Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Samba-enredo

O samba-enredo é um dos elementos mais tradicionais do desfile das escolas de samba no Carnaval. Surgiu na década de 1930, se estabelecendo como um subgênero do samba.

Carro alegórico de uma escola de samba desfilando no Carnaval, ao som de um samba-enredo e rodeado por uma multidão.
O samba-enredo é o responsável por puxar o desfile das escolas de samba e por expor o enredo da apresentação. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Samba-enredo é um dos principais elementos dos desfiles das escolas de samba do Carnaval brasileiro, sendo o responsável por puxar o desfile da escola de samba e por transmitir o enredo escolhido pela escola durante sua apresentação. É um dos critérios de avaliação das escolas de samba durante a competição.

Surgiu como um subgênero do samba urbano carioca na década de 1930. Os estudiosos do samba divergem quanto à questão de qual foi o primeiro samba-enredo da história, mas esse subgênero surgiu devido à profissionalização do Carnaval e à exigência de que os sambas-enredo tivessem uma letra pré-determinada.

Leia também: Capoeira — expressão cultural que envolve dança, música e artes maciais

Tópicos deste artigo

Resumo sobre samba-enredo

  • O samba-enredo é um subgênero que surgiu, na década de 1930, do samba urbano carioca.

  • É o responsável por puxar o desfile da escola de samba e por transmitir o enredo da apresentação.

  • É um dos critérios de avaliação dos desfiles, devendo ser entregue com antecedência.

  • Os historiadores divergem acerca de qual teria sido o primeiro samba-enredo da história.

  • Apresenta fortes críticas sociais e também exalta temas de história e cultura afro-brasileira.

Origens do samba e do samba-enredo

Quando falamos de Carnaval, imediatamente vem à mente de muitos a associação dessa festa popular com o samba, tradicional gênero musical do Brasil. Sabemos que o Carnaval foi trazido ao Brasil durante o período colonial por influência dos portugueses e assumiu características semelhantes às atuais em meados do século XIX.

Já o samba, em especial o samba urbano carioca, surgiu no Rio de Janeiro no começo do século XX, nos terreiros que reuniam a população afro-brasileira para realizar suas festividades, manter seus cultos religiosos etc. Esses encontros nos terreiros eram muito populares em locais como Estácio, Saúde e Gamboa, por exemplo.

Esse samba surgido no Rio de Janeiro sofreu uma forte influência do samba de roda, uma expressão cultural afro-brasileira que era manifestada por meio de danças ao som de batuques. A influência dessa expressão cultural permitiu que o samba urbano carioca surgisse em espaços marcados pela liberdade e pelo improviso.

O samba foi ganhando espaço na cidade do Rio de Janeiro e se profissionalizando. A primeira gravação de um samba, em 1917, é um indício disso. O primeiro samba gravado recebeu o nome de Pelo telefone, sendo uma produção coletiva advinda do improviso de vários sambistas. O próximo passo que levou à popularização do samba foi o surgimento das escolas de samba.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As escolas de samba surgiram na década de 1920 e incorporaram diversos elementos do Carnaval celebrado no Rio de Janeiro. A bateria das escolas de samba é uma influência dos zé-pereiras, grupos de percussionistas que saíam tocando pelas ruas do Rio de Janeiro durante o Carnaval. Já os desfiles das escolas de samba são uma influência dos ranchos carnavalescos, desfiles de grupos de Carnaval que aconteciam na cidade.

A primeira escola de samba que surgiu no Brasil foi a Deixa Falar, fundada em 12 de agosto de 1928, enquanto o primeiro desfile de escolas de samba foi realizado em 1932, na Praça Onze, Rio de Janeiro (essa praça não existe mais).

A princípio, os desfiles das escolas de samba não possuíam um samba-enredo. Isso significa que durante o desfile os sambas eram tocados na base do improviso, e o sambista responsável, o puxador, poderia cantar mais de uma canção.

Um dos passos importantes para a profissionalização dos desfiles das escolas de samba foi o surgimento do samba-enredo.

