terapêuticos, no tratamento de problemas oftalmológicos, odontológicos e até mesmo neurológicos.

  • Assim como outros medicamentos, a aplicação de toxina botulínica pode provocar efeitos adversos, apesar de serem leves.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é o Botox®?

Botox® é a primeira marca de toxina botulínica aprovada para uso cosmético, produzida pela empresa Allergan. De acordo com a bula para o paciente,

Botox ® é uma forma congelada a vácuo e estéril da toxina botulínica A, produzida por meio da cultura da cepa Hall de Clostridium botulinum tipo A, desenvolvida em meio contendo hidrolisado de caseína, glicose e extrato de levedura.

→ O que é a toxina botulínica?

A toxina botulínica é uma proteína liberada pela bactéria denominada Clostridium botulinum, uma bactéria gram-positiva e anaeróbica conhecida, principalmente, por causar uma doença grave denominada botulismo. Essa proteína é uma neurotoxina, a qual apresenta oito sorotipos, denominados A, B, Cb, C2, D, E, F e G.

O sorotipo A é o mais utilizado para fins estéticos, sendo considerado o mais potente. É utilizado amplamente no Brasil, sendo o Botox® o primeiro produto registrado e licenciado. A marca é, atualmente, a mais conhecida em território nacional, entretanto, não é a única disponível no mercado. Outras marcas de toxina botulínica são: Dysport®, Xeomin®, Prosigne® e Botulift®.

Importante: Por causa da primeira marca de toxina botulínica registrada e licenciada no Brasil, a toxina é popularmente conhecida no país como “botox”.

Como é feito o tratamento com Botox®?

A toxina botulínica é aplicada em pequenas quantidades através de injeções, sendo um procedimento que deve ser feito somente por profissionais de saúde habilitados. Para tratamento de hiperidrose, as injeções são intradérmicas, enquanto para as demais indicações as injeções devem ser intramusculares.

Homem passando por uma injeção de botox.
Muitas pessoas fazem uso de toxina botulínica para amenizar os sinais do envelhecimento.

O mecanismo de ação da toxina baseia-se na redução da contração muscular por meio da inibição da acetilcolina. Por promover uma diminuição da tensão muscular, o uso da toxina botulínica pode ser recomendado para diferentes aplicações.

Em geral, a ação da toxina botulínica inicia-se entre três e cinco dias após sua aplicação, sendo fundamental compreender que o resultado não é permanente, e seu efeito varia de um paciente para outro.

Quais os usos do Botox®?

A toxina botulínica é utilizada, principalmente, para fins estéticos, sendo indicada, por exemplo, para amenizar linhas de expressão e rugas e melhorar a cicatrização da pele e o sorriso gengival. Atualmente, o uso de toxina botulínica destaca-se como uns dos procedimentos não cirúrgicos mais populares em nosso país.

Vale salientar, no entanto, que o uso da toxina botulínica não se restringe apenas a procedimentos estéticos. Em relação ao Botox®, o fabricante afirma que o medicamento é indicado para

melhora da espasticidade (rigidez muscular) do pescoço, braços, mãos e pernas, do estrabismo (desvio de alinhamento entre um olho e outro) e do blefaroespasmo (contração involuntária) dos músculos das pálpebras, do rosto e dos membros, associado com distonia, incluindo blefaroespasmo essencial benigno ou distúrbios do VII par craniano em pacientes com idade acima de 12 anos, distonia cervical, espasmo hemifacial, das linhas hipercinéticas da face (rugas), da hiperidrose (suor excessivo) focal, das axilas e das palmas das mãos, incontinência urinária causada por hiperatividade neurogênica do músculo detrusor da bexiga, bexiga hiperativa com sintomas de incontinência, urgência e aumento da frequência urinária e de migrânea crônica (enxaqueca crônica) e refratárias com comprometimento importante da qualidade de vida e das atividades diárias (laborativas, sociais, familiares e de lazer).

Saiba mais: Penicilina — o primeiro antibiótico sobre o qual se tem conhecimento

A utilização de Botox® possui riscos?

Apesar de ser considerado um produto seguro, a utilização da toxina botulínica, assim como outros medicamentos, pode provocar efeitos adversos, os quais podem ser transitórios ou duradouros. Diferentes reações podem ser observadas, as quais estão diretamente relacionadas com o local de aplicação da toxina.

Alguns dos efeitos adversos observados após uso do Botox® são:

  • dor local;

  • edema;

  • pálpebra caída;

  • distúrbios do movimento ocular;

  • dificuldade para engolir;

  • dificuldade para urinar;

  • dor de cabeça;

  • sensação de formigamento e sensibilidade;

  • entre outros.

É importante que um médico seja procurado ao notar-se efeitos indesejados, principalmente se o paciente apresentar dificuldades para falar, respirar ou engolir.

Pode administrar Botox® durante a gravidez?

Segundo a bula para pacientes do Botox®, o uso da toxina botulínica só deve ser realizada durante a gravidez se os potenciais benefícios justificarem o risco para o feto, sendo importante que a mulher comunique o médico sobre a utilização do produto. Em relação à amamentação, o uso não é recomendado, pois não existem dados sobre a excreção da toxina pelo leite humano.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia  

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Botox®"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/botox.htm. Acesso em 16 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Qual a função da célula?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Qual o animal mais perigoso do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Revolução Federalista (1893-1895)

Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas...

Alguma poesia I Análise literária [Fuvest]

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Alguma poesia”, do poeta brasileira Carlos Drummond...