Veja também: Frevo — dança folclórica que tem destaque no Carnaval de Pernambuco

O que é samba-enredo?

O samba-enredo é um dos elementos mais importantes do Carnaval atualmente, sendo ele o samba que puxa o desfile da escola e transmite a mensagem do tema escolhido. É entendido como um subgênero do samba urbano carioca e contém a letra com o tema do desfile e uma melodia de samba criada como acompanhamento da letra.

Evolução do samba-enredo

Ao longo da década de 1930, o desfile das escolas de samba foi se tornando uma competição mais profissional, e isso requereu uma adaptação dos sambas-enredo, que passaram a ser submetidos a uma série de regras estabelecidas previamente. Durante o Estado Novo, os temas passaram a promover a exaltação da cultura brasileira por conta do interesse do governo estadonovista de transformar o samba em um símbolo nacional.

Inicialmente, os sambas-enredo possuíam duas partes, sendo uma elaborada e a outra resultado de improvisação. A partir da década de 1940, a improvisação passou a ser proibida, e os sambas-enredo eram produzidos previamente pelos sambistas das escolas que participavam do desfile.

Três homens segurando microfones e cantando o samba-enredo de uma escola de samba.
O improviso deu lugar a sambas-enredo mais elaborados e extensos. [2]

A produção de sambas-enredo visava a facilitar o trabalho dos jurados que avaliavam os desfiles, permitindo que eles tivessem acesso à letra do samba com antecedência. A partir da década de 1950, os sambas-enredo passaram a incluir temas da cultura afro-brasileira, e sambas-enredo sobre personalidades afro-brasileiras marcantes, como Zumbi dos Palmares, foram realizados.

Isso demonstrou uma grande evolução do samba-enredo, uma vez que nas décadas de 1930 e 1940, havia fortes iniciativas para “desafricanizar” o samba no Brasil. Os sambas-enredo da década de 1950 ficaram conhecidos como “samba-lençol”, por serem bastante extensos, possuindo, com frequência, mais de 40 versos.

A partir da década de 1960, os sambas-enredo começaram a ganhar espaço fora dos desfiles de Carnaval, passando a ser popularizados na cultura brasileira. Isso se deve à gravação dos sambas-enredo em LPs, permitindo com que eles fossem comercializados para o grande público. Nesse contexto, três sambistas ganharam destaque com suas composições: Martinho da Vila, Zuzuca e Zé Katimba.

Saiba mais: Cultura africana — diversificada, vasta e rica em elementos

Qual foi o primeiro samba-enredo?

Não existe consenso entre os pesquisadores acerca desse tema. Alguns apontam que O Mundo do Samba, da Unidos da Tijuca, de 1933, foi o primeiro samba-enredo já produzido. Outros pesquisadores apontam que um samba da Mangueira (1935), um samba da Azul e Branco do Salgueiro (1938) e um samba de Paulo Portela (1939) foram os primeiros sambas-enredo.

Características do samba-enredo atualmente

Os especialistas na área da música entendem que o samba-enredo no contexto atual tem menos popularidade do que costumou ter nas décadas de 1970 e 1980, e isso se deve pela perca da qualidade nas composições, mas também pela concorrência de outros estilos musicais que passaram a chamar mais a atenção do público.

De qualquer forma, o samba-enredo é um critério fundamental dos desfiles, sendo um dos componentes de avaliação das escolas de samba durante os desfiles. Além disso, a sua importância se dá porque ele é o responsável por puxar o desfile e dar vida ao tema explorado pela escola de samba. O samba-enredo é escolhido pelas escolas em um processo rigoroso.

É comum nos sambas-enredo atuais a presença de:

  • críticas sociais que denunciam o racismo e a desigualdade social;

  • exaltação à história e à cultura afro-brasileira;

  • histórias de personalidades marcantes;

  • elementos de religiões de matriz africana.

Créditos das imagens

[1] photocarioca e Shutterstock

[2] Henrique Matos e Commons

 

Por Daniel Neves Silva
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Samba-enredo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/carnaval/samba-enredo.htm. Acesso em 01 de março de 2024.

De estudante para estudante